06 abril 2020

Resenha | O Mundo Perdido - Michael Crichton


Livro: O Mundo Perdido
Série: Jurassic Park #2
#1 - Jurassic Park
Gênero: Ficção Científica, Terror
Autor: Michael Crichton
Editora: Aleph
Páginas: 488
Ano: 2016


Resenha:
Anos atrás John Hammond através da sua empresa InGen conseguiu o que parecia ser um sonho: reviver os dinossauros, e acreditou que podia ter um parque na Isla Nublar, perto da Costa Rica, como se fosse um zoológico de dinossauros, o Jurassic Park. Mas as coisas não saíram como o esperado e todos os envolvidos fizeram um acordo para manter segredo sobre o ocorrido. Mas existem coisas que não se consegue manter escondidas por muito tempo, principalmente se essas coisas estão vivas e fora de controle. E volta e meia se ouve sobre algum animal estranho que foi encontrado em alguma das ilhas da Costa Rica. Isso desperta a curiosidade do paleontólogo Richard Levine.

Levine procura o matemático Ian Malcolm, que ele acredita esconder alguma coisa, mas Malcolm nega tudo, o que não demove Levine de sua ideia de encontrar dinossauros vivos. Levine continua investigando e organiza uma expedição com Jack Thorne, um especialista em veículos adaptados para safáris e ainda inclui duas crianças em sua equipe Kelly e Arby, mas sem contar a nenhum deles seu real objetivo. E quando Levine desaparece, eles conseguem falar com ele por um telefone via satélite e acabam descobrindo que Levine não esperou sua própria expedição e está em uma ilha correndo risco de vida.

Em uma visita à casa de Levine, Thorne e as crianças descobrem que ele estava obcecado por um tal Local B e que estava trabalhando nisso junto com Malcolm. Com a ajuda de Arby eles acabam descobrindo que o Local B fica na Isla Sorna e partem para lá o mais depressa possível sem perceber que as duas crianças estão indo juntas escondidas. Eles convidam a Dra. Sarah Harding, especialista em comportamento animal, para ir com eles mas acaba não dando tempo. Só que Sarah consegue chegar a ilha, mas junto a equipe da Biosyn, rival da InGen que estava seguindo Levine. E se Malcolm acreditou ter vivido um pesadelo na Isla Nublar, ele não tem nem ideia dos horrores que o aguardam em Sorna.


Apesar da franquia Jurassic Park estar no meu top cinco de filmes favoritos da vida, quando o assunto são os livros eu fico relutante em ler porque se encaixa em um gênero que eu não sou tão fã: ficção científica. Mas nesse ano estou participando de um desafio cujo tema de abril era fugir da minha zona de conforto e acabei escolhendo esse gênero e o livro O Mundo Perdido que está parado na minha estante tem bastante tempo já. E depois de ler o livro fico pensando porque não li ele antes, porque ele é simplesmente maravilhoso e tão bom quanto o filme, se não até melhor.

É claro que temos algumas diferenças claras entre um e outro, além de mudanças pouco ou bastante significativas em vários detalhes da história, o que fica mais evidente é que nos filmes temos o foco na aventura e na ação, enquanto nos livros o foco são os debates de assuntos relacionados ao meio. Em Jurassic Park o autor aborda bastante sobre a ética nas pesquisas genéticas e nesse ele fala sobre extinção das espécies, inclusive a humana. E imagine ler um livro falando sobre isso enquanto um vírus está devastando a Terra. Não poderia ter lido ele em melhor momento.

O autor escreveu esse livro meio que pressionado pelo sucesso que foi a adaptação de Jurassic Park, mas essa pressão não afetou a história em nenhum momento, ele é tão bom quanto o primeiro livro. O primeiro livro é sim mais interessante por toda a "descoberta" que temos ao ser inseridos nesse mundo maravilhoso dos dinossauros, mas esse segundo não deixa a desejar no quesito emoção. Eu devorei as quase quinhentas páginas do livro em um dia. Não sei se é a escrita do autor, os detalhes tão vívidos, o certo é que a impressão é de que estamos presentes na ilha junto com os personagens. A gente chega a sentir a aflição e o medo que eles sentem em cada cena.

E assim como aconteceu no livro anterior, temos as cenas clássicas do filme, como a cena em que os T-Rex derrubam os trailers no precipício. Que tenso essa cena. Você ver é uma coisa, mas ler a cena descrita nos menores detalhes parece que o terror fica ainda pior. Eu só não favoritei porque achei algumas cenas meio desnecessárias como em alguns momentos a ação sendo interrompida para os personagens ficarem conversando sobre um outro termo técnico que só é interessante para quem já é fã de ficção científica. Mas fora isso achei o livro maravilhoso e indico para todos. Quanto a edição, não gosto de livros sem orelhas, mas amei essa edição da Aleph que está tão linda quanto a do primeiro livro.

Nota:










17 comentários:

  1. Oi, Sil como vai? Sua resenha está maravilhosa, assim como esse livro. Para mim este é um dos melhores livros de ficção científica, como apreciador do gênero não poderia de favoritar este livro. Que bom que você gostou do livro. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oii Sil

    Leio pouquissima ficção cientifica, mas gostaria de sair um pouco da zona de conforto e ler mais outros gêneros, como esse e romances de época também. Eu adorei a resenha, me deixou curiosa pra me arriscar em ler essa obra, eu assisti aos filmes há tanto tempo e eu adorava demais, imagino ler essas cenas, mais descritivas e certamente mais dramáticas.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  3. Olá! De ficção científica eu me lembro de haver lido Labirinto da Morte, de Philip K. DICK e achei legal, mas longe de ser algo impressionante.

    Eu me lembro que tem três filmes do Jurassic Park e agora fizeram dois "renovados", como uma continuação. Confesso que gostei mais desses dois recentes. Mas clássico é clássico... e Spielberg parece fabricar e colecionar clássicos para o cinema.

    Um abraço. Tudo de bom

    ResponderExcluir
  4. Nossa Sil, eu já estava me esquecendo que queria ler essa série! Minha referência são só os filme que eu adoro e a edição realmente parece linda!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil

    Também não curto scifi e reluto MUITO em sair da zona de conforto para encarar um livro do gênero.
    Que bom que a pressão para escrever o segundo livro não prejudicou a trama. Eu particularmente nem gosto muito dos filmes, mas assisti todos. Não acho que seja uma leitura que eu faria, ainda mais por esse foco na parte mais ética das pesquisas e tal. Mas que bom que acabou sendo uma leitura tão bacana e que essa saída da zona de conforto tenha sido confortável. Hahahah

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Tô apaixonada pela ilustração da foto!! Ainda não li nenhum livro do autor, mas pretendo começar por Jurassic Park.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sil! Tudo bom?
    Eu sou apaixonada pela franquia e por scifi, mas a narrativa do primeiro livro não me prendeu o suficiente pra continuar a série. O que é irônico porque eu amo tanto tudo a respeito dessa história que um único ponto me fez desistir, AH D: quem sabe futuramente surja um interesse de novo e eu tente mais uma vez, só pelos dinossauros.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil! Também não leio muitos livros do gênero, mas gostaria muito de um dia ler Eu Sou a Lenda e Planeta dos Macacos, o último inclusive eu tenho. Que bom que a leitura deste livro foi boa, pela nota e comentários deu para perceber o quanto você curtiu. Que ótimo.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Hey, Sil! Tudo bem com você?
    Não sou muito fã do gênero, mas adoraria essa leitura. As edições da aleph estão cada vez melhores.
    Vem conhecer meu novo blog, e se curtir lá sinta-se bem vindo para seguir!
    Um grande abraço,
    Hey, Thammy!

    ResponderExcluir
  10. Nossa eu amo uma boa ficção científica rsrs, acabei de terminar o "mundo perdido" do Conan Doyle e agora to com muita vontade de ler os livros do Michael Crichton, só pra continuar no tema "dinossauros", hahaha!

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Que capa bonita, eu amei a resenha. Sou bem por fora dos filmes de Jurassic park, então acho que seria ótimo ler os livros sem criar expectativa
    beijos
    http://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Estou numa época da vida que amo ficção científica, gosto demais. Sei que vou curtir essa leitura porque gosto dos filmes, sei que você também gosta dos filmes mas, o livro não virou seu favorito rs
    Não gostei dessa edição mas, a história sei que vou gostar.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Eu também amo a franquia Jurassic Park. ♥ Lembra a minha infância, meu pai... Aliás, acho que vou mais pelas lembranças, sabe? Mas não sei se embarcaria nos livros hahaha. Justamente por ser um questão de ficção científica, que não curto muito também. Acho que vou indicar para o meu namorado, que adora o assunto e a franquia!

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil, adorei a dica, sabe que até pouco tempo eu nem sabia desses livros né, acho que vi sobre os livros no blog do Luciano e já fiquei interessada para ler. Agora fiquei mais ainda interessada viu! Adorei a resenha!


    Beijos Mila
    https://dailyofbooks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Confesso que não sou de ler muitos livros neste estilo, mas esse parece que vale muito a pena! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  16. Olá Sil,

    Esses livros e os demais do autor estão na minha lista de desejados, li Dentes de Dragão dele e achei fantástico, você vai adorar.

    Beijos!


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo