26 agosto 2020

Resenha | O Labirinto dos Espíritos - Carlos Ruiz Zafón


Livro: O Labirinto dos Espíritos
Série: O Cemitério dos Livros Esquecidos #4
Gênero: Suspense
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Editora: Suma
Páginas: 680 
Ano: 2017

Contêm spoilers dos livros anteriores.

Resenha:
Daniel Sempere tinha dez anos quando começou a esquecer o rosto da mãe e agora anos depois casado e com um filho, o mesmo pesadelo que o assombrava quando criança volta a lhe tirar o sono. Mas dessa vez não é o medo de esquecer sua mãe e sim de não poder fazer justiça por sua morte. Daniel descobriu que Isabella não morreu de cólera como todos acreditam e sim é quase certo de que foi envenenada por Mauricio Valls atual ministro da educação, que na época da morte dela era diretor da prisão de Montjuic e foi o responsável por torturar seu grande amigo Fermín e o autor David Martín entre outros.

E seu desespero é por não poder tirar essa história a limpo já que Valls está desaparecido. E quem está investigando o desaparecimento de Valls é Alicia Gris, que trabalha para uma agencia que presta serviços para a policia. Alicia é uma jovem muito perspicaz que consegue ver além do que os outros enxergam, por isso ela é a escolha óbvia para o caso. Logo em seu primeiro dia de investigação Alicia descobre que Valls estava recebendo cartas com ameaças que a policia acreditava estarem vindo de Sebastián Salgado, um antigo morador de Montjuic e encontra uma ligação entre Salgado e uma livraria em Barcelona, a Sempere & Filhos, que por sinal também estava sendo investigada por Valls.

E Alicia também encontra escondido no escritório de Valls um livro de histórias infantis, O Labirinto dos Espíritos de Victor Mataix, que ela descobre ser de uma série de livros raros. E por coincidência na ultima carta que Valls recebeu é citado um encontro em um labirinto. E quanto mais Alicia investiga, mais as pistas parecem levar ela em direção a livraria dos Sempere e ao passado dos moradores locais. E ao partir para Barcelona o que Alicia não imaginava era que fosse encontrar o homem que salvou sua vida ainda criança e que traz em seu passado em vez das respostas que Alicia precisava, mais mistérios e esqueletos que muita gente quer manter escondidos.

“Uma história não tem princípio nem fim, só portas de entrada.”

Como disse lá na resenha de A Sombra do Vento, eu li a trilogia O Cemitério dos Livros Esquecidos em 2012 e anos depois o autor resolveu lançar mais um livro que deixou os leitores da série nas nuvens, já que todos que leram assim como eu concordam que essa série é uma das melhores já escritas. E para deixar os fãs ainda mais contentes nesse quarto livro temos muitos dos mistérios que ficaram no ar nos outros livros sendo revelados. Mas para minha frustração, ao ler a sinopse, vi que o protagonista do livro não seria ninguém conhecido da série e sim uma nova personagem Alicia Gris.

Por isso já comecei a ler com um pé atrás querendo saber o que essa garota tinha a ver com a história que tanto amava. Mas para minha surpresa foi só Alicia aparecer na história que já me apaixonei por ela como tinha acontecido antes com todos os outros personagens dessa série. Zafón tem um dom para escrever personagens "imperfeitos" que faz com que o leitor se apegue a eles de uma maneira que eles se tornam perfeitos a nossa visão. E com Alicia, a garota que passou por uma experiencia traumática durante a guerra e agora anos depois ainda sofre fisicamente as consequências disso, não foi diferente.

E não foi só Alicia que o autor trouxe para a história. Junto com ela vieram personagens notáveis como o policial Vargas que faz dupla com Alicia na investigação, Fernandito, um antigo "namorado" dela e Leandro, chefe de Alicia. E ainda temos Hendaya, um discípulo de um personagem conhecido de A Sombra do Vento, o odiado Fumero. Todos eles juntos e mais os antigos personagens que já eram queridos pelos leitores nos outros livros, tornaram esse o livro com mais suspense e ação entre os quatro. E ainda assim não se perde o toque do autor que parece escrever com a alma e a cada página virada temos uma explosão de prazer por ler algo tão genial.

São quase setecentas páginas que acabam por virar milhares, porque ao mergulhar nas páginas do livro somos arrebatados para uma Barcelona antiga cheia dos mistérios criados pelo autor e é quase impossível largar o livro e voltar ao mundo real. O autor tem um dom de escrever algo mágico com um toque sombrio que fascina e por vezes ao fechar o livro senti como se tivesse sido arrancado uma parte de mim. Até por isso prorroguei a leitura o máximo que pude. Levei quase uma semana para ler o livro, o que é um recorde no meu caso, mas é que queria que aquela sensação perdurasse por muito mais tempo. Ainda mais sabendo que o autor nos deixou e não teremos mais livros seus para apreciar.

E uma curiosidade sobre a série é que em todos os livros temos um livro dentro do livro e um autor em evidencia cuja obra dá título ao livro. Com esse não foi diferente, mas no caso temos mais de um autor. Só não vou citar quais porque um deles é spoiler. Mas posso dizer que temos uma grande passagem de tempo nesse livro e a história que começa lá em 1950, até antes porque temos vislumbres do passado de alguns personagens, termina em 1992. Por isso temos toda uma geração dos Sempere, família escolhida pelo autor para ser o centro da série.

E como não amar essa família? Nos apaixonamos por um Daniel criança no primeiro livro com seu pai admirável, depois trocam-se os papéis e então temos o pai de Daniel jovem e nos encantamos com seu avô. E agora temos Daniel já um homem feito muito diferente daquele garoto sonhador que conhecemos, um Daniel consumido por desejos de vingança e seu filho Julián, batizado em homenagem ao autor favorito de Daniel. E ainda tem o agregado, Fermín meu personagem favorito da série. E temos as mulheres que sem elas esses homens não seriam ninguém, Bea, Isabella e por fim Alicia.

E não posso deixar de falar mais uma vez que apesar de ser anunciado que os livros podem ser lidos de forma independentes, isso não é totalmente verdade. Esse quarto livro principalmente que temos a junção dos outros três e respostas que ficaram em aberto e mistérios que o autor tinha deixado para o leitor resolver, nesse vemos o que realmente aconteceu. Por isso recomendo que leia os outros antes desse, sem a leitura dos anteriores, esse livro não será totalmente apreciado em sua totalidade. Dá para ler fora de ordem sim, mas tem detalhes que só farão diferença para quem leu os outros.

E mesmo achando o livro maravilhoso e ele se tornando favorito, não posso deixar de falar que senti saudade de um dos meus personagens mais queridos, David. Ele é citado o tempo todo, a trama gira em torno dele mas não temos sua presença física, então a verdade sobre ele continua sendo um mistério e resta ao leitor acreditar na versão que escolher. Principalmente se um certo personagem existiu somente na cabeça de David ou não. Mas se pensar bem prefiro assim porque a história dele é incrível por causa disso. Mas enfim, vou terminar por aqui que essa resenha está enorme. E só me resta indicar o livro e a série. Leiam, se você ainda não conhece a escrita desse autor genial não sabe o que está perdendo.

Nota:










16 comentários:

  1. Nossa, Silvana! Quanta empolgação! Que bom terminar uma saga se sentindo tão satisfeita. O post rendeu. Outras pessoas têm me falado muito bem desse autor. Acompanhar tuas postagens sobre e essa saga realçou o que já me disseram e fiquei com vontade de conhecer alguma obra dele. Mas essa saga, por enquanto, não tenho coragem.

    Estou terminando de ler uma obra de Joe Hill após 15 dias que estão me exaurindo. A escrita é boa, mas não precisava ser do jeito que é.

    Um abraço, querida. É muito bom ver tua alegria. Seria tao bom um encontro contigo, a Larissa, o Luciano, a Maju, a Aline e o Kleiton. Uma espécie de jantar ou sarau pra gente trocar essas ideias literárias pessoalmente. Já pensou? Aí alguém morre e teríamos o início de um mistério. Eheheheh.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil!
    É incrível o quanto todo mundo ama os livros desse home, mas sinceramente não li nada e nem sei se faz muito minha vibe. Quem sabe um dia eu de uma chance

    ResponderExcluir
  3. Oi Sil, pelo o que acompanho aqui os livros são realmente ótimos. Achei interessante a questão da metalinguagem, não sabia que estava presente em todos o livros. E gosto de personagens imperfeitos, bem melhor do que os perfeitinhos rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sil como vai? Eu não li este livro mas parece-me uma obra maravilhosa. Sua resenha ficou ótima. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil!

    Que resenha fantástica, super completa e detalhada!! Adorei, fiquei bem curiosa em conferir a obra, a premissa é ótima!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Pulei a resenha por causa do aviso no início já que decidi que vou ler sim essa série (?), só não sei quando kkkk
    Só sei que achei fofo o gurizinho na capa com a boca aberta olhando os livros *-*
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil, tudo bem?
    Seu post me fez lembrar de um desejo antigo que tenho de ler essa série do Zafón. Tenho até no Kobo o primeiro! Faz muito tempo que não leio um livro mais "épico" no sentido de acompanhar gerações e muitos acontecimentos. Parece um bom desafio.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Só li Marina do Zafón, infelizmente, porque amei demais a escrita dele e nunca mais tive a oportunidade de retornar a ela. Essa série me parece boa demais e gostei muito de saber sobre esse quarto livro, mesmo não tratando do personagem principal dos 3 outros. Eu gosto de leituras que me fazem imergir na ambientação do enredo e os livros do Zafón parecem ser assim mesmo.

    Beijos
    https://monautrecote.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Caramba, que resenha mais linda, acredito em cada palavra sua. É uma pena quando o autor é tão bom e sabemos que não teremos mais livros dele :/
    Eu não li nada do autor, mas agora estou super empolgada com sua resenha quem não ama esse tipo de livro? Deve ser quase impossível parar de ler, a quantidade de páginas deve ser melhor ainda.
    Beijos
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  10. A história parece ser fascinante, Sil! Achei muito criativa a parte do livro dentro do livro que dá o nome do título, fiquei curiosa para conhecer mais da série. Amei a resenha ♥

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Sil,

    Só pelas suas resenhas já fiquei curiosa com os livros do autor. Confesso que anteriormente não me chamavam tanta atenção a ponto de iniciar uma leitura, mas cada resenha fico mais e mais interessada.
    Vou tentar ler o primeiro com certeza.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil! Acompanhei todas as resenhas, e tenho muita curiosidade em ler as obras desse autor! Que bom que esse novo livro foi uma boa experiência! Muito triste que o autor tenha falecido esse ano. Mas seu legado continuará eternamente, isso que importa <3
    Sua resenha ficou linda! Essa capa é uma gracinha, amei!

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  13. Oi
    que bom que amo a leitura desse livro, até hoje só li os dois primeiros da série, mas faz muito anos mesmo, precisaria ler de novo, mas fiquei curiosa com esse quarta, pensei que só tinha os 3 primeiros.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil, sempre quis ler aquele livro dele chamado Marina, tem algo ali que me chama atenção, mas apesar disso, nunca li nada deste autor e conheço bem pouco dos seus livros.

    Adorei a sua dica dessa série e talvez até pegue para ler A Sombra do Vento.
    Amei sua resenha!!

    Beijos Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
  15. Uau
    Eu li sua resenha e fui buscar as outras
    Com certeza colocando na lista de leitura já
    Eu amo livros assim , parece mais um desafio literario rs,
    Adorei a premissa, e é o tipo de genêro que curto muito
    Voltarei para mais dicas rs !
    Bjs

    Todas as Coisas Blog

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil,
    Não li a resenha, porque ainda não tomei a decisão se leio ou não. kkkkk
    Quando estou aqui, vendo você empolgada falando da série, eu também me animo a conferir, mas aí na hora de pegar para ler, eu fico pensando pensando... E acabo pegando um romance clichê... Preciso de coragem! rs
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo