22 fevereiro 2021

Falando sobre | Quando os livros deixaram de ser o mais importante

Já faz algum tempo que esse assunto está me incomodando e hoje resolvi desabafar. No ano passado consegui parceria com uma editora ai e logo entrei no grupo do Whatsapp dos parceiros da editora. Eu esperava encontrar pessoas que assim como eu amam ler e que teríamos conversas sobre livros. Mas o que encontrei foram pessoas preocupadas com números e somente números. Raramente alguém postava sobre algum livro, a conversa girava o dia todo sobre curtidas, visualizações, engajamento e seguidores. Aguentei até onde deu e sai do grupo. Com isso eu me pergunto, quando foi que os números da minha rede social deixaram de ser mais importante que meu prazer pela leitura?

Lá em 2012 quando o Prefácio foi criado, lembro muito bem que éramos um grupo de cinco amigos que líamos e depois debatíamos sobre os livros após o culto na igreja em que frequentávamos na época. Então alguém perguntou o porque de não aumentarmos o alcance dessas conversas criando um blog literário e assim surgiu o Prefácio, inicialmente gerido por mim (Silvana), pela Olivia e pelo Matheus, irmão dela. E esse sempre foi o objetivo do blog, falar sobre os livros que lemos e se possível debater sobre eles. Por isso amo ler cada comentário nas resenhas que posto, independente de ele concordar ou não com minha opinião. O importante é propagar esse prazer de ler.

E nesses nove anos vi tantos blogs, canais do YouTube, Instagram literários surgindo e uns se firmando e outros desistindo pelo caminho, e sinto que infelizmente o livro que deveria ser o mais importante, perdeu seu espaço para os números. Estou falando exclusivamente de redes sociais literárias só para deixar claro. E porque será que isso aconteceu? Um dos motivos pode ser a corrida pelas parcerias que se inicia todo começo de ano. 

Sabemos que toda editora é uma empresa que como tal visa o lucro, e parceria com blogueiros é uma propaganda barata, então é claro que quando vão escolher um parceiro, eles vão escolher alguém que eles acreditam vá dar esse retorno para eles. Então não fico surpresa se entre um IG com 10.000 seguidores e um com 300, o de 10.000 for o escolhido para a parceria. Olhando pela lado da editora não tem nem o que questionar. Mas falando agora como consumidora que sou desde quando recebi meu primeiro salário e comprei um livro, será que na hora de comprar um livro eu vou optar em olhar uma foto bem feita em um IG com milhares de seguidores ou vou escolher ler uma resenha em um blog que não tem tanto destaque assim, mas que sei que a pessoa realmente leu aquele livro e está colocando ali sua opinião sincera?

Não estou querendo dizer com isso que alguém que tem um monte de seguidores não leu o livro e não está sendo sincero no que escreveu, mas pelo menos entre os que sigo, são poucos. E vi cada coisa em grupos literários que fiquei até espantada com o que li. Cheguei a ler uma blogueira dizendo que já tinha escrito resenha baseada em outras resenhas que ela leu porque não teve tempo de ler o livro porque tinha muitos livros acumulados de parceria. Como assim? Se não tem tempo de ler os livros, qual o significado de manter a rede literária então? Meu objetivo não é ler os livros, só tê-los na minha estante? E outros que li dizendo que fazia resenhas pagas e cobrava valores diferentes dependendo da nota que dava para o livro. Como vou confiar na opinião dessa pessoa?

Enfim, era isso que eu queria dizer, o quanto estou chateada por o amor pelos livros não ser mais o motivo das redes sociais literárias serem criadas. Por aqui ainda continua sendo isso, meu prazer de ler é maior que tudo, maior que um numero que se encontra ali na aba chamada seguidores. Ainda me inscrevo para algumas parcerias? Sim, mas meu amor pelos livros não é restrito a elas e se eu não conseguir comprar, existe algo chamado biblioteca, porque quem ama ler não lê só lançamentos. E por aqui nada mudou nesses nove anos, ainda amo ler acima de tudo e valorizo cada comentário e vou com prazer retribuí-los. Mas infelizmente por quase todo lado que olho, as coisas não são mais assim. O livro perdeu seu lugar, principalmente entre as pessoas que tecnicamente deveriam serem os primeiros a defendê-lo.




 

17 comentários:

  1. É realmente triste que nos dias que correm os livros já não sejam importantes!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram | Youtube

    ResponderExcluir
  2. Como consumidora tenho a mesma visão que você. 70% do que leio é indicação de blogs literários, porém, eu sigo e acompanho apenas uma blogueira literária que tem um número extraordinário de seguidores no Instagram, o resto são todos micro influenciadores. Sem contar que eu prefiro ler resenhas em blogs do que em qualquer outra rede social.
    E eu to chocada com esse exposed sobre blogueiros cobrando valores diferentes por resenhas e a menina que fez um resumo de outras resenhas. 100NHOR! É por isso que o Prefácio é um dos meus blogs literários favoritos, tem amor e sinceridade <3
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  3. Silvana, eu achei que você soubesse dessas tretas. Eu odeio essa as parcerias que esperam que faça propaganda manipulada dos livros. Muitas parcerias são isso ai: enganação ao leitor que vai no perfil literário e acredita mesmo no que a pessoa diz.

    Perfil com 10 mil? Não é tão difícil conseguir. Com 50 reais você compra 5 mil seguidores de verdade de Instagram. Não são robôs. São pessoas que gostam do assunto. Existem outros investimentos desse tipo em outras redes sociais. Eu me espanto pela sua surpresa.

    Meu ritmo é lento. É além disso, leio quadrinhos e escrevo. Então realmente não dá tempo para ler muito livro. Mas não vejo sentido fazer a linha pros outros. Não vou meter o pau em quem faz, mas digo que nao gosto deses esquemas.

    Um abraço. Boa semana.

    ResponderExcluir
  4. Compartilho do mesmo pensamento que você, mas acho que isso vai além dos livros sabe. Depois que perceberam que tem com se ter um retorno com a internet, as pessoas decidiram entrar na onda e perderam o foco para números. Antigamente era bem comum todo mundo criar um blog pois queria ter um espaço para falar sobre o que gostava e encontrar gente que gostava da mesma coisa, hoje em dia é mais para conseguir seguidores.

    Sempre que quero ler algum livro, procuro resenhas em blogs ou no skoob/goodreads pois sinto que o conteúdo é feito mais para falar sobre aquilo e não para conseguir engajamento.

    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que o maior problema disso é o Instagram. De certa forma ele tornou fácil para algumas pessoas alcançar mais pessoas (e muitas vezes se conteúdo) e para quem cria conteúdo de qualidade só encontra mais dificuldade.

    Há alguns anos quando o bookstagram não era tão grande como é hoje era muito mais fácil conhecer pessoas pelos blogs, interagir e conversar sobre as opiniões do que com a rede social que teoricamente fariamos isso com mais facilidade.

    Silviane, blog kzmirobooks.com• Siga no Instagram: @kzmirobooks

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil, sua linda, tudo bem?
    Eu criei o meu blog logo depois do seu, em 2013. Eu não conhecia nada de blogs, redes sociais, editoras. Tinha acabado de descobrir o skoob e uma amiga me contou que pessoas que gostavam de ler estavam criando blogs para falar sobre os livros. Eu fiquei encantada e criei o meu completamente no escuro. Amo ler desde pequena, sempre fui rata de biblioteca. Eu devorava os livros. Por causa do meu joelho já parei o blog algumas vezes, quase desisti algumas vezes, mas sempre volto, pois o que me impulsiona é o amor pelos livros. O que sinto, o que aprendo, como eles me ajudam em momentos tão difíceis. Por isso é triste ver que não é assim para todos. Mas não sei se você percebeu, tem muita gente ganhando dinheiro no youtube com canais literários. E a quantia é muito superior a um salário médio de um trabalhador. Acredito que isso gerou uma corrida para fazer dos livros um trabalho. Está virando uma profissão. O cenário mudou, concordo com você, já não é mais sobre livros. E já ando escutando que os blogs vão desaparecer. Que as pessoas não entram mais nos blogs para ler uma resenha, elas procuram os canais no youtube e os perfis de instagram literários. Eu ainda lembro que os blogueiros se conheciam. As bienais, os encontros literários eram lugares para essa interação. Agora tudo mudou. Mas eu sigo no meu cantinho, o lugar que criei e me sinto bem para falar do que amo: os livros! Adorei a discussão.
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que desabafo perfeito e totalmente caminha junto com o que eu penso.
    Realmente o pessoal se perdeu no meio do caminho e deixou a leitura de lado. Eu tenho o blog e tenho o IG também, é claro que gostaríamos que o blog e IG bombasse e que tivessemos parcerias, até mesmo lucrativas, porque não? Mas a que custo? As pessoas se perderam no meio dos números e do engajamento e deixaram de valorizar a leitura em si! É um pena, hoje vemos um amontoado de "resenhas" positivas, sem sentido, visando apenas enaltecer a parceria!

    Parabéns pelo post!

    beeijos!

    http://estanteflordelis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Sil,
    Nossa, pode até parecer triste, mas ler seu desabafo me deixou com o coração quentinho e confortado. Sei exatamente como se sente. Eu iniciei no Instagram, onde vejo essa cobrança em um nível absurdo. Já me afastei do meio por me sentir pressionada por algo que não deveria, já que isso tudo foi criado para compartilhar o amor pela leitura, e só retornei quando consegui compreender que só vale a pena continuar enquanto há prazer em fazer isso. Apesar disso, são tantas reclamações sobre números e algorítmicos que muitas vezes incomoda. É bom ler relatos como esse, em que não nos sentimos sozinhos e que vemos que tem outros que ainda tem os mesmos objetivos e em quem podemos confiar quando lemos uma resenha ou indicação.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Acho que já faz algum tempo que para algumas pessoas os livros deixaram de ter a mesma importância que tinha lá no inicio, o objetivo parece que mudou, de alguma forma não é apenas ler para se distrair, entrar em um outro mundo, outra história, viver os personagens e ser feliz apenas lendo.
    Muitas vezes a pressão é enorme a acaba se dando amis prioridade ou colocando a prioridade apenas no resultado que se tem em números mas, vale se questionar: Preciso tanto de números altos para ganhar livros de presente? Vale a pena apenas ganhar livros se o prazer pela leitura mudou?
    São questões para muita reflexão.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Sil

    Eu nunca deixei meu prazer de ler e criar ser orientado pelo fato de eu ter ou não parcerias. Parceria é a consequência de um trabalho bem feito. As pessoas ficam muito afoitas e esquecem do verdadeiro sentido de criar conteúdo, principalmente em um nicho tão pequeno. Querem ser populares e passam por cima do que tiverem que passar, e eu também conheço gente que fala com orgulho que faz resenha lendo a resenha dos outros. Então assim, por um lado eu fico com a minha consciência tranquila, pois sei que faço um trabalho com credibilidade baseado apenas na minha opinião, mas por outro me dá uma certa raiva porque as editoras fecham os olhos para situações que às vezes são gritantes, sabe?! Eu vou seguir na minha humildade, pois estou satisfeita com o que venho fazendo, tenho meu público e estou feliz assim. Antes o prazer pelo que faço do que a ilusão de ser "importante".

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  11. Quando criei o blog lá em 2015 eu disse a mim mesma que não ia me prender a parceria. Eu tento todo ano? Tento, mas se não passo, continuo lendo meus livrinhos de boas e vida que segue. Realmente o que mais se vê mesmo são resumos que querem passar como resenha...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Eu sinto a mesma coisa. Nem sempre me sinto a vontade por conta desse tipo de papo. Há questionamentos girando demais em quantos seguidores tal pessoa tem e em ler somente livros famosos para gerar engajamento, ao invés de ler aquilo que gostam. É triste ver que que os livros passaram a ser irrelevante para alguns :(

    Bjs

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  13. Oi
    disso de buscar parcerias já até desisti, eu prefiro ficar com meus poucos seguidores e seguir minha vida e meu ritmo de leitura normal e as vezes até dou uma sumida do blog, não vou mentir no passado eu já me preocupei com isso de seguidores, mas agora eu prefiro ficar na minha. Eu mesma quando compro um livro procuro resenhas e não me preocupo com a foto que postaram.
    Dos influenciadores de livro devo acompanha uns dois grandes, o resto são blogs, ig's pequenos.
    De influenciadores grande acompanho alguns, mas esses não falam nada de livros só do dia a dia e de maquiagem.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sil
    Acho que um dos grandes motivos que eu não consigo me desfazer do blog é isso. O meu espaço para criar, ser verdadeira, falar o que eu penso sem ser influenciada pelo valor que me pagam ou pelo peso do autor/editora no mercado. O instagram me incomoda porque eu vejo tanto perfil incrível, tanto blog maravilhoso ser excluído por causa de que dão mais visibilidade a perfis que estão há 3 meses aí mas que não fazem nada de diferente. A única coisa que eles tem: seguidores. Eu vi que isso é o que chama atenção das pessoas sabe? Mas são poucos que realmente são interessantes, que te prendem...Em relação a editoras. Todo ano é uma decepção diferente KKK Eu sempre tento mas não consigo KKK Um milagre esse ano que a GER me viu, mas eu ainda tô achando tudo meio estranho sabe? E eu acho que essas parcerias fazem a gente competir mais ainda entre si, causa um certo desconforto nos perfis. E eu também sai de grupos literários onde eu via que o intuito era outro, não me agregava nada, infelizmente. A impressão que dá é que as redes sociais viraram algo fútil sabe? Não agrega muito valor.
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Sil, amo uma treta então vim comentar aqui. hehe
    Eu ODEIO demais essa nova era da internet. É tudo números. Ninguém tem mais aquele carinho, da época do MSN, de passar horas conversando... sobre livros ou filmes ou séries ou paquerinha. Desde que me inclui mais nos livrinhos não encontro ninguém pra conversar na vida aqui fora, por isso criei o blog tb. Até com os filmes e as séries... as pessoas atualmente - quando conversam - é sempre em tom de treta e superioridade.
    Eu sai de todos os grupos de zap de editora por isso. Egocentrismo demais. Lia muita coisa que me deixava mal. Mas nem gasto tanto da minha energia por saber que parte desses números são tudo comprados. Mas ninguém quer saber disso, né.
    Eu uso Instagram como conexão ao blog e por hobby. Gosto de levar algumas coisinhas pra lá, mas não me obrigo a nada e não espero nada em troca. Se tem uma coisa q aprendi e muito nesses anos é não esperar nada em troca dessa galera que vive na disputa eterna em se mostrar superior.

    Parcerias eu não me inscrevo mais a um bom tempo. Esse ano dei uma abertura e fiquei triste demais lendo as listas. Não só por mim, mas por não encontrar os bloguinhos que amo acompanhar. Só vi números. Dessa vez pretendo deixar a pausa nas inscrições o quanto o universo me permitir. Só tento msm as renovações das atuais. Uma eu até sai da parceria por não me conectar mais com o trabalho da editora. Acho q esse povinho aí souber, morre. hahaha

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sil. Como vai? Infelizmente os livros cada vez mais estão sendo deixado de lado com a maior visibilidade do instagram em detrimento dos blogs. A maioria das pessoas querem seguidores e se tornar "importantes" a todo e qualquer custo. Fique bem. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Sil,
    Não apenas admiro sua postura no mundo blogueiro como vou desabafar também, se você não se importar... Há algum tempo estou querendo fazer uma postagem sobre minhas leituras e minhas redes sociais, pois muita gente só entra por entrar e ainda tem aqueles que criticam o que posto.
    Os darks geram muita polêmica, eu sei e tenho sorte de ter encontrado um grupo e editora que me acolhem quando preciso, principalmente nesse universo. Você mesma sabe que meu foco maior é no drama, é naquelas histórias de deixar desconfortável mesmo, só que além das pessoas quererem os números, há a parte do 'politicamente correto', dos canceladores, dos que apontam o dedo e falam que é abusivo antes mesmo de ler.
    Estou bem cansada de certas situações. Esse ano tentei parceria apenas com quem realmente queria, algumas deram certo, outras não, mas tá tudo bem, porque estou sendo eu mesma. Não posso, não quero e não vou mudar para me encaixar no padrão.
    grande beijo e aplaudo suas palavras de pé!
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo