02 agosto 2020

Resenha | O Prisioneiro Do Céu - Carlos Ruiz Zafón


Livro: O Prisioneiro Do Céu 
Série: O Cemitério dos Livros Esquecidos #3
#1- A Sombra do Vento
#2 - O Jogo do Anjo
Gênero: Suspense
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Editora: Suma
Páginas: 248
Ano: 2012

Contêm spoilers dos livros anteriores.

Resenha:
Em O Prisioneiro Do Céu temos de volta Daniel Sempere de A sombra do Vento. Estamos na Barcelona de 1957, véspera de natal. Daniel está casado com Bea e tem um filho, Julián. Eles vivem em um apartamento em cima da livraria da família. Temos também Fermín, que ainda trabalha na livraria com eles e está prestes a se casar com Bernarda. Fermín, não se sabe se pela aproximação do casamento, está cada dia mais estranho. Ele parece ter perdido aquele brilho e está cada dia mais fechado. As vendas andam mal da pernas, até que que Sempere pai tem a ideia de decorar a vitrine com um presépio. Fermín não perde a oportunidade de fazer uma piada, mas mesmo assim, Daniel ainda continua achando que ele está com algum problema.

E Daniel não demora em descobrir o que está acontecendo com Fermín. Ele está sozinho na loja quando entra um homem misterioso e pergunta por Fermín. Quando Daniel se faz de desentendido, ele começa a olhar os livros e compra um exemplar de O Conde De Monte Cristo que está trancado na seção dos livros mais valiosos. Daniel fica receoso em realizar à venda para aquele homem tão estranho e que está vestido como um mendigo, mas como o dinheiro vem bem a calhar, ele vende. O homem pede que entregue o livro e quando Daniel pede que ele escreva o endereço de entrega, ele escreve o seguinte bilhete:

"Para Fermín Romero de Torres, que retornou
de entre os mortos e tem a chave do futuro.
13"

Daniel fica com a pulga atras da orelha e decide seguir o homem. Mas a única coisa que ele consegue descobrir é que o homem está hospedado em um lugar de má reputação, usando o nome de Fermín. Daniel assim que pode, pergunta a Fermín sobre o homem e mostra o bilhete. Fermín quer se esquivar, mas acaba contando a Daniel o que está acontecendo. O porque dele estar tão diferente. São segredos guardados de um passado que ele queria esquecer, mas que agora parece ter voltado para assombrá-lo. Um passado em que ele esteve em uma prisão juntamente com um homem cujo apelido era O prisioneiro do Céu, mas seu nome é David Martín, outro conhecido nosso do livro O Jogo do Anjo.

"Não me lembro de onde foi que li que no fundo nunca fomos o que éramos antes, que só lembramos o que nunca aconteceu..."

Esse é o terceiro livro da série O Cemitério dos Livros Esquecidos. E apesar de já ter visto várias resenhas falando que os livros podem ser lidos em qualquer ordem (inclusive no começo desse livro está escrito isso), não pode não. Os dois primeiros livros até dá para ser lido em qualquer ordem porque as histórias apesar de terem o mesmo cenário e alguns dos personagens estão nos dois livros, o foco delas são diferentes. Mas nesse terceiro livro temos as histórias de A Sombra do Vento e de O Jogo do Anjo convergindo em uma só e existem detalhes que só fazem sentido nesse livro se você leu os dois outros.

A história se alterna entre presente, 1957 e passado, 1939 e nela vamos "descobrir" uma parte da história de Fermín e como ele veio parar na livraria dos Sempere. Vários enigmas e mistérios que surgiram nos dois primeiros livros são respondidos nesse. Eu já desconfiava que Fermín tinha tido uma vida bem difícil, mas nunca podia imaginar por tudo o que ele passou. E David então. No final de O Jogo do Anjo temos um final para ele e nesse vemos que não foi realmente nada daquilo que aconteceu. E eu que já queria colocar os dois no colo e nunca mais largar fiquei foi com um nó na garganta ao ver como pode existir tanta maldade dentro do ser humano.

E aqui temos novamente o Daniel como um dos protagonistas, um deles porque ele divide a história com Fermín. E que leque de personagens incríveis o Zafón consegue criar. Como disse na resenha dos outros livros, é impossível você escolher um personagem favorito nessa história. E uma coisa que gosto muito é que os personagens são muito humanos. E o leitor consegue se colocar no lugar deles e até parece que era eu ali passando por aquilo tudo. E outras vezes fica aquela sensação de que conheço eles pessoalmente e que são amigos meus e por isso dói tanto cada coisa que acontece ali.

Esse terceiro livro não puxa para o sobrenatural igual acontece em O Jogo Do Anjo, mas mantêm o mesmo tom sombrio de A Sombra do Vento e os cenários também são os mesmos já conhecidos pelos leitores da série. Esse terceiro livro é o menor da série e até tentei ler bem devagarzinho para durar mais, mas por outro lado a história de Fermín é tão fascinante que não consegui largar o livro nem para comer e quando percebi já tinha terminado ele em poucas horas. Agora resta ler o quarto e ultimo livro da série que felizmente o autor escreveu mais um livro, porque da primeira vez que li acreditava-se ser uma trilogia e a minha torcida era nesse sentido e acabou se concretizando. E por fim deixo aqui minha indicação de leitura. Leia esse e outros livros do autor, você não vai se arrepender.

Nota:










16 comentários:

  1. Oi, Sil. Tudo bem?
    Eu li apenas A Sombra do Vento e gostei muito da informação que ao menos o último não da para ler separado. Acho que li na escola e não lembro muito, irei reler que sua resenha me trouxe lembranças. Embora esse não puxe para o tom sobrenatural como você mesmo disse gostei de manter o tom sombrio e com certeza irei ler.

    Beijos, Vanessa
    Leia Pop

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil, a capa tem um tom sombrio e melancólico... sei como é não querer que o livro acabe! Que bom que você está curtindo bastante a série!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. É. Lembro-me bem das resenhas anteriores. Parece bem interessante.

    Boa semana. Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Adoro ler suas resenhas dos livros do Carlos Ruiz Zafon, você demostra muito amor nessa resenha toda apaixonada... Quero muito ler essa série!

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil como vai? Os livros deste autor são excelentes. Esta série aí eu não li, mas certamente me agradará. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil,

    Eu preciso conhecer a escrita do autor. Pelo visto as histórias se mantem boas mesmo depois do primeiro.
    Fiquei curiosa, mas confesso que não estou no momento de ler esse tipo de história, quem sabe mais para frente rs.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oiii Sil

    O Zafón é um autor que tenho certeza que a hora que começar a ler essa série dele não vou parar mais, os livros tme todos os elementos que curto e não sei ainda porque não comecei a ler, tenho no kindle o primeiro, pretendo conferir ainda esse ano.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Sil, ainda não conhecia esses livros e acho que nem o autor. Quando é uma trilogia e tal, eu prefiro ler seguindo a ordem direitinho. Até porque sempre tem um detalhe que faz a diferença, né? E nem fala, esses livros que mostram quanta maldade existe, dão um nó no estômago. Mas ainda existem pessoas boas e personagens também. ♥

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  9. Eu sou daquelas que lê tudo na ordem, mesmo que não vá influenciar.
    É tão ruim quando a gente quer que um livro dure mais e ele é tão fininho.. espero que a série finalize de forma satisfatória pra ti
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Não é o tipo de leitura que me chama a atenção por que eu não sou fã do sobrenatural, mas eu sempre ouço falar muito bem desse autor, e até já tinha visto uma resenha de A Sombra do Vento, mas não sabia que se tratava de uma série.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  11. Oi Sil querida


    Vou te confessar que sempre gostei mais de blogs de poesias, mas ultimamente alguns outros gêneros de blogs tem me encantado e o seu é um deles. Adoro suas resenhas.


    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil
    Achei a capa desse bem parecida com a do primeiro. Que bom que o livro continua na mesma intensidade que os demais, dá pra ver que a qualidade continua igual pelas suas notas. Pena que o enredo não tenha me interessado tanto, senão com certeza eu gostaria de ler.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sil! Tudo bom?
    Coloquei o Zafón na lista de leitura sim, principalmente pelas suas indicações. A cada resenha sua dá pra ficar mais e mais curiosa com as obras dele; não sei se consigo ler esse ano por causa da meta (e o quanto eu tô atrasadérrima nela), mas vou ler!

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Gostei muito de saber que continuou lendo essa série, parece mesmo bem bacana, estou aqui refletindo se ainda vou ler rs mesmo você favoritando esse livro, e confesso que fico muito curiosa quando sei que o livro prendeu muito atenção do leitor, tem livros que fazem isso comigo, só largo para comer e não consigo parar de ler.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Sil, tudo bem?

    A escrita do Zafón é tão deliciosa. São narrativas que nos levam a viajar pela história e nos sentir parte delas. Realmente ele foi uma grande perda para a literatura mundial. Preciso começar a ler essa série dele, só li a Trilogia Névoa.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil,
    O livro que tenho aqui em casa do Zafon, é "A Sombra do Vento" fui atrás desde que li sua resenha de 'O Jogo do Anjo'. Como já te disse, eu não consegui me conectar com a história, mas quero tentar novamente! Quem sabe é o momento em que li que não estava favorável, né?
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo