06 maio 2020

Resenha | Até o Fim - Harlan Coben


Livro: Até o Fim
Série: Não
Gênero: Romance Policial
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Ano: 2019

Resenha:
Napoleon Dumas, ou simplesmente Nap para os amigos, teve sua vida transformada após a tragédia em que viveu aos dezoito anos. Seu irmão gêmeo Leo e a namorada Diana foram encontrados mortos nos trilhos da ferrovia. E as investigações concluíram que foi morte acidental, mas houve especulações sobre ser um suicídio duplo. E para completar a tragédia Maura, a namorada de Nap, terminou com ele por mensagem e desapareceu da face da terra dias depois. Nap quase que enlouqueceu e acabou invadindo a casa de Maura e foi pego pelo capitão Augie Styles, pai de Diana, que acabou se tornando uma espécie de mentor, o que levou Nap a se tornar um policial.

A tragédia aconteceu há quinze anos e há dez Nap está na policia e desde então Nap tem usado em off os recursos da policia para tentar encontrar Maura, o que não gerou nenhum resultado até agora. Por isso ele fica em choque quando é procurado por dois policias dizendo que as digitais de Maura que ele inseriu no sistema, foram encontradas em um veículo envolvido no assassinato de um policial, Rex Canton, que por coincidência estudou na mesma sala que Nap, Maura, Leo e Diana. Rex parou o carro por embriaguez ao volante, mas ao analisarem as câmeras do bar de onde Maura e o suposto assassino saíram juntos, vê se claramente que o homem não estava bêbado.

Em um palpite certeiro Nap descobre que Rex estava aplicando pequenas armadilhas em homens em processo de divórcio brigando pela guarda dos filhos. Então ele pode ter sido morto por um desses homens querendo vingança. Mas como Maura se encaixa nessa história? E Nap tem certeza de que de alguma forma a morte de Rex tem ligação com a de seu irmão e começa a investigar por conta própria. Com a ajuda de sua única amiga Ellie, que também era da mesma turma na escola e hoje cuida de um abrigo para vitimas de violência doméstica, Nap descobre que todos eles faziam parte de uma sociedade secreta o Clube da Conspiração e que estavam investigando a base secreta para lançamentos de mísseis antiaéreos que fica na cidade. 

"Nunca escondi nada. Mas às vezes fico me perguntando: e você, Leo? Escondia alguma coisa de mim?"

Volta e meia a gente volta para aquele autor que a gente ama. O Harlan é tipo minha zona de conforto. Sempre que pego um livro dele para ler, já sei que vou gostar e terminar a leitura satisfeita. E nesse livro não aconteceu diferente. Mesmo não achando Até o Fim o melhor livro do autor que eu li até agora, e já li vários livros dele, ainda assim ele está bem acima da média de livros do gênero que existem no mercado. O suspense e as reviravoltas são garantidos. Assim como as noites em claro, como o autor é conhecido. O Harlan escreve livros para serem lidos em um dia, porque o leitor não consegue largar até terminar.

Uma coisa que já achei muito diferente no livro é narrativa. É em primeira pessoa, mas no caso o narrador, o Nap, conta a história como se estivesse conversando com o irmão gêmeo morto. Num primeiro momento isso é bem esquisito, ainda mais para mim que prefiro mil vezes narrativa em terceira pessoa. Mas logo a gente se acostuma e entra no ritmo da história, que como já disse é daqueles que a gente não consegue largar antes de saber todas as respostas. Gostei bastante do desenvolvimento e fui surpreendia no final, mesmo já desconfiando de algumas coisas, o autor é daqueles que sempre tira um coelho da cartola e em uma coisa ou outra a gente termina surpreendido.

E outra coisa que achei bem legal foi que temos um crossover por aqui. Myron Bolitar, personagem principal de outra série do autor, dá as caras na história. E também tem outra personagem que apareceu, não só nesse, mas fui pesquisar e ela está em vários livros independentes do Harlan, a investigadora Loren Muse. Mas nesse em especial ela não tem muito destaque, só aparece em algumas cenas, afinal ela é a chefe de Nap. Falando em Nap, uma coisa que gostei no personagem, e é uma característica dos personagens do Harlan, é que ele não é todo perfeitinho. Ele tem vários defeitos, o que o torna mais humano e mais fácil de ter uma empatia com o leitor.

E mesmo o livro girando em torno de Nap, os personagens mortos e os desaparecidos tem participação ativa na história. Fica aquele mistério sobre o que aconteceu no passado o livro inteiro e também o que está acontecendo no presente. E quando a gente pensa que descobriu tudo, sabe de nada inocente. Mas mesmo eu dando nota máxima para o livro, devo confessar que não gostei do final escolhido para o protagonista, e também acho que esse tema desaparecido voltar a vida já está bem batido nas histórias do autor. Quanto a capa eu gosto desse novo estilo que a Arqueiro está lançando os novos livros do autor. O que eu não gosto é que estão relançando todos os antigos com esse novo modelo e como não sou rica para comprar tudo de novo, fico muito brava porque agora ficou diferente dos que eu já tenho. 

Nota:








16 comentários:

  1. Oi, Sil como vai? Assim como a Agatha Cristie o Harlan Coben é fantástico em criar estórias maravilhosas do gênero. Este livro aí eu não li, mas tenho certeza que irei gostar de lê-lo. Sua resenha ficou maravilhosa, parabéns. Pude perceber claramente os detalhes importantes contidos no livro. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Harlan Coben não decepciona mesmo, ainda não li este livro, mas adorei toda a premissa. To super curiosa para saber o que de fato com aconteceu com o irmão de Nap.

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Silvana! Descobri que a nova biblioteca municipal daqui tem esse autor. Vou anotar esse nome de livro porque, assim que pandemia passar, pretendo ver se tem lá. Isso se, até lá, eu não estiver com nervo ciático atacado, dor nas juntas e catarata. Parece ser uma leitura legal. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. No começo dessa quarentena não estava rolando muito leitura pra mim também, aí fui para um dos meus autores favoritos e tudo se resolveu. \Adorei sua escolha. Não conhecia esse livro.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil
    Vejo tanta gente elogiando os livros do Harlan, mas queria sentir vontade de ler, infelizmente não rola comigo. Eu acho essa edição tudo de bom, melhor ainda é saber que a obra entrega isso. Não sei como você ainda consegue se surpreender lendo tanto do gênero, isso é definitivamente muito legal!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Por acaso ainda não conhecíamos o livro
    Beijinhos 😊 , Damsel.me-Clique Aqui

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil, li poucos livros do autor, não é meu estilo preferido, gosto mais de aventuras e romances. Mas de vez em quando leio livros dele, li uns 4 eu acho.
    Este eu ainda não li, mas espero ler um dia, a trama me chama atenção e adorei sua resenha e empolgação. Que bom que você nunca se decepciona com o autor!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  8. Oi, Sil

    Já tive a experiência de ler um livro onde a personagem narrava a história para um personagem morto, não vou falar qual é porque a gente só descobre que o personagem está morto no final do livro e vai que você quer ler. hahaha Achei diferente, mas gostei bastante.
    Eu comecei a ler os livros do autor há pouco tempo, então li somente dois até o momento. Gosto de como ele trabalha as reviravoltas, elas vêm da onde a gente menos espera. E não sabia desses crossovers, primeira vez que vejo uma resenha mencionar isso!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Sil, tudo bem?
    Estou com o pé atrás com esse autor desde que assisti às séries dele na Netflix. Achei as reviravoltas meio inverossímeis e, apesar da trama me prender, esse aspecto me incomodou. Tô bem receosa de ler. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  10. Oi Sil
    Vi uma resenha sobre esse livro em outro bloge tinha me interessado instantaneamente e depois da sua resenha quero ler ainda mais.

    Beijinhos!!
    https://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Confesso que não sei bem dizer se gostei ou não dessas novas capas...
    Eu ainda vou ler um livro do autor, mas só enrolo. Esse anotei por não fazer parte de série
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Faz tempo que não leio nada do Harlan, mas gosto bastante de sua narrativa.
    Gostei da premissa dessa e dessa questão de parecer que ele conversa com o irmão.
    Não gosto muito dessa coisa de crossover de personagens, mas espero ler em breve.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  13. Acho as capas dos livros do autor lindas. Tenho muita vontade de conhecer as obras, essa parece ótima.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil,
    Vou te falar que não consigo me animar para ler o Harlan Coben desde as séries que assisti... Os livros que minha mãe tem dele aqui, envolvem esportes e eu também não gosto. Então, tenho um certo receio de ler algo do autor e ficar empacada, sabe? Até porque, os suspenses para mim estão deixando muito a desejar...
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Olá Sil,

    Também gosto demais dos livros do autor, faz tempo que eu não leio nada dele, também não gosto desses relançamentos com outras capas.


    Beijos!


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Parece ser um livro incrível. Curti sua resenha.

    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo