26 abril 2021

Resenha | Isso Que a Gente Chama de Amor - Maurene Goo

Livro: Isso Que a Gente Chama de Amor
Série: Não
Gênero: Jovem Adulto
Autora: Maurene Goo
Editora: Seguinte
Páginas: 304
Ano: 2021

Resenha:

Aos sete anos, logo depois de perder a mãe, Desi Lee aprendeu algo que ela vem seguindo desde então: se você tiver foco não havia nada que não pudesse se controlar na própria vida. Foi assim quando ela ajudou seu pai a superar o luto e voltar a ser ele mesmo e, com todas as outras coisas que ela já quis e que só foram preciso ter um plano e por a mão na massa para conseguir ter sucesso. Desi é a primeira da turma desde sempre, é a presidente do conselho estudantil, joga futebol e tênis, participa de cinco clubes diferentes e já tem o caminho traçado para estudar medicina em Stanford. Só tem uma área da sua vida que Desi não consegue se dar bem. Pode até ser um clichê, mas Desi é bem-sucedida em tudo menos no amor.

Toda vez que chega perto de alguém que ela tem interesse acontece um desastre. Seu melhor amigo Wes até criou uma palavra para isso: Crail, crush + fail. Desi vem colecionando um mico atrás do outro desde que demonstrou interesse pelo sexo oposto. Já aconteceu desde chute no saco do garoto que precisou ir para o hospital, ataque de riso e choro quando ela percebeu que ia ter seu primeiro beijo, assinar o bilhete de amor que deveria ser anônimo, tossir catarro na camisa do cara que estava chamando ela para sair, até o mais recente, suas calças caírem na frente de Luca, aluno novo no colégio que Desi sente uma atração instantânea. 

Desi fica arrasada porque dessa vez ela até estava conseguindo pelo menos conversar sem parecer uma idiota e se enfia no sofá com seu pai assistindo os programas favoritos dele, os K-Dramas. Desi não vê graça naquilo que ela chama de novela coreana, porque já se sabe que os finais são sempre iguais, com pessoas completamente diferentes se apaixonando e ficando juntas no final. E ao começar a criticar o k-drama Desi percebe que existe uma fórmula, um passo a passo para encontrar o amor verdadeiro. Um fim de semana e três k-dramas depois, Desi tem um plano, e a certeza de que dessa vez enfim ela vai conseguir um namorado, afinal planejar e seguir tudo a risca é sua especialidade. 

Esse livro foi meu primeiro contato com a autora que já tem o livro Um Lugar Só Nosso publicado pela Seguinte. E assim como no livro citado, temos muito da cultura coreana por aqui. Temos culinária, comportamento, que vamos combinar é muito mais respeitoso do que o ocidental, e bastante k-drama, que confesso não sei nada sobre o assunto. Já até assisti doramas, mas apesar de povo achar que é tudo igual, não é. Eu estava receosa de ler o livro porque até então só tinha lido duas resenhas dele e as duas foram negativas, principalmente pelas atitudes da protagonista, mas ainda bem que minha opinião foi diferente e gostei bastante do livro.

Primeiro que me identifiquei com a Desi nessa questão do controle. Quem sofre de ansiedade como eu sabe como a gente tem que ter isso do planejamento para tudo o que vai fazer e se sair qualquer ponto fora disso já ataca a ansiedade. E é exatamente por isso que ficou um pouco forçado todo o plano dela envolvendo o k-drama. Nunca que uma pessoa tão controladora como ela se jogaria assim em um plano sem pé nem cabeça colocando a vida dela e de outras pessoas em risco. Mas como é uma ficção a gente releva algumas coisas e me diverti bastante vendo os planos mirabolantes dela, sem falar que é cada mico que essa garota paga que quando a gente percebe já está rindo alto.

E fiquei o livro todo dividida entre minha parte romântica e minha parte "racional". Como romântica que sou é claro que torci para dar tudo certo e eles terminarem juntos no final. Mas também não podia deixar de querer que a história chegasse em um ponto onde a Desi levasse um choque de realidade e fosse punida por tudo o que estava fazendo. Porque sim, ela faz muita coisa errada no livro. E o final foi o que me fez decidir não dar nota máxima para o livro. Apesar de ter sido uma leitura adorável e divertida, e claro que já quero ler outros livros da autora, tenho que reconhecer que o publico alvo do livro não está preparado para enxergar tudo o que acontece de errado ali e que vai sim ter consequências na vida real. 

E não querendo defender a autora, até porque já reconheci que tem muita coisa errada na história, mas não vi diferença entre esse livro e muitos outros famosos que temos por ai que as mesmas pessoas que criticaram esse, amaram. Tem uma certa LJ, com uma trilogia adaptada para a Netflix que não é muito diferente da Desi não. Isso sem falar de tantos livros NA, Eróticos e até mesmo YA que vemos comportamentos piores que o da Desi e não vejo ninguém criticando eles. Um erro não justifica o outro, mas já que vamos falar de um, vamos falar de todos. Enfim, eu gostei do livro e pode ser que você leia e goste ou não, mas você só vai saber lendo. E para finalizar tenho que falar dessa capa que está muito bonita.

Nota:







15 comentários:

  1. Olá,
    Essa edição está tão linda, eu adorei o outro então, hum, fiquei tentada pra ter os dois em físico tb. hahaha
    Uma coisa que curti muito na leitura do outro é o fato da autora nem ligar que é clichê, e ela afirma isso msm em cada linha q não tá nem aí. Então acho que vou curtir a leitura desse tb. Bom que o e-book é uma das minhas próximas leituras.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Silvana. Não sabia que você tinha virado capa de livro. Que legal! A leitura têm dessas coisas mesmo, sobre não agradar a muitos e de repente ser ótima pra você. Já vi um pouco disso nas minhas leituras. Aliás, eu sempre desconfio e fico contra a maré quando vejo muitos elogios em torno de uma obra.

    ResponderExcluir
  3. Preciso ressaltar a obra que é essa capa, achei ela perfeita e muito linda!
    Eu amo um clichê, acho que ia adorar ler esse livro !!
    Bjoo
    Taty
    https://www.conclusoesliterarias.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Sil, sua linda, tudo bem?
    Eu adoro Doramas, os que vi são lindos. E os valores realmente são muito diferentes dos da nossa cultura e o romance é mega fofo. Eu não sabia que era diferente de K-drama, também não entendo muito do assunto. Nossa, quis me esconder debaixo da cama de tanta vergonha por ela, risos.. Já tinha lido uma resenha falando sobre a personagem também. Não sei se irei gostar, mas acho que vale pela diversão e pelo romance. É tão difícil encontrar um livro que divirta. Sua resenha ficou ótima!!!

    OBS: indico para você descendentes do Sol, Oh My Vênus, Suspicious Partner (esse é de advogado, com mistério) e Doctor Crush (esse é médico, mas tem muito drama e romance). São todos doramas.

    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Confesso, que sempre sou levada pelo meu lado romântico e isso as vezes impede que eu enxergue alguns erros nas histórias haha... Vai entender as românticas, né? haha
    Mas, enfim, ainda não li esse livro, mas compreendo suas ressalvas. Acho que deve ser interessante acompanhar a culinária, os costumes, comportamento e tudo mais dessa cultura tão diferente da nossa.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Achei muito válidos os seus apontamentos sobre a história. Nunca tinha ouvido falar da narrativa. A edição está muito bem feita. Que pena que a história peca em alguns quesitos.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil, tudo bem? Eu ainda não li, mas uma coisa que percebo com muita frequência é que o pessoal confunde erros dos protagonistas com livro ruim, uma coisa por vezes não tem nada a ver com a outra....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua resenha, já me apaixonei logo de cara, só por essa capa maravilhosa, parece ser um romance muito bom e diferente...
    Beijos!! <3
    https://bel-somostaojovens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sil. Como vai? Que bom que a leitura deste livro tenha lhe agradado, mesmo havendo resenhas negativas sobre ele. Me parece um bom livro. Sua resenha ficou marsvilhosa. Um abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Essa capa está linda, e a edição foi muito bem trabalhada, muito bem elaborada e ficou perfeita!
    Gostei muito da sua resenha e fiquei com vontade de ler esse livro, vou anotar aqui a dica de leitura e em breve vou ler.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Li os dois livros lançados pela autora. As cosias que me incomodaram no primeiro ela concertou em Isso que a gente chama de amor. Eu também dei 4 estrelas para esse livro, pra mim o que mais me incomodou foi o final da trama, não gostei de como a autora resolveu as coisas, fora isso é uma boa leitura sem contas nas várias dicas de doramas e a oportunidade de conhecer uma pouco mais da cultura coreana.

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
  12. Adorei a resenha e gostei do fato de você ter pontuado que vários outros livros contem a mesma problemática mas ninguem comenta. Enfim, o livro me pareceu ser um YA bem gostoso de ler pois eu morri de rir com a lista criada pela protogonista, ou seja já tá na TBR ^^

    Bjs
    http://www.auniversitaria.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sil! Tudo bom?
    Eu gostei MUITO da relação da Desi com o pai dela, foi a maior fofura. De resto, eu queria que ela tivesse procurado TERAPIA. Acho que existem uns pontos que a ficção permite a gente atravessar (mentiras e fake dating e coisa do tipo que a gente sabe que na realidade não funciona, mas em livros dá pra aguentar), mas ela foi além. A cena do carro eu fiquei PERTURBADA??? Ela e um serial killer, os dois a 80km/h, quem é mais psicótico?
    Terminei esse livro com raiva por não ter consequência alguma pra todas as manipulações dela. Se a Desi fosse um cara fazendo isso tudo, imagine né...

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil,
    Eu ia pegar esse livro no NetGalley, mas como já estou atrasada com algumas devolutivas, acabei deixando passar. Entendo muito quando diz que o público alvo não está preparado para as coisas erradas que a personagem faz, gosto bastante de trazerem essa humanidade e contraponto na história, mas precisamos ver as problemáticas ali. Não simplesmente ignorar por ser uma ficção!
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Essa capa está linda, me apaixonei aqui. S2
    Com relação à cultura coreana, eu aprendi aqui e agora que tem diferença entre dorama e k-drama, pois também achava que era tudo a mesma coisa... hahah
    Bom, levando em consideração que é um cliché adolescente praticamente, eu também relevaria algumas atitudes da protagonista, ainda mais pelas cenas hilárias que já imaginei aqui só de ler sua resenha e os encontros desastrosos dela.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo