01 setembro 2016

Resenha | As Sete Irmãs - Lucinda Riley


Livro: As Sete Irmãs
Série: As Sete Irmãs #1
Gênero: Romance
Autora: Lucinda Riley
Editora: Arqueiro
Páginas: 480
Ano: 2016

Resenha:
Maia D'Aplièse acaba de receber a pior notícia de sua vida: seu pai acaba de falecer. De todas as irmãs, ela foi a única que não saiu de casa, mas justo na semana que ela resolveu passear um pouco com uma amiga, o pior aconteceu. Maia foi adotada por Pa Salt ainda bebê e ao longo dos anos, ela viu seu pai trazer outras cinco meninas para casa. Cada uma de um lugar diferente do mundo. Até hoje, 33 anos, depois ela não sabe o porque dele nunca ter se casado e adotado seis garotas diferentes. E faltou uma, já que ele deu a elas os nomes das Plêiades, sete estrelas da constelação do Touro, conhecidas como As Sete Irmãs. Quando Maia chega em casa, ela fica sabendo que nem vai ter um corpo para se despedir, já que seguindo as ordens de seu pai, o corpo foi jogado no oceano que ele tanto amava, logo após a sua morte.

E não foi só essa a surpresa que seu pai deixou para as filhas. Quando todas elas se reúnem com o advogado, ele mostra a elas uma esfera armilar, onde em cada aro está escrito o nome de uma delas junto a algumas coordenadas e com uma frase escrito em grego. O advogado entrega uma carta para cada filha e quando Maia lê a sua carta, ela descobre o que significa a esfera. Ela contêm a localização de onde cada uma delas nasceu, ou o local onde ele as encontrou. Maia traduz as inscrições e junto ao seu nome está escrito a frase: Nunca deixe o medo decidir seu destino e quando ela procura pelas coordenadas que estavam junto ao seu nome, ela descobre que sua origem é no Brasil, mais especificamente na Casa das Orquídeas, no Rio de Janeiro. E o curioso é que não tem apenas seis aros na esfera, tem sete, e o sétimo tem o nome Mérope escrito nele.

Maia nunca pensou em procurar seus pais biológicos, mas quando uma parte dolorosa do seu passado ameça voltar para sua vida, ela decide ir em busca de suas origens tendo em mãos somente a localização deixada por seu pai e um ladrilho de pedra-sabão que estava junto à carta. Quando chega ao Rio, ela recebe a ajuda do escritor Floriano Quintelas, de quem ela traduziu um romance para o francês. Ele também é um historiador e fica fascinado pela história dela. É Floriano que conta a Maia sobre as pedras-sabão que foram utilizadas na construção do Cristo redentor. É ele também quem conta a Maia sobre a família que sempre viveu na Casa das Orquídeas, os Aires Cabral. Então ela tem acesso a algumas cartas antigas e começa a desvendar a história de Izabela Bonifácio, que provavelmente é sua bisavó. Ela vai conhecer a história de uma mulher que, mesmo sendo obrigada a se casar com a pessoa escolhida por seu pai, conseguiu antes do casamento viajar para a Europa com a família de uma amiga e foi onde ela encontrou o amor.

"Enquanto a lancha me levava suavemente pelo lago até Genebra, de repente me ocorreu que eu não sabia se estava correndo para longe do meu passado ou em direção a ele."

Já tinha lido outros livros da Lucinda, por isso já conheço a grandeza de sua escrita, mas ainda assim a autora conseguiu me surpreender com essa história belíssima, onde temos por palco um dos cenários mais bonitos do nosso país, o Cristo redentor. A história, assim como nos outros livros da autora que li, se divide em duas partes, e acabam se tornando duas em vez de uma só, uma no presente e outra no passado. Por isso temos duas protagonistas, que mesmo sendo parentes, são tão diferentes uma da outra. Uma coisa que me surpreendeu positivamente na história, foi a autora ter se aprofundado tanto na história do Rio de Janeiro, tanto o de 1927, como o atual. E vemos que ela não escreveu bobeira não, ela estudou mesmo para escrever sua história e até chegou a morar um tempo aqui. É engraçado porque já li tantos livros nacionais e raras exceções, eles preferem escrever histórias que acontecem em outros países e não aproveitam a nossa própria história e o nosso cenário que é tão belo ou até mais, do que muitos outros. Autores nacionais, fica a dica.

Como já puderam perceber, essa é uma série que contará a história das sete irmãs, uma em cada livro e nesse primeiro conhecemos Maia, a irmã mais velha. Maia é uma garota insegura que se compara muito com as irmãs e se acha inferior a elas. Mas ao longo da história e da busca por suas raízes, vemos uma grande mudança nela. Já Bel é uma garota bem a frente do seu tempo, que só aceita um casamento de conveniência por amor aos seus pais, mas vemos como ela molda as situações à sua vontade. Os mocinhos são os dois encantadores e eu me apaixonaria por qualquer um deles. Essa é uma história de amor, mas também é uma história de amizade, uma aventura à cada pista encontrada e uma viagem pelo Rio e por Paris. Achei que por ser um livro para cada irmã, a história teria um final fechadinho, mas ficou bastante coisa em aberto. Principalmente os mistérios sobre Pa Salt. A edição da Arqueiro está impecável, com uma capa maravilhosa. Livro mais do que recomendado.

Nota:








19 comentários:

  1. Oi, Sil!
    Menina, sério que tem falando sobre o Rio? Nunca vi uma resenha comentando sobre isso.
    Sinceramente, eu curti mais essa capa que a anterior.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio de aniversário Balaio de Babados e Postando Trechos
    Participe da promoção 1 Ano de Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  2. Que post legal, adorei o blog, gostei dos posts.
    Te seguindo como Art of life and books, segue o meu blog, tem muita coisa boa.♥
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  3. Estou bem curiosa para ler este livro. Vi muitas pessoas falando bem! Adorei a resenha.
    www.donadegato.com
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sil! Tudo bem? Meu Deus, uma série de sete livros? Tô fora! rs Ultimamente só venho querendo ler livros únicos, sabe? Mas ainda assim... Curti a premissa de "As Sete Irmãs"! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Amei a indicação, esses livros devem ser incríveis! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  6. Ah, Sil, ganhei ele naquela outra edição, logo após ler A casa das orquídeas que tinha achado razoável, e achei os dois bem parecidos.
    Não consegui gostar, me identificar com os personagens de A sete irmãs, por fim, até troquei no sebo meu exemplar, rsrs
    Mas concordo com você, a autora descreveu as partes passadas no Rio muito bem, melhor até que muito autor nacional, uma narração gostosa que nos sentíamos no local!
    Talvez eu ainda leia algo da autora, mas não tenho certeza.
    bjss

    ResponderExcluir
  7. Olá, Sil.
    Essa nova capa está infinitamente melhor, nem dá para comparar.
    Quanto ao enredo, especificamente, não sei se é exatamente algo que me prenderia, mas talvez até dê uma chance por causa da sua resenha tão positiva.
    O detalhe do RJ também me chama a atenção.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de setembro. Serão três vencedores, cada um ganhando dois livros.

    ResponderExcluir
  8. Que legal Sih!
    Dá vontade de conhecer todas as histórias da família (irmãs) ^^

    beijos, Debi
    www.deborabrazil.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sil! As capas que a Arqueiro deu para os livros da Lucinda estão lindas! Eu nunca li nada da autora, mas tenho curiosidade em relação a essa série desde que soube que o primeiro livro tinha partes narradas aqui no Rio. Muito legal saber que a descrição é detalhada e que a autora estudou a respeito. Também fico bem incomodada quando os autores nacionais situam as histórias fora daqui...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  10. Olá! Que resenha linda! É a primeira resenha que leio do livro, não me interessei por ele (talvez eu tenha julgado ele pela capa kk :/ ), vou dar uma chance a ele por que fiquei curiosa haha
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  11. Oi Sil,
    Ainda não li nada da autora, mas me interessei muito por essa história. A capa é muito bonita também.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  12. Oi Sil! Minha edição é a da NC e veio até com um DVD sobre o RJ. Eu ainda não li nada da autora e embora queira começar por A Casa das Orquídeas, esta série tem chamado muito minha atenção. Que bom que você gostou.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Sil querida que resenha empolgante, fiquei louca para ler. Estou decidindo com minha mãe qual de nós irá comprar essa série, nós meio que compartilhamos nossa biblioteca. Para vc ter noção, praticamente todos os livros da minha estante ela já leu e os meus de parceria quando chegam ela lê antes de mim.
    Enfim tenho três livros da autora aqui em casa, mas ainda não os li. O primeiro com certeza será A Garota Italiana por ser em parceria. Mas estou me organizando para fazer a coleção completa dela.
    Gostei demais de conhecer sua opinião e principalmente pelos pontos destacados por você. Ainda bem que vc recebeu os três livros juntos assim pode ler seguido e os pontos em aberto não irão incomodar tanto. Estarei por aqui para conferir a segunda resenha assim que você postar.
    Beijos e ótimo mês de setembro para você querida.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil!

    Eu tenho muita vontade de ler qualquer coisa da Lucinda! Essa série parece ser ótima e pelo que entendi os personagens são muito bem trabalhados. Bem legal ter o RJ como cenário <3 Espero poder ler em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro, mas gostei muito da resenha e já quero ler.

    ✯ Instagram ✯♮​✯ Blog Eu Sendo Assim ✯✯ Fan Page ✯

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    Ah, esse livro tenho por aqui a versão da NC.
    Que bom que a Arqueiro vai continuar a série, achei lindo a autora inserir o Rio na história cof cof hahaha e também, bem interessante como o pai escolheu o nome delas. Adorei.

    tenha um ótimo final de semana =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  17. Sou suspeita pra falar sobre os livros da Lucinda Riley são bem extensos e sempre bem detalhados e ricos de detalhes tive o prazer de ler dois que parece mais enciclopédias de tão grandes e ambos eram excelentes, li cada palavra dessa sua resenha, e posso dizer sem dúvidas que esse livro acaba de entrar na minha lista de desejo!! E nossa que bacana né ter o Brasil nesse livro.

    Bjs

    http://caprichadissimas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Helloo, Sil! Tudo numa nice?!
    Eu já li a resenha desse ou foi de outro livro dessa mesma série. Nunca li nada da autora e não sei se começaria por esse. Achei super legal que uma parte da estória se passa aqui e muito mais porque a autora veio para cá para escrever. Acho isso divoso. Um autor que conheço que fez isso foi o Zola. Mas enfim, por ser uma série eu fico com preguiça. Mas que bom que você gostou.
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
  19. Minha cunhada amaaaa esse livro. Estou bem interessada na série. Adorei sua resenha!! :)
    Abraços
    www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo