26 maio 2022

Resenha | Duologia Os Lehansters - Thalissa Betineli

Livros: 
Os Lehansters #1 - A destruição de um Homem
Os Lehansters #2 - A escuridão de uma mulher
Série: Os Lehansters 
Gênero: Romance Dark
Autora: Thalissa Betineli
Editora: Amazon
Páginas: 885 e 1.193
Ano: 2021 e 2022

Resenha:
Vocês sabem que eu não tenho o costume de resenhar ebooks que leio pelo KU. Como são todos parecidos as resenhas iam ficar repetitivas, dai só deixo aquela breve opinião no resumo mensal. Mas essa duologia merece uma resenha porque perdi dez dias de leitura com ela. Sim, perdi. Como vocês podem ver a resenha será negativa. Não tanto do primeiro livro que relevei muita coisa, mas mais do segundo. Eu peguei ele para ler depois do tanto de comentários positivos que vi em um grupo do Face e a curiosidade falou mais alto. Os livros vão contar a história dos irmãos Enzo, Anya e Antone que são filhos de um ex-mafioso e foram criados praticamente como desconhecidos. 

A história começa com Anya voltando a cidade depois de anos e indo a um baile de máscaras onde transa com um desconhecido e depois descobre ser ele seu irmão Enzo. A coisa poderia ter parado por ai, já que eles não sabiam quem era por debaixo das máscaras, mas eles não conseguem e continuam transando cada vez que se encontram. E incesto é um dos pontos menos aterrorizantes da história. Até porque a todo momento a autora joga a dúvida sobre eles serem mesmo irmãos, já que pelo costume deles a esposa não é exclusiva do marido e ela passa na mão de todos os caras do grupo de mafiosos lá. O que pega mesmo no livro são as páginas e mais páginas de violência explícita, porque na verdade Enzo tem um plano, se infiltrar na máfia para matar todos eles para cumprir uma vingança do seu pai, e por isso ele foi treinado para não ter um coração desde criança. 

Anya não aceita que Enzo a troque pela vingança e se torna uma mulher implacável nos negócios e se joga no mundo do BDSM, onde tem dois submissos e uma amante. Antone que sempre foi um bêbado acaba se jogando nas drogas após descobrir o caso entre os irmãos e Enzo vai esquecer de quem foi um dia e se tornar um assassino sem escrúpulos em nome da vingança orquestrada por seu pai. Eu já achei tudo muito forte no primeiro livro, que tem quase 900 páginas de pura violência, mas tentei relevar por ser um romance dark de máfia e aquilo já ser o esperado. Eu ficava o tempo todo pensando "a culpa não é do livro, é minha que está acostumada a ler romances bobinhos". Mas no segundo não teve jeito, a coisa desandou mesmo. Se passaram seis anos entre um livro e outro. 

Como já esperado Enzo virou um monstro que tem prazer em matar, Antone continua um viciado e Anya, ela foi meu problema no livro, que em vez de A escuridão de uma mulher deveria se chamar a teimosia e burrice de uma mulher. Eu queria entender o porquê das autoras associarem empoderamento com inconsequência. Porque toda vez que vejo que alguma personagem feminina é descrita como a f@d#n%, na verdade ela é alguém que só se mete em enrascada para provar que é a boa e não dar o braço a torcer e no final precisa que algum homem vá lá salvar ela. Não é porque sou empoderada que preciso escolher me prejudicar. Ser empoderada é você ter a opção de escolha, e eu posso escolher dizer não. 

Como a Anya me deu nos nervos. Ela não aceita que é apaixonada pelo irmão, que ele não vai contar os planos dele para ela e todas suas ações são para atingir Enzo, sem se importar com as consequências. Pelo menos é o que ela diz, porque depois fica lá choramingando porque deu tudo errado. São quase 1.200 páginas de tudo o que você pode imaginar de violência descritas nos mínimos detalhes e só fui até o final porque sou dessas que não consegue largar um livro pela metade. Mas em defesa da autora tenho que dizer que pelo menos ela não romantizou nada como sempre vejo em livros do tipo. Mas enfim, é uma leitura que não vale a pena, só se você gosta mesmo de ler páginas e mais páginas de violência explicita que não chega a lugar nenhum.  

Nota: 





 

#126 | A Estante Aumentou

Esse mês procurei não comprar muita coisa, até porque dia 28 é meu aniversário e vou me dar uns livros de presente hehe. Mas apareceu umas promoções de livros que estavam na minha lista de desejados e acabei comprando. 

Recebidos

Em parceria com a Companhia das Letras chegou esse livro que parece ter uma história bem fofa e assim que der vou ler ele. Sem falar nos brindes super legais que vieram e ainda veio dois marcadores nas orelhas do livro que ainda não cortei.

Da Faro Editorial chegou o segundo livro de Willa que já li e logo tem resenha. Tem mais três livros para chegar porque os livros de abril não vieram ainda. Eles trocaram a transportadora e está um caos as entregas. Quando era pelo correio eu recebia em no maximo dois dias, agora só Deus sabe quando chega. 

Do Clube Intrínsecos veio esse livro que estou lendo e logo tem resenha. A cor é minha favorita dos que recebi até o momento. 


E esses foram os que comprei. São três livros que estavam a tempos na minha lista da Amazon e como baixou bem o valor, comprei.



Desapegos

Esse mês fiquei enrolada aqui e não separei nenhum livro para doação. 


Desejados

Quatro livros entraram na lista esse mês. Os de época já é de praxe entrar porque é so lançar algum que já quero. Esse da Lucinda preciso porque amo tudo o que ela escreveu. E Aurora Arde nem li o primeiro ainda, mas tenho aqui, e já quero esse também. 








23 maio 2022

Resenha | Acerto de contas - Celia Walden

Livro
: Acerto de contas
Série: Não 
Gênero: Suspense
Autora: Celia Walden
Editora: Trama
Páginas: 319
Ano: 2022

Resenha:
O que três mulheres tão diferentes, tanto fisicamente como em suas personalidades, podem ter em comum? Um ódio velado pelo mesmo homem: Jamie Lawrence. As três, Jill, Nicole e Alex, parecem serem as únicas que conseguem enxergar por baixo de todo o charme de Jamie, que conquista qualquer um com seus sorrisos bem treinados e menos de cinco minutos de conversa é o que basta para ele levar a pessoa a fazer o que ele quer. Mas ninguém chega onde Jamie chegou sem cometer alguns erros e sem deixar pessoas machucadas pelo caminho. Mas e quando essas pessoas se juntam e querem um acerto de contas? 

Para todos os funcionários e até mesmo para os clientes da BWL, Jamie é o protegido de Jill. Jamie foi a melhor escolha para substituir Stan, o marido de Jill, na direção da empresa quando ele decidiu se aposentar. Mas aos poucos Jamie foi tomando um espaço e uma liberdade que Jill não está confortável em ceder. E as coisas só pioraram quando Stan ficou doente e Jill precisou dividir sua atenção entre os negócios e o hospital. E Alex nunca imaginou que iria levar uma rasteira tão grande de alguém que ela dedicou vinte e quatro horas dos seus dias no ultimo ano antes de engravidar e sair de licença maternidade. Jaime não apenas a demitiu, como a fez de bode expiatório para um erro grotesco dele e agora com uma filha para sustentar, Alex não consegue outro emprego.

Já para Nicole as coisas são ainda mais pessoais já que a atenção de Jamie que começou com algumas brincadeiras e um leve flerte, evoluiu para um assédio que Nicole não está conseguindo controlar. As três acabam compartilhando seu ódio quando ficam bêbadas em uma festa de despedida de uma colega da empresa e decidem que Jamie precisa pagar por tudo que vem fazendo não somente com elas, mas com todas as mulheres em geral e elaboram um plano perfeito para puni-lo. Porém no dia seguinte, sóbrias, as coisas não parecem tão certas para duas delas, que decidem tratar aquilo como se fosse apenas um momento de desabafo. Mas uma delas não quer esquecer e começa a colocar o plano em pratica. E quando Jamie é encontrado morto, a vingança orquestrada pode ter ido longe demais?

Eu recebi esse livro no quinto kit do Trama Box e demorei para ler porque as resenhas sobre ele não eram muito favoráveis. Mas acabei gostando bastante da leitura, apesar do livro ser um pouco morno em certas partes, principalmente o desenvolvimento do que levou a morte do personagem. Sim, logo no primeiro capitulo sabemos que Jamie morreu e só então vamos saber os motivos que uma das três protagonistas poderia ter para matá-lo. Mas então ao conhecer suas histórias acaba abrindo um leque maior de personagens que também poderia ser os responsáveis pela tragédia e o leitor acaba quebrando a cabeça com a pergunta: quem matou Jamie Lawrence?

A narrativa alterna entre as três protagonistas e também entre o presente, quando já se sabe que Jamie está morto e o passado, começando três meses antes, até o dia da morte dele. Os capítulos são curtos e sempre terminando com alguma questão que faz com que o leitor queira ler só mais um capitulo, o que torna a leitura rápida, li ele em praticamente um dia. E gostei muito de ter sido enganada pela autora. Porque para quem lê muitos livros do gênero já fica aquela sensação de ter visto algo parecido antes e facilmente se descobre como as coisas vão terminar. Mas fui enganada porque de todas as coisas que me passou pela cabeça, nenhuma delas foi a verdadeira. 

O livro está sendo vendido como um thriller feminista, principalmente por abordar o assunto assédio no local de trabalho, mas sem querer soltar spoilers, acho que a coisa não é bem assim. Sabe aquele famoso toda história tem dois lados? Claro que Jamie é um escroto e merecia sim ser punido por tudo o que fez, não com a morte obviamente. Mas conforme vamos lendo a história acabamos conhecendo mais das protagonistas e vemos que elas também não são as pessoas mais corretas desse mundo. Então se queremos punição, ela tem que ser justa, e para todos os envolvidos.

Das três personagens principais a que chama mais a atenção é a Alex. Ela é a mais forte das três e a que está vivendo o pior momento. Mas Jill é a que puxa a simpatia do leitor pela situação com o marido e também por estar passando um momento que todas as mulheres esperam nunca passar futuramente, ser considerada velha para qualquer que seja a função. Já Nicole que seria a maior vítima nessa história, não consegue a empatia do leitor por vários fatores que acontecem durante a história. Mas o certo é que das três nenhuma parece ser a culpada, e confesso que torci para que nenhuma delas fosse mesmo. Mas enfim, deixo aqui mais essa indicação para fãs do gênero. E quanto a edição ela está no padrão dos livros do clube que já comentei por aqui. Mas esse livro especificamente deixou a desejar na revisão, coisa que não tinha reparado nos livros anteriores.

Nota:






21 maio 2022

Minha experiência com o Trama Box

Já faz quase dois anos que assino o Clube Intrínsecos e apesar de nem sempre ler os lançamentos logo que chegam aqui em casa, eu gosto bastante das escolhas dos livros e sem falar que amo o arco-íris na estante. E pela experiência boa com o clube da Intrínseca, quando a Trama anunciou seu próprio clube com livros de thrillers, que para quem não sabe é meu gênero favorito, eu corri assinar porque me arrependi muito de não ter assinado o Intrínsecos desde o começo. Mas infelizmente a experiência não foi boa e já cancelei minha assinatura.

Kit 1

Eu recebi 6 kits deles e dos seis livros só gostei realmente de dois. Os outros quatro foram de medianos para ruins. Mas se fosse só por isso, pela experiência com a leitura eu até teria relevado, até porque gosto literário cada um tem o seu e não sei como foi para os outros assinantes. O ruim é que não encontrei nada de bom para falar sobre o clube. Ainda mais se for usar como parâmetro o Clube Intrínsecos, ai a coisa vai de mal a pior. Por isso vou colocar aqui os motivos que me fizeram desistir da assinatura.

Kit 2

Preço

Se a gente for olhar os preços dos livros ele até que não está tão caro, porque ele tem a vantagem de ser lido meses antes do lançamento oficial pela editora, mas mais uma vez comparando com o Intrínsecos que é capa dura, acho que não vale o dinheiro investido não.

Kit 3

Brindes

Para quem não assina nenhuma caixa literária pode até pensar ser esse um motivo fútil, mas o brinde é uma parte essencial de você assinar um clube literário. Você espera que vá vir algo muito legal relacionado a leitura da caixa, mas infelizmente tirando o brinde do lançamento, que foi um aparador de livros, os outros deixaram a desejar. Não tem nenhum que eu diga, esse aqui eu gostei.

Kit 4

Atrasos

Infelizmente desde a primeira caixa os atrasos vem acontecendo. Se você se propõe a criar um clube literário você tem que estar preparado para tudo, não importa a quantidade de caixa vendida, nem qualquer desculpa da vez. Aconteceu atrasos em todos os meses e os códigos de rastreio chegaram aqui no meu email quando as caixas já estavam em casa há dias. Acho isso muito chato.

Kit 5

Não foram boas leituras

E como já citei antes, se fosse todos esses fatores, mas as leituras fossem ótimas, não teria tanta importância, mas infelizmente aconteceu o contrário, isso sem falar que teve um mês que veio um livro de série, e não era o primeiro.

E por tudo isso cancelei meu plano, que foi outro motivo de dor de cabeça porque foi um parto cancelar. A comunicação com os responsáveis é péssima. E ainda estou esperando ser ressarcida porque eles ainda continuaram cobrando mesmo com a assinatura cancelada. Mas aguardemos os próximos capítulos.

Kit 6


E vocês assinam o clube? Já assinaram algum? Me conte nos comentários como foi a sua experiência.



19 maio 2022

Resenha | Acorda pra vida, Chloe Brown - Talia Hibbert


Livro: 
Acorda pra vida, Chloe Brown
Série: As Irmãs Brown #1
Gênero: Romance
Autora: Talia Hibbert
Editora: Paralela
Páginas: 392
Ano: 2021

Resenha:
Dizem que quando você tem uma experiência de quase morte, sua vida passa na frente de seus olhos como num filme. É quase isso que acontece com Chloe em uma de suas caminhadas programadas. Por pouco ela não é esmagada entre um carro e a parede do café. Em choque, Chloe percebe que se tivesse morrido ali, seu obituário seria o mais sem graça que ela já viu e decide acordar literalmente pra vida. E a primeira coisa que ela faz é se mudar de casa. Chloe sabe que sua familia a sufoca por um bom motivo, ela tem fibromialgia e requer cuidados especiais, mas nesse momento ela precisa de ter seu próprio espaço. 

Fazer listas é algo comum para Chloe. As dores constantes, a exaustão e a falta de memória causadas pelos medicamentos, faz com que Chloe precise anotar tudo para não esquecer instantes depois, e as listas são a forma divertida que ela encontrou para tornar tudo mais leve. E logo que toma a decisão de acordar para vida ela faz uma lista de coisas que quer mudar. Mas até agora, dois meses depois, ela só riscou um item da lista, que foi o de se mudar da casa dos pais. Porém quando sua irmã diz que elas apostaram que Chloe logo desistiria da lista, Chloe decide que precisa riscar logo todos aqueles itens, nem que para isso ela precise pedir a ajuda de Redford, o zelador do prédio, que é simpático com todo mundo, menos com Chloe. 

Na verdade uma série de mal entendidos fez com que os dois se estranhassem logo de cara. Red tem certeza de que Chloe é igualzinha sua ex, de quem ele quer manter distância. Por isso ele fica surpreso quando encontra Chloe em cima de uma árvore tentando resgatar um gato. Apesar de saber que seu corpo pagaria o preço depois, Chloe não conseguiu evitar e acabou subindo, mas precisou ser salva por Red depois. E ele não pode deixar de notar a maneira como Chloe se moveu e acabou se oferecendo para fazer um chá para ela e foi quando descobriu que Chloe trabalha exatamente com algo que ele precisa. E os dois acabam fechando um acordo, Chloe vai ajudar Red com seu site enquanto ele a ajuda com a lista. E essa aproximação vai fazer com que percebam que estavam completamente errados um sobre o outro e alguns sentimentos que nenhum deles queria comecam a surgir entre eles.

"Seus sonhos eram estrelas cadentes marcando de fúcsia o pôr do sol arroxeado; neles, mais do que se mover, as pessoas surgiam em um turbilhão direcionado a ele, e havia música sob sua pele.”

Eu quis ler esse livro desde que lançou e não sei por qual motivo acabei deixando ele de lado até agora. Mas com o lançamento do segundo livro eu finalmente me decidi a ler. Logo de cara o que chama atenção no livro é a representatividade negra e gorda da protagonista feminina e temos um protagonista masculino ruivo e, depois os assuntos abordados pela autora, fibromialgia e pós relacionamento abusivo. Tudo isso em um romance fofo, engraçado e muito quente que faz com que o livro se torne uma leitura rapida e fácil. Mas os assuntos abordados trazem varios gatilhos, então só leia se não tiver problema para você.

Eu mesma me vi ali na pele do Red varias vezes. Já comentei por aqui antes, mas quem ainda não sabe eu vivi por mais de quatro anos em um relacionamento abusivo e passei por todo esse processo que o Red passou. Só quem viveu sabe o quão difícil é confiar novamente, até mesmo viver sem as algemas e sem o controle todo. Você fica tão dependente daquilo que não consegue, além de não enxergar a situação, se livrar das amarras. Mesmo depois de ter terminado e estar longe da pessoa. E por vezes você, em algumas situações, ainda acha que estava melhor antes. Ai entra a insegurança, a baixa autoestima e o medo de mesmo inconscientemente estar procurando alguém exatamente igual a pessoa que tanto te fez mal. A autora foi muito feliz na forma como abordou esses pontos com o Red.

Já com a protagonista feminina vamos acompanhar todas as dificuldades de alguém com fibromialgia, doença essa pouco divulgada. Eu só conhecia porque uma vez no ônibus vendo a dificuldade de uma mulher para sentar no banco eu perguntei se ela precisava de ajuda e ela me contou que tinha essa doença e me falou um pouco sobre ela. Mas o foco do livro não foi na doença em si e sim nos sentimentos de abandono e na dificuldade de confiar novamente depois de ter todas as pessoas próximas a ela se afastando após o diagnóstico. É triste ver que as pessoas só acreditam em doenças visíveis, e já vi isso na vida real, não é ficção não. 

E outra coisa que gostei bastante foi que a autora tratou tudo de uma maneira natural, principalmente ela ser negra e gorda. Quem leu minha resenha de De olho nela viu que esse ponto foi um que me incomodou bastante, de toda hora ficar falando sobre o corpo da protagonista, enaltecendo a gordura dela. Aqui a cor e o tamanho do corpo não definem quem a personagem é. E que personagem. Amei tanto os protagonistas, como os secundários, e não vejo a hora de ler os livros das irmãs. O casal é perfeito junto e apesar de terem começado se estranhando, vemos a relação deles sendo construída, a amizade, a confiança que vai crescendo e claro, o amor entre eles, que deixa a gente com aquele sorriso no rosto e um quentinho no coração. Leitura mais do que recomendada. 

Nota:










17 maio 2022

Resumo Cinéfilo de Abril/2022



Silvana






Bridgerton (2ª Temporada) 
Sinopse: Filmow
Nota: 4.5/5
Depois de meses voltei a assinar a Netflix por causa dessa série. Mas demorei um pouco para assistir porque já tinha lido todo tipo de comentário negativo. Como pouco lembrava do livro, só as partes mais marcantes mesmo e que a Kate e o Anthony eram meu casal favorito dos irmãos, nem liguei para os comentários e gostei muito do que encontrei. A primeira ainda é minha favorita por motivos de Regé-Jean Page, mas essa segunda também é muito boa e achei as mudanças necessárias para o bom andamento da série e principalmente para quem não leu os livros. Só não dei nota máxima mesmo porque achei que faltou mais cenas deles como casal. A romântica aqui esperava mais hehe.

Emily em Paris (2ª Temporada)
Sinopse: Filmow
Nota: 2/5
Eu gostei bastante da primeira temporada e estava com altas expectativas para essa segunda. Mas as resenhas negativas começaram a sair e desanimei. E infelizmente tenho que concordar com tudo o que li. A temporada foi fraquíssima. A sensação é de que assisti esse monte de episódios para nada. Ficou enrolando em cima de um único assunto a temporada toda e toda a leveza da primeira temporada acabou se perdendo.

Eu, a Vó e a Boi 
Sinopse: Filmow
Nota: 2/5
Eu conheci essa história pelo Twitter, como quase todo mundo, e amei. Me diverti horrores e não conseguia parar de rir com os embates entre as avós. Mas a adaptação ficou péssima. E olha que temos nomes importantes no elenco e o grande Miguel Falabella escrevendo a história. Mas o protagonista deixa a desejar, as histórias secundárias só serviram para tirar o foco da principal e eu acabei foi rindo de nervoso de tão ruim que estava tudo aquilo lá. 


Locke & Key (2ª Temporada)
Sinopse:  Filmow
Nota: 3.5/5
Eu amei a primeira temporada dessa série e estava bem ansiosa com a segunda. E apesar de não ter sido tão boa quanto a primeira, conseguiu manter a qualidade da série. Como ela é voltada para um publico mais jovem, a pegada é mais leve, mesmo com um pé no terror, e os episódios conseguem prender a atenção e fazer com que a gente queira assistir o próximo episódio. Como não li as HQs não sei se está parecido, mas gosto da série e vou assistir a terceira que já vi será a ultima temporada. 

Big Brother Brasil (22ª Temporada)
Sinopse: Filmow
Nota: 3/5
O ultimo BBB que eu assisti foi o 13, mas depois de tanto sucesso no ano passado e esse ano como tenho o GloboPlay e dava para assistir em um horário decente, resolvi assistir novamente. E não sei como foram os últimos anos, mas esse foi muito ruim. Praticamente só tinha uma pessoa querendo jogar e o resto querendo se divertir sem se expor para não ser cancelado aqui fora. E depois de tantas edições era de se esperar que os participantes tivessem alguma noção da coisa, mas chegam lá e parecem que esquecem tudo. Arthur que entrou como o traidor cancelado virou o campeão logo no começo quando a Jade e sua turma fez dele seu adversário. Tá todo mundo cansado de saber que quando vira a casa contra um participante o publico vai defender o mesmo, e foi o que aconteceu. Sem falar que o Arthur sabe manipular como ninguém e entendo o perdão da esposa dele todas as vezes porque o cara sabe argumentar. É chato até dizer chega, mas salvou essa edição. 




15 maio 2022

Resenha | Amari E Os Irmãos Da Noite - B. B. Alston

Livro: 
Amari E Os Irmãos Da Noite
Série: Investigações Sobrenaturais #1
Gênero: Fantasia
Autor: B. B. Alston
Editora: Seguinte
Páginas: 368
Ano: 2022

Resenha:
Amari Peters não teve uma vida fácil no colégio Jefferson, mas nos últimos seis meses a coisa tem sido muito pior. Negra e pobre estudando com uma bolsa, Amari sofre bullying desde que colocou os pés no colégio de elite, mas após o desaparecimento do seu irmão Quinton, tudo piorou e no ultimo ataque Amari não conseguiu se conter e teve sua bolsa suspensa, o que é praticamente o mesmo que ser expulsa, já que sua mãe não vai conseguir pagar a mensalidade. Amari até que tentou relevar as provocações e se igualar ao irmão que também estudou na Jefferson e se formou lá com louvor, podendo escolher entre duas faculdades renomadas onde conseguiu bolsa integral, mas no fim ele optou por um emprego que nem Amari nem a mãe sabem bem o que é. 

Um emprego misterioso onde Quinton passa grande parte do tempo viajando, e agora que ele desapareceu a policia insiste em dizer que não existe registro desse emprego e que ele pode até mesmo estar envolvido com algo ilegal. Mas Amari confia completamente no irmão e vem procurando por ele esse tempo todo, e quando recebe uma mensagem estranha avisando que Quinton deixou uma maleta para ela dentro do guarda-roupa em seu antigo quarto, Amari não pensa duas vezes antes de ir até lá. É assim que Amari descobre que Quinton é um dos principais integrantes da Agência de Casos Sobrenaturais, que são os responsáveis por manter todo tipo de seres extraordinários, como fadas, lobisomens e alienígenas, longe dos humanos. E na maleta ainda havia uma indicação para que se Amari quiser, ela possa se juntar a eles. 

O que Amari mais quer nesse mundo é encontrar seu irmão, e se para isso ela precisa ser aceita nessa agência, ela vai fazer o que for necessário. O que não vai se nada facil já que assim que chega na agência ela descobre que Quinton é uma espécie de celebridade por ter capturado Moreau, um dos Irmãos da Noite, a dupla de magos que durante séculos assombrou o mundo sobrenatural. Mas o pior é que ao passar pelo teste de habilidade, Amari descobre que também é uma maga e que sua magia acaba de ser ativada, o que deixa todos aterrorizados. Mas eles resolvem dar um voto de confiança a Amari, que acaba escolhendo fazer o teste para o Departamento de Investigações Sobrenaturais onde acredita que vai descobrir alguma pista sobre o paradeiro do irmão. Mas se passar nos testes já é difícil para alguém que cresceu nesse mundo, imagina para quem nem sabia da existência dele até dias atrás?


Todo fã de Harry Potter sempre acaba procurando similares em todo livro de fantasia que encontra. E vez ou outra somos agraciados com histórias como a de Amari. Gente, confesso que quando recebi esse livro da editora não estava esperando muito não, até porque nunca tinha visto falar dele, mas assim qyque e comecei a leitura,  me vi fascinada e presa a história de uma forma que não consegui largar e me forcei a ler devagar para durar mais de tão maravilhosa que ela é. E tem tanto da história do bruxo mais famoso do mundo por aqui que ficava toda boba quando reconhecia alguma coisa ou pegava alguma referência. Mas ao mesmo tempo Amari tem sua própria identidade e suponho que seja uma homenagem da parte do autor, que afirmo deu muito certo.

O cenário todo é um show a parte. E não digo só pela magia presente em toda história. Mas as descrições não poderiam ser mais vívidas e me senti ali junto com Amari descobrindo aquele mundo novo com elevadores falantes, que por sinal roubaram a cena varias vezes, e descobrindo que infelizmente o ser humano é o mesmo em todo lugar, independente de ter algum dom ou não. Mas é ai que Amari se mostra um personagem ainda mais incrivel. Porque apesar de tudo o que ela passou e passa, continua sendo uma pessoa amável, integra e acima de tudo corajosa. Ele não mede esforços para fazer o que é certo, mesmo tudo estando contra ela.

E além de Amari temos mais dois personagens que chamam muiro a atenção e acabaram me conquistando. Elsie, uma menina-dragão e Dylan, um descendente direto de Van Helsing. Os dois cada um a seu modo fazem parte do crescimento de Amari. E todo o livro é uma grande aventura, temos muita magia, amizade, revelações bombásticas e ainda o autor usa esse cenário para falar sobre bullying e também preconceito e racismo. O livro até pode ser uma aventura infanto-juvenil, mas as mensagens contidas nele são para todas as idades. Eu aqui com meus quarenta anos me vi encantada e transportada para um mundo mágico repleto de lições valiosas para a vida.

E amei tanto e me apeguei a tudo e, eu queria dizer que estava preparada para aquele final, mas eu não estava. Eu vi que aquilo ia acontecer bem antes, eu já estava desconfiada desde o começo e tem uma cena pouco mais da metade da história que eu tive certeza, mas ainda fica aquela esperança de que não vai ser aquilo, que o autor não vai ter coragem. E quebrei a cara. Mas confesso que como é uma série a esperança continua, de que tudo vai mudar nos próximos livros. E que por favor eles venham logo porque preciso continuar lendo mais desse universo maravilhoso. Quanto a edição só tenho elogios para a Seguinte. Desde a capa perfeita a toda diagramação que deixa a história ainda mais linda. E para finalizar, se você gosta de livros de magia com personagens para levar para a vida, leia esse livro.

Nota:











© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo