25 junho 2020

Resenha | Sozinha no Mundo - Marcos Rey


Livro: Sozinha no Mundo
Série: Não
Gênero: Infantojuvenil
Autor: Marcos Rey
Editora: Global
Páginas: 128
Ano: 2005

Resenha:
Maria Paula Ribeiro, mais conhecida como Pimpa, praticamente não conheceu seu pai Evandro, porque ele foi embora para São Paulo quando ela ainda era um bebê, abandonando ela e a mãe Aurora a própria sorte na cidadezinha de Serro Azul. Mas algum tempo depois um homem apareceu por lá dizendo se chamar Leonel e que era parente de Evandro. Desde então elas começaram a receber cheques mensais e até alguns presentes chegavam nos natais para Pimpa, entre eles uma oncinha de pelúcia que virou a melhor amiga da garota a quem ela deu o nome de Lila.

Mas quando Pimpa completou catorze anos os cheques pararam de chegar e por coincidência a mãe dela adoeceu. Sem ter como pagar o tratamento Aurora escreve para o endereço deixado por Leonel e recebe a noticia de que Evandro faleceu. Então Aurora decide partir para São Paulo pois quem sabe o marido deixou algum dinheirinho de herança que ela possa usar no tratamento. O problema é que Aurora vem a falecer durante a viagem deixando Pimpa sozinha no mundo. Pimpa não sabe nem o sobrenome de Leonel mas tem o endereço para onde sua mãe enviava as cartas.


Durante a viagem de ônibus para São paulo Pimpa conheceu Noel e sua mãe a dona Berenice, e é na casa deles que ela fica temporariamente até o juizado de menores encontrar o tal Leonel. Noel é um garoto de quinze anos que sonha se tornar cineasta e ele até fez um vídeo durante a viagem de ônibus. Durante a filmagem os passageiros se mostraram bem receptivos com Noel, somente uma mulher que não quis ser filmada, uma mulher de óculos de aro de tartaruga. E essa mulher vai voltar a vida de Pimpa. Ela vai até a casa de dona Berenice e se apresenta como assistente social e diz que Pimpa tem que lhe acompanhar. Mas Pimpa sente que tem alguma coisa errada e foge começando assim suas desventuras pela cidade.

Para quem não sabe, e acredito que são poucos os que ainda não conhecem, esse livro faz parte da série Vagalume, que fez a infância de muita gente mais feliz. E Sozinha no Mundo ainda é do autor Marcos Rey, o autor preferido da galera dos livros dessa coleção. Eu particularmente amo o autor e eu li Sozinha no Mundo várias vezes. Por isso quando surgiu a oportunidade eu comprei alguns livros da série que foram relançados pela Global Editora e esse foi um dos primeiros escolhidos. Mas demorei para fazer a releitura e só agora depois de um livro mais pesado eu peguei ele para reler.


E a sensação é tão boa, a história mesmo sendo fraca se comparada aos livros que eu leio hoje, traz toda uma história junto com a leitura, tornado o livro ainda melhor de quando foi lido pela primeira vez. E deu saudade não somente da minha vida de então, mas também de toda uma infância que hoje em dia não existe mais. Para vocês term uma ideia Pimpa tem catorze anos e anda com uma oncinha de pelúcia no colo e conversa com ela. Hoje em dia nessa idade as crianças andam com celular do ano e quando não, carregando bebês. A infância termina cada vez mais cedo e infelizmente depois temos adultos que não querem ser adultos, querem viver o que perderam na infância e na adolescência.

A história da Pimpa é linda e em poucas páginas vamos viver uma grande aventura ou desventura porque a coitada até que conhece pessoas de bem, mas precisa fugir o tempo todo porque tem alguém querendo lhe fazer mal. Eu indico sem sombra de duvida esse livro para todas as crianças que estão começando a ler. Eu comecei com eles e me tornei uma desbravadora de novos mundos através da leitura. Quanto a edição eu gostei, mas preferia a edição da Editora Ática, além da capa mais bonita as ilustrações também eram mais agradáveis. Emfim, é uma leitura que vale a pena não só para os pequeninos, mas para quem quer ter aquele gostinho de infância de volta por alguns momentos.

Nota:








18 comentários:

  1. Oi, Sil como vai? Menina eu li este livro faz um tempão. É uma estória muito bonita de Pimpa não é mesmo! Que bom que gostou de a leitura. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que livro fofo!
    Olha, eu acho que fui uma das poucas que não leu a série Vagalume quando criança kkkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Oii, Sil
    Que livro fofo e delicado, pena que não tive a oportunidade de ler esse livro, e a série, quando mais nova mas nada me impede de ler agora, vou procurar para minhas primas e lerei também.

    Beijinhos
    http://focadasnoslivros.blogspo

    ResponderExcluir
  4. Olá Sil, tudo bem?


    Esse é um dos meus livros favoritos, você não vai acreditar, acabei de resenha um livro da série vaga-lume, e á estava pensando em resenhar esse também, a história de Pimpa é inesquecível e se não me engano foi nele que eu aprendi o que é itacolomi, muito legal.

    Bjs.

    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sil,

      Lembrei agora, a palavra itacolomi eu aprendi no livro A Ladeira da Saudade, que também vou resenha no blog.

      Excluir
  5. Olá,
    Ah, eu ainda tenho alguns livros da coleção por aqui, outros perdi na enchente.
    Eu adorava as histórias do Marcos também, mas essa não cheguei a ler e adorei conhecer por aqui.
    Vi estas edições novas pela Amazon e achei fofas.
    Como estou relendo boa parte pra doar, espero conseguir trocar os favoritos. Haha

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil! Não sabia dessas novas edições e vou dar uma conferida. Este livro é lindo e este autor também é meu preferido da Vagalume. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil, apesar de gostar da coleção Vagalume, nunca li esse livro! Chocada estou rs a história parece uma ótima aventura e ao mesmo tocante!! Eu quero ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Olha, eu me lembro da coleção Vaga-Lume e cheguei a ler alguns livros dela. Poucos, na verdade. Qualquer hora vou pesquisar sobre a lista completa de títulos dessa coleção e vou começar a procurar os que mais me interessarem. Parece até transmissão de pensamento. Ontem tive uma vaga ideia sobre essa coleção. Veio assim, do nada.

    ResponderExcluir
  9. Olá...
    Confesso que não leio mais livros infanto juvenis, apesar deles sempre trazerem mensagens lindas e nos deixarem com o coração quentinho. Porém, tenho uma prima que está querendo começar a ler e vou indicar esse livro pra ela.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Nao e muito minha pegada de leitura Sil, confesso, mas que bom que curtiu. Amei as ilustrações.

    Abraços
    Emerson
    https://territoriogeeknerd.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  11. Que fofinho! Sabe que essa série eu não li, nunquinha? haush' Mas vejo muitas pessoas falando sobre ela, como memória da infância mesmo. Gosto de narrativas assim, são tão leves e rápidas, dá um alívio entre leituras mais 'pesadas' rs

    monautrecote.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oiii Sil

    Que fofura de livro, realmente da saudades da infância que a gente teve, que embora não seja há tanto tempo, foi sim bem diferente, eu tinha uma mochila de ursinho (lembra que era modinha mochilas de ursinho) e bateu uma nostalgia lendo tua resenha, nostalgia de uma época mais cheia de inocência e brincadeiras e nenhum wi-fi.
    esse livro parece ser bacana mesmo de ler entre thrillers, suspenses ou leituras que mexem mais com a gente, adorei a dica.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  13. Acho que nunca li os livros da série Vagalume... até tinha na biblioteca da escola, mas eu nunca me liguei neles na época. Você apontou uma coisa bem interessante sobre a Pimpa e seu bichinho de pelúcia aos 14 anos. Acho que eu ainda brincava de bonecas nessa idade, mas hoje a infância termina cada vez mais cedo, você disse tudo.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sil!
    Eu já li um livro da série Vagalume e gostei bastante!
    Eu amo livros infantojuvenis por conta de sua simplicidade e capacidade de criar uma boa história ♥
    Quando eu tinha 14 anos eu já me achava A adulta haha :P

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  15. Sil, não conhecia esse livro. Acredita? Achei a história um pouco triste, mas acredito que tenha um final repleto de lições. E é tão bom voltar no tempo e relembrar desses livros que marcaram a infância. E dica mega anotada. Para mim e quando tiver alguma oportunidade de presentear alguma criança! ♥ Ah! Amei a última foto. ^^

    Beijos, Carol
    www.pequenajornalista.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil,
    Nossa, faz mais de uma DÉCADA que não pego um livro da série Vagalume para ler. Lia na escola, mas depois perdi o hábito e era tão legal. Será que gostaria tanto hoje em dia?
    O tom mais juvenil é para ler despretenciosamente, vou procurar algum, posso até ter alguns meus guardados em caixas antigas!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo