03 agosto 2021

Resenha | Alguém para amar - Mary Balogh

Livro: 
Alguém Para Amar
Série: Westcott #1
Gênero: Romance de Época
Autora: Mary Balogh
Editora: Charme
Páginas: 420
Ano: 2020

Resenha:
Avery Archer, o duque de Netherby, nunca imaginou ter em mãos uma responsabilidade como aquela, a tutela de Harry Westcott, o conde de Riverdale. Até porque Harry está com vinte anos e Avery tem apenas onze a mais que ele. E na verdade essa tarefa nem era para ser dele, já que o pai de Harry havia estipulado isso em seu testamento antes do antigo duque falecer e junto com o título, Avery herdou mais essa responsabilidade. Justo ele que gosta de trabalhar o mínimo possível e só faz algum esforço se for para melhorar seu próprio conforto. Avery até poderia recusar, mas é somente por um ano e ia dar mais trabalho do que assumir a tarefa. O que Avery não esperava era que ia ter mais uma responsabilidade em mãos, encontrar uma filha bastarda do conde a pedido da duquesa viúva e deixar ela em uma situação financeira confortável com a condição de que nunca entre em contato com seus meios-irmãos. 

Essa filha é Anna Snow, que nunca conheceu seus pais e viveu sua vida toda em um orfanato em Bath, já que essa era uma das condições para que seu benfeitor continuasse ajudando-a financeiramente. Mas não foi somente pelo dinheiro que Anna ficou. O orfanato é o único lar que ela conhece, bem ou mal sua única família e ela quis retribuir o pouco do amor e carinho que recebeu ali ensinando as crianças e hoje trabalha como professora no orfanato com um salário modesto, mas que garante seu sustento. Por isso Anna fica surpresa quando recebe uma carta pedindo que ela vá até Londres para resolver seu futuro. Anna passa a viagem toda uma pilha de nervos, criando mil teorias do porque sua presença foi requisitada, mas nenhuma delas chegou nem perto da verdade.

Anna não é uma bastarda e sim a única filha legítima do conde, já que ele foi casado com sua mãe antes de casar com a agora ex-condessa, já que seu casamento é inválido. E Anna é Lady Anastacia Westcott e tirando as propriedades vinculadas ao título, que vai para um primo, todo o resto pertence a ela. E de repente o desejo de Anna de ter uma família se torna realidade, o problema é que eles a vem como uma usurpadora e não querem nem saber de Anna. O contrário do que acontece com Avery, que encontra todo tipo de motivo para estar perto dela. Ele diz para si mesmo que está apenas sendo justo e tentando ajudar Anna, mas na verdade ele está cada vez mais fascinado e quem sabe em Anna, ele encontrou alguém para amar.

“– Não se pode viver de um dia para o outro sem mudar. É a natureza da vida. Pequenas escolhas sempre são necessárias, mesmo quando as grandes não aparecem.”

A Mary figura entre minhas autoras favoritas de romance de época, por isso toda vez que vejo um livro dela já quero ler. E quando vi que esse estava no Kindle Unlimited é claro que já peguei emprestado. Mas infelizmente dessa vez minhas expectativas não foram alcançadas. Cada autora de RE tem sua particularidade, até porque os enredos não tem muito o que mudar já que seguem basicamente a mesma fórmula. E nos livros da Mary eu vejo um tom mais maduro em seus personagens, principalmente os protagonistas masculinos que mesmo os libertinos são homens honrados. E pelo menos nos livros que li dela até agora, não temos uma leitura muito dinâmica, a coisa vai quase parando mesmo.

E nesse não foi diferente. Apesar do clima mais leve e divertido, não temos muitos acontecimentos bombásticos, fora a bomba do começo que mudou o rumo da vida de todo mundo hehe. Mas eu particularmente gosto disso, porque assim tem tempo para o relacionamento dos protagonistas ser desenvolvido. E a coisa é tão lenta que nem parece que tudo acontece em dias e não meses como temos a impressão. Mas infelizmente dessa vez acabei não sendo arrebatada pela história como aconteceu com os outros livros da autora. Pelo tanto de páginas, foi o maior dela que li até agora, esperava um desfecho diferente. Sabe quando fica aquela sensação de que faltou alguma coisa para fechar bem a história?

Até pode ser porque como é uma série teremos essas respostas que não veio nesse nos próximos livros, mas eu esperava mais, principalmente do romance, que como romântica que sou precisava de um final diferente. Mas entendo o que a autora quis mostrar, não gosto mas entendo, porque aí entra a personalidade dos protagonistas. Avery tem um comportamento peculiar, em alguns momentos até achei que ele possa ter TEA, além de ser ele todo diferente fisicamente do que estamos acostumados a ler, porque ele passa longe de ser o moreno alto bonito e sensual que sempre vemos nos protagonistas dos livros.

E Anna é descrita como uma pessoa segura de si e que sabe de impor quando preciso, e ela é pelo menos na questão toda da sua filiação, mas quando o assunto são seus meios-irmãos ela muda completamente a atitude. Infelizmente foi uma história boa, mas que não tem nada marcante, nem de acontecimentos, nem de personagens. É uma pena porque tanto o enredo como os seus protagonistas diferentes tinham muito potencial. Mas vou ler os outros da série quando publicar por aqui para ver se tenho as respostas que faltou nesse. Quanto a edição eu li em ebook e achei bastante erros de escrita. E a capa nem me agrada, nem desagrada.

Nota:







01 agosto 2021

Resumo Literário de Julho/2021

Esse mês eu li menos do que no mês passado, mas até que consegui resenhar mais livros que nos meses anteriores. E na média as leituras foram boas, tirando as duas ultimas que nem sei porque perdi meu tempo lendo.

Os lidos e resenhados foram esses. Os que ainda não publiquei as resenhas logo elas aparecem por aqui. 


Fascínio da Nobreza
Sinopse: Skoob
Nota: 5/5 💗
Resenha Aqui

27 Dias
Sinopse: Skoob
Nota: 4/5
Resenha Aqui

Entre Mundos
Sinopse: Skoob
Nota: 5/5
Resenha Aqui

Alguém Para Amar
Sinopse: Skoob
Nota: 3/5
Resenha em breve

De Repente Adolescente
Sinopse: Skoob
Nota: 4/5
Resenha Aqui

A Garota Vampira
Sinopse: Skoob
Nota: 5/5
Resenha Aqui

O Chá-de-Bebê de Becky Bloom 
Sinopse: Skoob
Nota: 3/5
Resenha em breve

A Prometida
Sinopse: Skoob
Nota: 1/5
Resenha em breve

A Traição
Sinopse: Skoob
Nota: 1/5
Resenha em breve

E esses foram os lidos que não terão resenha no blog, apenas trago um breve comentário sobre eles.

O Monstro Rendido
Sinopse: Skoob
Nota: 2/5
Esse livro é o segundo da série No Berço da Máfia. E boa parte da história acontece em paralelo com a do primeiro livro, então se não quiser pegar spoiler leia eles na ordem. E nesse segundo livro a autora pesou bem a mão e se for comparar, o primeiro parece brincadeira de criança perto desse. As cenas são super fortes e até tem uma que achei bem desnecessária. Acho que a autora só pegou mais pesado nesse para mostrar a "realidade" da máfia, de como eles são "maus", mas em contrapartida a mocinha foge toda hora debaixo do nariz do povo e ninguém percebe. E enquanto a mocinha do primeiro livro passou várias vezes na fila da bondade, tanto que chega a ser uma tonta, essa daqui passou várias vezes na fila da "rebeldia". Sabe aquele tipo de mocinha que faz tudo errado só para mostrar que eu sou assim e ninguém tem nada a ver com isso. E o "mocinho" achei pior que o do primeiro, porque é aquele tipo que faz o bom moço e só ferra a protagonista. E no fim temos o mais do mesmo de tudo dando certo por amor. Amor esse que não consegui acreditar porque boa parte da história ele é apaixonado pela irmã dela. Mas indico para quem gosta do gênero porque a escrita da autora é viciante. 

Metido de terno e gravata
Sinopse: skoob
Nota: 4/5
Minha assinatura do KU venceu no fim do mês passado e estou lendo os que eu tinha emprestado antes de vencer. E tinha esse da Vi Keeland em parceria com a Penelope Ward no meio e claro que já passei na frente. Como todos os livros delas que li até agora, já fui fisgada no primeiro capítulo. As histórias são bem inusitadas e pelo menos até agora eu não vi elas se repetirem em alguma ideia. E para quem gosta desse estilo de livro, eles são bem satisfatórios. Só não dei nota máxima novamente porque em todos os que li delas até agora chega em um certo momento que a coisa vira um dramalhão e a ideia original cai nos clichês que tem aos montes por ai. Mas é uma leitura que recomendo e vou continuar lendo os livros delas.

O peão
Sinopse: Skoob
Nota: 5/5
Como fã de romance policial eu não pude deixar de ficar curiosa com esse livro já que todas as resenhas que li dele foram positivas. E quando vi que tinha ele no KU eu aproveitei para ler. E gente que livro. Não sei se todo mundo por aqui é dessa época, ou chegou a assistir, mas a história e a escrita do autor lembra bastante a série 24 horas que era adrenalina pura, revelações em quase todos os capítulos e a gente se vê lendo um livro de quase quinhentas páginas em dois dias de tão maravilhoso que é. E tem tudo o que um leitor de romances policiais com aquele suspense eletrizante gosta. Por isso mais do que recomendo a leitura para quem é fã do gênero. 

Enroscado
Sinopse: Skoob
Nota: 2/5
Esse é o segundo livro da série Tangled. Diferente do primeiro, onde temos a história pela visão do protagonista masculino, que é um babaca de carteirinha e me fez odiar a história, nesse a história é narrada pela protagonista feminina. E uma coisa que gostei aqui foi de ver que a autora procurou mostrar o depois do felizes para sempre, que sempre vemos nos livros mas que sabemos que a coisa não vai ser só flores o resto da vida na verdade. A história desse segundo livro se passa dois anos depois do final do primeiro e vemos que a coisa não anda muito bem entre o casal. Mas a coisa é tão dramática e poderia ter sido tudo resolvido com uma conversa que me deu nos nervos. Mas é uma leitura rápida e um livro divertido para que gosta do gênero.

Os Números do Amor
Sinopse: Skoob
Nota: 5/5
Eu vi resenhas desse livro em vários blogs, e todas elogiando o livro. E claro que assim que surgiu uma oportunidade para eu ler não perdi tempo. Pressionada pela mãe que quer um neto, a protagonista que tem Síndrome de Asperger decide recorrer a um profissional do sexo já que precisa ter um pouco de prática com o assunto. Já sabem onde isso vai dar né? Tirando o lado da realidade que alguém com Asperger nunca teria uma atitude dessas, a história é muito boa, mas também não deveria ser classificada como chick-lit e sim como erótico. O livro é daqueles que a gente lê em uma sentada porque a escrita da autora é viciante e a gente quer mais é saber se eles vão conseguir ficar juntos, mesmo que isso já esteja obvio desde o começo hehe. Recomendo para quem gosta de um bom romance erótico.





29 julho 2021

Resenha | A Garota Vampira - Steven Banks

Livro: 
A Garota Vampira
Série: Vambizomem #2
Gênero: InfantoJuvenil 
Autor: Steven Banks
Ilustrador: Mark Fearing
Editora: Milk Shakespeare
Páginas: 320
Ano: 2021

Resenha:

Existem algumas pessoas sem sorte, que podem estar andando por uma rua a noite por exemplo e ser mordido por um vampiro. Ou ainda ser atacado por um lobo durante uma lua cheia. Ou pior, se ver em meio a um apocalipse zumbi e ser mordido por uma das criaturas morta-viva. Mas Tom é tão, mas tão azarado que acabou conseguindo a proeza de acontecer as três coisas com ele durante suas férias na casa da avó. Agora ele é um vambizomem, um terço de cada uma das criaturas que o mordeu, ou qual for o nome que se dê para isso já que ele é o primeiro de sua espécie e não se tem muitas informações ainda sobre isso.

Num primeiro momento Tom quase surtou, mas foi encorajado por seu melhor amigo Zeke, que acha a condição de Tom muito legal. E quando sua irmã Emma descobriu e contou para seus pais, Tom acabou sendo apoiado por eles, mesmo que eles tenham obrigado Tom a contar seu segredo para a escola inteira. E Tom acabou sendo suspenso depois de ameaçar morder um aluno, mas Tom não ia realmente fazer aquilo, foi só para defender Abel Sherril, o garoto mais estranho da escola depois de Tom. O certo é que agora eles estão novamente na casa de sua avó e Tom tem a oportunidade de conhecer seu criador vampiro, ou melhor criadora, porque foi uma garota que transformou ele.

A vampira é Martha Livingston, da Pensilvânia, e diz ter 244 anos, mas sua aparência é de uma garota de treze anos. E ela diz que transformou Tom sem querer ao morder a própria boca e misturar o sangue dos dois. Tom tem um monte de perguntas, mas Martha também tem, já que nunca viu ninguém igual a Tom. E o mais importante, Tom precisa saber como faz para voar, já que a seu ver essa é a única coisa legal de ser um vampiro. Martha ensina o básico para Tom, mas ele vai precisar de muito treino ainda. E além de aprender a voar decentemente, Tom ainda tem que se preocupar com sua nova banda, ao qual ele só aceitou fazer parte por causa de Annie, sua paixonite.

Quando fiquei sabendo que a Faro Editorial ia lançar o selo Milk Shakespeare, para a publicação de livros voltados para o publico infanto-juvenil, eu já fiquei muito feliz. Porque enquanto o povo se acha mais inteligente por ler livros do Dostoiévski ou Tolstói, eu me acho lendo livros infanto-juvenil. Porque existem lições melhores do que as ensinadas pelas crianças? Eles vem a vida com outros olhos, sem a complicação que os adultos colocam em tudo. E eu particularmente amo levar uns tapas na cara que me fazem refletir e voltar a ser a criança que fui um dia.

E a editora tem acertado muito nos títulos que trouxe até agora para o Brasil. A série Os Últimos Jovens da Terra eu sou apaixonada desde o primeiro livro. Willa, A Garota da Floresta foi um dos melhores livros que li esse ano e essa série Vambizomem já tem um lugar garantido no meu coração. O Tom é tão fofo, mas tão fofo que dá vontade de abraçar e nunca mais largar. O Zeke é um encanto de criança, daqueles que todo mundo queria ter como melhor amigo. E os dois são tão inocentes e já enfrentam situações tão difíceis como se fosse dois adultos em miniatura.

E dá uma nostalgia por ver eles passando por situações e aventuras que a gente viveu quando criança. Eu não sabia se ria muito com as situações que são tão engraçadas ou se chorava de nervoso porque a coisa fica cada vez pior hehe. E nem imagino o que o Tom ainda vai ter pela frente, porque o livro dois termina com um baita gancho para o próximo volume da série. Nesse segundo livro temos algumas revelações sobre a parte vampira de Tom, o foco vai ser mais nessa parte e ri muito com ele aprendendo a voar. Também temos mais dos outros personagens e deu para ver que nem tudo é o que parece na vida de alguns deles.

E o melhor foram as reuniões da banda. Me lembrei de quando eu me reunia com as amigas da escola para fazer trabalho ou estudar para alguma prova e fazíamos tudo menos o que tínhamos ido fazer hehe. Quando percebia já tinha ido a hora marcada com os pais e dai se vire depois na escola hehe. Inclusive tem uma situação em que Tom inventa uma redação na hora e eu fiz isso também hehe. Mas vou parar por aqui porque quero que você leia o livro e se divirta tanto quanto eu. Quanto a edição, os livros da Faro são caprichados, mas os desse selo são maravilhosos. E não posso deixar de falar das ilustrações intercalando com a história, deixando o livro ideal para quem está começando na vida de leitor. 

Nota: 






26 julho 2021

#116 | A Estante Aumentou

Esse mês foi na média de compras, eram livros que estavam na minha lista e aproveitei que baixou o preço deles. E o do Clube Intrínsecos que tenho a assinatura anual. Mas confesso que foi dificil me segurar porque tem vários livros que estou querendo muito no momento hehe.

Recebidos

De parceria com a Faro Editorial recebi esses dois. A Garota Vampira é o segundo livro da série Vambizomem. Eu já li e logo tem resenha dele por aqui. Entre Mundos furou fila logo que chegou e tem resenha dele aqui.

Da Companhia das Letras recebi esse lançamento que está com uma paleta de cores incrível. Dá até gosto de segurar e ficar olhando. 


Fascínio da Nobreza eu estava louca para ler ele e além de lindo a história é maravilhosa. Tem resenha dele aqui. Esse outro ainda preciso ler os anteriores da série, que só li o primeiro.


O conde que eu arruinei estava na minha lista porque amei o primeiro livro da trilogia. Mas li algumas resenhas que me desanimaram para a leitura. E A Cidade dos Fantasmas eu amo a escrita da autora e quando vi que baixou o preço desse já garanti o meu. Porque o Grupo Record está lançando um monte de coisas ótimas ultimamente, mas os preços estão pela hora da morte.


E do Clube Intrínsecos o brinde esse mês foi esse livro do Tarantino. E infelizmente nem o livro brinde, nem o do clube me interessaram muito. Mas vou aguardar as resenhas para ver se me animo a ler. 





Desapegos

Esse mês não doei muita coisa, só esses livros que doei para uma amiga do serviço que gosta muito dos gêneros e ficou interessada me vendo ler eles na hora do almoço hehe 




Desejados

Esse mês lançou dois romance de época que quero muito porque amo as séries deles. E também Pássaro e Serpente que só vi elogios. E esse box eu estava esperando lançar para comprar, mas vou ter que aguardar baixar o preço porque não sou rica hehe.












23 julho 2021

Resenha | De repente adolescente - vários autores

Livro: 
De repente adolescente
Série: Não
Gênero: Jovem Adulto/Contos
Autores: Camila Fremder, Clara Alves, Iris Figueiredo, Luly Trigo, Vitor Martins, Socorro Acioli, Jim Anotsu, Julie Dorrico, Keka Reis e Olívia Pilar 
Editora: Seguinte
Páginas: 256
Ano: 2021

Resenha: 
Livros de contos não estão entre minhas primeiras opções de leituras. Eu sempre acho que ou o autor não consegue desenvolver algo que seja bom em tão poucas palavras, ou a coisa é igual degustação e fico querendo provar o prato inteiro e não tem mais, era só aquilo mesmo. Mas quando recebi esse livro em parceria com a editora resolvi ler. Primeiro porque tem vários autores que eu tinha a curiosidade de conhecer a escrita e aproveitei a oportunidade. E segundo porque o tema é um que eu gosto de ler.

São no total 10 contos que vão falar sobre experiências típicas do início da adolescência. E não é porque a gente já passou dessa idade que os contos não vão ser significativos. E em como todos os livros de contos tem aqueles que a gente ama e tem outros que nem tanto assim. Apesar de que gostei de todos, só que teve alguns que mexeram mais comigo. Nessa resenha vou falar sobre eles.

Logo no primeiro conto, da Camila Fremder, intitulado A Ultima Suspeita, já fui levada ao passado e me identifiquei muito com a protagonista. Dentre o grupo de amigas Karina é a única que ainda não menstruou e ela está praticamente obcecada por isso. Ah se nessa época a gente soubesse o tormento que ia ser a vida inteira, ia querer nunca menstruar isso sim hehe. E para tentar tirar isso da cabeça Karina começa a investigar o vizinho que tem algumas atitudes bem estranhas. Achei o conto muito bem desenvolvido e terminou de um jeito engraçado com uma virada de jogo. 

O segundo conto, Eu estou aqui, também gostei bastante. Eu já conhecia a escrita da Clara Alves, dos dez autores do livro ela era a única que eu já conhecia. Aqui vamos ver o dilema de Bianca que está com um bloqueio de escrita por conta de uma separação familiar. Achei o conto carregado de sentimentos e confesso terminei ele em lágrimas de tão lindo que foi o final. 

Outro conto que gostei muito foi A revolta dos salgados, da Iris Figueiredo. De todos foi o mais interessante por não ter uma narrativa comum. Vamos ler a história de Rachel através de comunicados da escola, cartão de biblioteca, cartazes escritos pelos alunos, conversas pelo WhatsApp, etc. E foi outro conto que foi impossível não se identificar porque temos uma disputa entre alguns alunos para ser representante de classe e a proposta da Rachel é reabrir a biblioteca que foi recentemente fechada. Para quem passou todos seus intervalos dentro de uma biblioteca, me senti militando junto com ela hehe.

Outro conto que gostei muito foi Segunda chance, da Luly Trigo. Bethânia está prestes a viajar para um intercâmbio tão sonhado e vê sua felicidade se desfazer ao descobrir que seus pais estão se separando. E ainda temos a descoberta de um sentimento que vai além da amizade. Fiquei impressionada com o tanto de coisa que a autora abordou em tão poucas páginas. É tudo tão intenso que pareceu muito mais que um conto.

Agora o conto mais divertido sem dúvida é A maior artista de Maranguape, da Socorro Acioli, que vai contar a história de Rosélia Regina, ou melhor Rayllane, que saiu de Maranguape para Fortaleza tentar o estrelato através da carreira de atriz. Mas a única coisa que conseguiu foi dançar em um trem que passeia com crianças fantasiada de Ben 10. As cenas são muito engraçadas e é impossível não rir. 

E meu favorito de todos foi o ultimo conto, do Vitor Martins. Eu terminei o conto e já quis correr ler outras obras dele de tanto que gostei. Agulhas e bolinhas foi o conto que mais me emocionou. Nele vamos conhecer Murilo que acabou de perder o avô, a quem ele chamava de pai, e vai fazer aulas de bordado que era uma das paixões do avô. Entre o medo do que os outros vão achar por ser uma coisa de menina, vemos Murilo derrubando suas inseguranças ao encontrar um amigo onde menos espera. 

Uma coisa que gostei bastante é que em todos os contos temos representatividade, temos protagonistas indígena, cadeirante, daltônico, negra, LGBTQIA+, e tudo da forma natural como deveria ser. E a capa que traz o nome de cada autor com uma referencia ao seu conto que também achei bem legal. E ainda no final do livro temos uma conversa entre os autores dos contos. Enfim, é um livro que super recomendo. Se você está ou não nessa faixa etária do livro, com certeza vai encontrar situações que você vai se identificar e relembrar, através de histórias muito bem escritas por nossos autores que não deixam nada a desejar.

Nota:




22 julho 2021

Top 5 | Gêneros que não gosto de ler

Hoje em dia se você falar que não gosta de alguma coisa já falam que é preconceito, mas eu acredito que se você não gosta de ler determinado gênero, vai ficar perdendo o tempo que poderia estar lendo algo de seu interesse por quê? Até porque eu já li todos eles e não é algo que eu curta mesmo. Mas parto do principio que cada um tem que ler o que lhe agrada, e infelizmente esses são gêneros que não gostei.

Os gêneros não estão na ordem de não preferência. 

As imagens são apenas para ilustrar a postagem, até porque já li vários desses. 

Clássicos 

Eu sempre fui do time das românticas e dos finais felizes. E os livros que li obrigada na época da escola, todos acabavam em tragédia. Sem falar na linguagem antiga que é necessário ler com um dicionário do lado para entender o que o fulano está falando. Até tenho me aventurado mais ultimamente, mas é algo que se tiver outra opção, escolho a outra.

Poesias/Poemas

Esse é um gênero que acredito é muito pessoal. Não existem apenas palavras ali, mas a alma e uma gama de sentimentos de quem escreveu. E nem sempre estamos no mesmo momento do autor e acabamos por não entender o que ele quis dizer. É um gênero que se puder eu não leio.

Biografias

Esse é um gênero que vai do interesse da pessoa no que a biografia em questão traz. Eu já li algumas que gostei bastante, porque eram de pessoas que admiro e gostaria de saber mais sobre. Mas não é algo que me atraia, até porque hoje em dia ficou famoso cinco minutos e já lança biografia.

Religiosos

Para quem ainda não sabe eu sou evangélica e confesso, não gosto de ler nada que envolva alguma religião. É muito dificil você encontrar algum livro com base nesse tema que o autor seja imparcial. Mesmo os considerados ficção. Eu já li alguns romances espiritas e evangélicos e todos eles os autores colocam os conceitos de suas religiões nas histórias. E para quem acredita em outra coisa, a leitura se torna desconfortável.

Autoajuda

Esse aqui, primeiro porque eu gosto é de ler ficção e, segundo porque não acredito nas fórmulas para isso ou aquilo dar certo. Até pode dar para algumas pessoas sim. Pode ser que a pessoa precise daquilo exatamente naquele momento, mas isso é a minoria. Eu já li alguns livros do gênero e basicamente a pessoa repete o livro todo a mesma ideia, o que testa muito a minha paciência. E como cada um é cada um, quase nunca o que deu certo para uma pessoa vai dar para outra. Não é todo casamento que vai dar certo lendo um livro, não é todo mundo que vai ficar rico lendo o outro, nem todo mundo vai conseguir superar o que quer que seja lendo palavras positivas e motivacionais. 

Bônus:

E existem aqueles gêneros que eu até leio mas que não estão entre os favoritos que são os dramas, new adult e ficção-científica. Todos esses eu já li vários e tenho alguns entre meus favoritos da vida e outros entre os piores livros que já li. 

Mas enfim, esse é meu gosto pessoal, alguns desses gêneros pode ser seu favorito e está tudo certo. 

Leia o que quiser e quando tiver vontade. Só leia hehe.




© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo