29 outubro 2019

Resenha | Todas as Suas (Im)Perfeições - Colleen Hoover


Livro: Todas as Suas (Im)Perfeições
Série: Não
Gênero: Romance/Drama
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Ano: 2019

Resenha:
Quinn queria fazer uma surpresa para seu noivo Ethan, mas quem acabou surpreendida foi ela. Ao voltar mais cedo de uma viagem com a irmã, Quinn resolveu ir até o apartamento do noivo para preparar o jantar enquanto esperava ele chegar do trabalho. Mas ao chegar ao prédio Quinn percebeu que alguma coisa estava diferente porque o porteiro que é sempre muito simpático não sorriu para ela. E no andar de Ethan ela encontrou um homem nervoso diante da porta do apartamento. A principio ela achou que fosse um assaltante e já estava se preparando para atacar o homem quando ele disse o maior absurdo que ela já tinha ouvido em sua vida até então. O homem disse que sua namorada Sasha estava lá dentro transando com Ethan.

Quinn não acredita é claro, mas então ela ouve barulhos que não deixam dúvidas de que o homem está certo. Quinn fica sem chão e acaba sentando no hall do prédio sem saber o que fazer a seguir. O homem se apresenta como Graham e senta ao lado dela. Eles começam a conversar e tentam se acalmar até que Ethan e Sacha saem do apartamento e vê que foram descobertos. Quinn nem olha para Ethan e sai de lá o mais rápido possível. E acaba indo parar em seu apartamento com Graham. Mas ela não tem coragem de dar o troco para o ex-noivo e eles ficam somente na conversa. Meses depois o destino une os dois novamente quando eles se encontram em um restaurante onde cada um estava tendo um encontro. E desse dia em diante eles não se desgrudam mais.

"Graham passa o braço sob mim e me aperta contra si, fazendo minha cabeça repousar em seu peito.
— Você que manda, Quinn. Se preferir que a gente finja que não somos almas gêmeas por mais uns meses, por mim tudo bem. Sou um ótimo ator."

Anos depois eles estão casados e há seis anos Quinn que sempre quis ser mãe começou a tentar engravidar. Depois de muitas frustração e a descoberta de que Quinn não podia ter filhos, eles tentaram alguns tratamentos alternativos como inseminação artificial e fertilização in vitro que só deixou Quinn ainda mais frustada e com uma dívida enorme. E adoção também está fora de cogitação já que Graham já foi preso por ter se envolvido em um acidente. A cada nova menstruação as esperanças de Quinn vai indo embora os poucos e para ela sexo virou sinônimo de angustia e sofrimento. E ela vai se fechando cada vez mais até que o casamento deles fica por um fio. Amor entre eles ainda existe, mas será ele suficiente para seguirem em frente?

"— Se você iluminar apenas as suas imperfeições, todas as suas qualidades ficarão na sombra."

Começo dizendo que nem sei o que dizer desse livro. Primeiro que demorei para dar a nota porque não sabia se dava nota máxima ou não. A história é linda? Sim. Emocionante? Muito. Mas também é angustiante e me fez ficar com raiva de mim mesma porque grande parte do livro em vez de eu sentir empatia pelo o que a personagem estava passando, senti foi raiva dela com a forma que ela estava acabando com seu casamento e magoando seu marido. Me achei um monstro insensível enquanto lia o livro. Não vou dizer que entendo o que ela estava sentindo porque nunca passei por isso, mas se tem uma coisa que eu sei, e nem casada sou, é que um casamento não resiste ao menor problema que for se não houver diálogo entre os cônjuges.

Posso apenas imaginar o que ela passou, deve ter sido muito doloroso. E além da frustração de não poder gerar um filho, ainda tem a culpa de achar que seu marido estaria melhor com outra pessoa, alguém que pudesse fazer dele um pai. Eu nunca quis ser mãe, então estou longe de querer me colocar em seu lugar. Mas o que me irritava era ver ela se afundando na dor e na tristeza e não dizer uma palavra sobre o que estava sentindo, excluindo a outra parte interessada. Ela preferia fingir do que se abrir. Eu ficava com muita raiva dela quando eles faziam sexo e ela ficava parada feito uma estátua achando que era isso que Graham queria. Ela não pensou em nenhum momento que ele também podia estar sofrendo o mesmo tanto que ela.

E talvez por ter me irritado durante a leitura não consegui nem chorar com o livro. Porque ele tem sim, partes lindas que se fosse em outro momento eu teria me acabado de chorar. As cenas finais são de arrepiar. E acredito que mesmo o livro podendo ser um gatilho para quem está passando por essa situação, ainda acho que ele deve ser lido porque acredito que a história da Quinn vai conseguir ajudar quem está passando pelo mesmo que ela. E vou parando por aqui porque esse é aquele tipo de livro que cada um tem que ler e sentir a história e falar demais sobre ele vai acabar estragando a experiencia. E não é porque meus sentimentos foram esses que os seus serão os mesmos. Acho que ele é uma história diferente para cada um.

E finalizo dizendo que se você assim como eu não tem muita vontade de ler os livros da autora por causa de alguns de seus livros terem relacionamentos abusivos romantizados, pode ir sem medo porque esse livro não tem nada disso. E agradeço a Tamires do Meu Epílogo pela intimação a ler o livro hehe. Mesmo eu não tendo me compadecido com o drama da protagonista como deveria, tenho que reconhecer a qualidade da história. E também por me dar uma noticia que deixou meu coração quentinho. É sobre um crossover com outro livro da autora. E diferente da Tamires eu gostei bastante da capa nacional bem mais do que da original.

Nota:










18 comentários:

  1. Essa capa tá linda demais. Já tinha visto uma resenha desse livro e confesso que fiquei com bastante vontade de conhecer! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sil como vai? Esse livro deve ser tudo de bom. Já li outros livros da autora e a leitura me agradou, este não li, mas fiquei interessado em lê-lo. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Sil! Eu estou com receio de ler exatamente por conta do drama da protagonista, não é algo que me comova, acho que ficar com raiva também. Vou ler em breve, vamos ver no que vai dar. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sil
    Todos a fazer da Tami! Haha, eu quero muito ler a obra. Eu adoro temas como casamento e família sendo desenvolvidos, mas acho que terei a mesma reação que a sua. Me irrita personagens que se dramatizam demais ou que não se impõe. Talvez porque eu mesma sou do tipo de pessoa que prefere tomar uma atitude a ficar parada. Mas vamos ver como se desenrola.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca li nenhum livro da autora, mas adorei a dica deste, por não ter os romances abusivos..

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não sou a maior fã do mundo dessa autora não, sendo sincera. Eu não tive boas experiências com suas obras mas vejo que ela é tão elogiada que fico triste porque também quero uma boa experiência com ela hahah Eu acho que essa obra me deixaria nervosa, triste. Mas a saber que não tem relacionamento chernobyl romantizado já me deixou um pouco mais interessada pela leitura dessa obra.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil, tudo bem: Eu só li um livro da autora e gostei, vou me preparar pra tentar compreender a protagonista. Espero gostar da leitura!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha, a Collen é uma escritora incrível e que trás temas bem legais. Vou ver de acho o livro na época de black friday.
    Beijos
    http://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Li até hoje só quatro livros da autora, preciso ler mais livros dela, o enredo parece ser interessante, pena que acabou sentindo um pouco de raiva da personagem, pelo que falou parece que ela estava sabotando seu casamento, mas pelo menos gostou da leitura.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Sil! Tudo bom?
    Esse livro foi minha última tentativa de reconciliação com a COHO, daqui pra frente eu só vou virar a cara HUASHUSAUHASHUSUAHSAUHHUAS
    Felizmente não teve abuso absurdo romantizado na história e eu estava bastante animada com essa percepção, mas ô trama mais... Chata. O drama não me convenceu e tudo que eu conseguia fazer era ficar hmmm é mesmo? pra tudo. Larguei lá pros 60% sem dó :v
    Eu e COHO realmente não dá UHSAHUSAUHSAHUSAHU

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Sil!
    Eu ia ler esse livro esse mês, mas Tarde Demais sugou todas as minhas vontades de ler algo da CoHo. Ficou pra outra hora hahahha
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil!
    Sua resenha está linda e apesar de o livro parecer ser bem legal, não é o tipo de leitura que eu curto muito. Além disso, eu imagino que ficaria com o mesmo sentimento que você. Eu deteeeeeesto livro de casal que não conversa. hahaha
    Beijo

    Canastra Literária

    ResponderExcluir
  13. Oi, Silvana! Como é lindo seu blogue visto pelo computador em vez do celular. Um espetáculo.
    Sobre o livro, pelo jeito, pegou você de jeito. Acho bem válido para um autor o despertar dessas tuas emoções, pois o autor que não consegue despertar nada demais fica inseguro e achando que não consegue mexer com as pessoas. Parece que o livro é bom, mesmo não sendo do jeito que se espera. Que legal!

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil, tudo bem?
    Adorei a sua resenha e a sinceridade ao resenhar o livro.
    Eu não tenho muita curiosidade com a autora mais, porque sinto que é sempre um mega drama, e eu não ando muito nessa vibe. Acho que, dos livros dela, Verity é o único que ainda me causa curiosidade.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  15. Amooooooooooooooooo Colleen...
    Esse livro ta no meu topo de prioridades pra comprar <3
    Um pena ter tido pontos que você não gostou tanto assim, fiquei mais curiosa ainda pra conhecer a história!

    Beijos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil. Sempre me achei a estranha do grupo por não gostar de livros da CoHo. Quero dizer, justamente pelo que você falou sobre romances abusivos, eu fico com asco das obras dela. Entretanto, gostei bastante da sua resenha e me sinto convencida a ler. Também não acho que sentiria empatia pela personagem, mas quem sabe o que posso dizer do final. Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  17. A autora sempre trata de assuntos fortes, mas eu sempre fujo de dramas haha.

    Beijo

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  18. Oie Sil.Tudo bem?
    Acabei de ler uma resenha falando que esse livro é emocionante. E a sua reforçou ainda mais.

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito


    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo