26 dezembro 2019

Resenha | Ecos - Pam Muñoz Ryan


Livro: Ecos
Série: Não
Gênero: Fantasia
Autora: Pam Muñoz Ryan
Editora: Darkside Books
Páginas: 368
Ano: 2017


Resenha: 
Cinquenta anos antes da Primeira Guerra. 
Otto estava brincando de esconde-esconde com os amigos, e se escondeu na Floresta Negra. Enquanto espera todos serem encontrados, ele começa a ler o livro que comprou mais cedo de uma cigana. O livro conta a história de três irmãs que foram abandonadas pelo pai, o rei, e foram criadas por uma bruxa que acabou amaldiçoando as mesmas quando viu que ia perdê-las. Quando Otto percebe já se passou muito tempo e ele está perdido. É quando como num passe de mágica as três irmãs da história aparecem e ajudam Otto a encontrar o caminho para casa. Em troca Otto promete libertá-las, levando o espírito das três dentro de uma gaita de boca, que foi vendida a Otto junto com o livro.

"Chegaram aqui por uma mensageira.
Devem partir da mesma maneira.
De forma humana não sairão.
Seus espíritos como o vento soprarão.
Salvem uma alma à beira da morte
ou aqui definharão à própria sorte."


1933 - Trossingen, Alemanha.
Hitler acaba de se tornar Chanceler da Alemanha e as coisas começam a mudar de forma repentina. Para Friedrich e sua família as coisam avançam mais rápido ainda, já que ele tem uma marca de nascença que aos olhos do Partido Nazista o torna impuro. E também ele próprio, seu pai e seu tio trabalham em uma fábrica de gaitas, instrumento considerado improprio por Hitler. Com tudo de ruim que está acontecendo, Friedrich só encontra consolo em sua música. Ele tem um dom de ouvi-la até quando ninguém mais a ouve. E sua companheira é uma gaita que ele encontrou em um galpão na fabrica onde ficam as coisas que não servem mais.


1935 - Filadélfia, Pensilvânia.
Mike e Frankie são dois irmãos que já estão a cinco meses em um orfanato após a morte da avó. Mas o pior é que a diretora do lugar insiste em querer separar os dois, já que por Frankie ser menorzinho é mais fácil a adoção. E quando Mike já estava ficando desesperado porque dentro de três meses os menores que não fossem adotados seriam levados para um lugar ainda pior e ele teria que começar a trabalhar, aparece uma alma caridosa e adota os dois. Como não tinham roupas, os garotos são levados para fazer compras e eles acabam entrando em uma loja de musica onde Mike se depara com uma gaita que faz com que seu talento para a musica se torne ainda mais incrível.


1942 - Califórnia, Estados Unidos.
Ivy é uma garota de família mexicana que ganha uma gaita na escola e descobre que tem um dom para a musica. Quando ela toca as pessoas ao redor dela se sentem muito melhor. Mas sua vida não é nada fácil já que seu irmão foi para a Guerra e sua família precisou se mudar novamente, dessa vez para cuidar das terras de uns japoneses que foram para o campo de concentração após o ataque a Pearl Harbor. E Ivy vai descobrir que mesmo tendo nascido nos EUA, por ser descendente de mexicanos, ela é considerada inferior as outras crianças.

"Música não tem raça nem qualquer inclinação. Todos os instrumentos tem uma voz para contribuir. Música é uma linguagem universal. Uma espécie de religião universal. Com certeza é a minha religião. A música supera todas as distinções entre as pessoas."

Eu confesso que comprei esse livro por causa dessa edição maravilhosa. Acho que de todos os livros da editora, esse está entre o top 5 dos livros mais bem feitos. A combinação de cores, o capricho em cada detalhe, tudo me faz amar essa edição. E a gente sempre espera encontrar uma história boa, mesmo que nem sempre aconteça. Mas não esperava encontrar uma tão linda quanto essa que encontrei. A autora começou como quem não quer nada contando uma fábula e de repente somos jogados no meio da guerra e nosso coração fica apertadinho. E quando vi estava me acabando em lágrimas. Terminei as ultimas 25 páginas muito emocionada e no fim não podia deixar de favoritar o livro.


A história, que na verdade são cinco em uma, todas ligadas pela personagem principal, a música, começa com Otto em uma brincadeira e lendo um livro de contos de fadas. Nele vamos conhecer as três irmãs Eins, Zwei e Drei que recebem uma maldição que só será quebrada muitos anos depois. E essa quebra de maldição foi minha esperança durante todo o livro. Porque a autora faz o leitor sofrer. Todas as histórias, a de Otto, a das irmãs, a de Friedrich, a de Mike e Frankie e a de Ivy, terminam de uma forma súbita na parte mais triste e deixa o leitor apreensivo por um final feliz, mesmo sendo no meio de uma guerra que a gente sabe acabou com muitas vidas. E eu me apeguei a essa quebra de maldição como um fio de esperança, porque eu sabia que uma hora ela ia ser quebrada e mudar a situação.


E nem sei dizer qual das histórias eu gostei mais. Até as menores como a de Otto e das três irmãs acabaram me tirando lágrimas no final. Mas é claro que as outras três mexem mais com a gente por termos mais informações e também por se passar durante a guerra. A história de Friedrich é a mais triste. E mostra o sofrimento dos alemães que não eram "puros" segundo Hitler. E o mais triste aqui é que a própria irmã de Friedrich acredita que seu irmão é uma aberração. Fica bastante evidente na história como Hitler seduziu as pessoas e fez com que elas mudassem completamente seus ideais por algo completamente sem noção se analisada do lado de fora. E o pior é que vemos tantos iguais a ele hoje em dia e ninguém se dá conta disso.


Já as histórias dos irmãos foi a que mais me comoveu por todo o amor e amizade que havia entre eles. Como minha família não é muito unida, sempre que vejo histórias assim eu fico comovida com a união e lealdade entre irmãos. Mike toma uma atitude tão linda e tão pura por amor ao irmão, mesmo que seja uma atitude por causa de sua idade, que me fez ficar com o coração apertado só de ver tamanho sentimento. E a história de Ivy foi a mais leve se comparada as outras. Mas também ela é a personagem mais marcante por toda a sua bondade e sua forma de ver a vida. Mesmo depois de ser rejeitada por causa da sua descendência, ela ainda se tornou uma pessoa melhor.


E o que dizer da música. Como já disse ela é a personagem principal porque é o que move toda a engrenagem da história. Entre os capítulos e durante toda a leitura, temos citações de peças famosas e minha vontade era parar a leitura e ir conferir. E eu nem sou muito ligada a música. Imagino quem é como deve se sentir ao ler essa história. Enfim, essa resenha já está enorme e sei que muita gente nem vai ler. Mas quero indicar o livro para quem gosta de histórias que emocionam e nos faz pensar e repensar nossas atitudes. E tudo isso em uma edição impecável, que dá gosto de ter na estante.


Nota: 










15 comentários:

  1. realmente essa edição é mesmo mt maravilhosa! gosto mt desse tipo de história que nos faz pensar e já fiquei bem curiosa com essa leitura

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil,
    Eu achava que esse livro era da Plataforma, não sei o motivo... haha
    Amei a premissa. Eu gosto de histórias envolvendo maldições, ainda mais quando caminha para uma conclusão emocionante. E a música é o centro, me deixou ainda mais animada com a história que conecta esses personagens. E, claro, as três aí me deixaram doida pra saber o final. haha

    Adorei as fotos.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sil! Tudo bom?
    Eu tenho muita vontade de ler esse livro. Tanto a premissa quanto cada história dentro dele realmente deve ser muito emocionante, e que edição divina (como sempre)! Espero conseguir fazer isso em 2020.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Sil
    Nunca me interessei por este livro, mas lendo sua resenha agora fiquei curiosa. Parece ser um livro lindo e a diagramação está maravilhosa mesmo. Adorei sua resenha.

    Um bom fim de ano e feliz Ano Novo.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. O tanto que eu amo esse livro não tem como caber aqui. Ele é perfeito e trás uma mensagem linda!!

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  6. Oi, Silvana, eu li a postagem enorme e, se muitas pessoas nem irão ler, elas perderão uma ótima postagem de um livro que parece ser excelente, tanto em termos de conteúdo, pois são, pelo que entendi 5 historinhas com o pano de fundo da Guerra e seus tempos difíceis, sendo a música o fator comum que encontramos em todas as histórias. Um fator benéfico, como se fosse até um tipo de remédio para a alma que, de alguma forma, impulsiona a pessoa a viver dia após dia.
    Visualmente, a olivro é bem atrativo. Deve custar bem caro, como muitos livros dessa editora, porém, quem pode adquirir levará um material com ótimo efeito artístico para um livro. Diferente de um e-book que nada mais é do que um arquivo e não comporta (ainda) muita inovação. Esse tipo de livro é ideal para dar e ganhar de presente.
    Um abraço. Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil! Eu acho esse livro lindo, mas não fazia ideia desta história tão diferente. Fiquei muito curiosa para ler e vou incluir na meta de 2020, eu comprei ele em uma promoção e acabou ficando aqui na estante. Vou corrigir isso, sua resenha me encantou. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil, eu acho que muita gente comprou esse livro pela edição tb, que aliás é linda. Não é a primeira resenha positiva que leio da obra que me parece bem bonita e sensível. Adorei a resenha, deu pra perceber o quanto o livro te tocou!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sil
    Já ouvi falar muito desse livro mas eu nunca li uma resenha a respeito, nem sabia bem do que era, agora tudo faz sentido. Eu amo as edições da Darkeside, mas dificilmente sinto interesse em ler livros do selo, acho que não fazem minha vibe.
    Mesmo assim adorei o enredo!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi
    primeiramente a edição desse livro é linda, legal saber que são várias histórias que estão interligadas, pelo que comentou parece ser um bom livro com belas histórias, que bom que adorou a leitura dele.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Sil

    Sobre a edição: nada a declarar. É linda e eu sempre elogio o trabalho da editora apesar de eu não ler nada deles por boicote mesmo.
    Sobre a história, bom, ela reúne três coisas que eu não curto em livros: crianças, guerra e música. É o combo do "hoje não, Faro" para mim! Hahahah
    Mas fico contente por ter sido uma história que te emocionou tanto assim! <3

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Sil,
    Não esperava que essa obra fosse de arrancar lágrimas do leitor. Confesso que se não fosse sua resenha, eu ignoraria a obra. Acho a edição linda demais, como a maioria da Darkside, mas engraçado é que eu nunca consigo me apegar a nenhum livro da editora. Já tentei e parece que algo me trava... Se eu terminar "Jack, O Estripador" vou ficar de olho em alguma promoção para arriscar a compra deste.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Essa edição é linda mesmo!
    Quando lia a sinopse, não tinha muita ideia do que se tratava o livro, mas depois dessa sua resenha super convincente, vou ficar de olho nas promoções pra ver se consigo adquiri-lo.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sil!

    Meu deus, que edição maravilhosa!! Linda demais, de fato é uma das melhores da editora, e olha que a Darkside arrasa em todas as suas edições, mas nessa capricharam! E fico feliz também de saber que a história é comovente e por fim te agradou a ponto de favoritar, não é muito o gênero que costumo ler, mas pela sua resenha parece que vale total a pena se aventurar junto da maldição dos irmãos!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo