18 setembro 2018

Lançamentos de Setembro Grupo Autêntica

Esse mês os lançamentos do Grupo Autêntica foram mais voltados para os de não-ficção, por isso só me interessei mesmo por alguns. Mas vou deixar a capa de todos abaixo e quem quiser conferir as sinopse é só clicar aqui.

Graeme, Visconde de Maxton e líder de um clã nas Highlands, possui mais inimigos do que amigos, incluindo seu vizinho, o temido Duque de Lattimer. Apesar disso, Graeme só pensa no bem-estar de seu povo e não procura confusão com os outros clãs. Mas quando seus estúpidos irmãos mais jovens sequestram Lady Marjorie, a irmã do duque, todos os planos de Graeme vão por água abaixo…
Marjorie Forrester é, por consequência, uma inimiga de seu clã, e capturá-la deixa Graeme no meio de um impasse: se entregá-la ao chefe do clã Maxwell, a jovem pode ser morta; se a deixar ir embora, seus irmãos poderão ser condenados. E se entregá-la ao Duque de Lattimer, Graeme é quem acabará morto.
O que o highlander deve fazer, além de manter a garota por perto até pensar no próximo passo? E como conter a atração inesperada que está surgindo entre eles?
Em Amor nas Highlands, da autora best-seller do The New York Times Suzanne Enoch, você descobrirá o que o amor e a guerra têm em comum, e como a paixão pode surgir das formas mais improváveis.

Uma história tocante, cheia de emoção e humor. Uma reflexão sobre o sentido da vida, do mesmo autor de Não era você que eu esperava.
Baudouin e Luc são irmãos, mas não poderiam ter vidas mais diferentes. Baudouin leva um dia a dia sufocante em um emprego monótono como jurista e com um chefe detestável. Luc, por outro lado, é um espírito livre, que viaja o mundo praticando medicina. Quando Luc volta a Paris por alguns dias, ele faz de tudo para tirar o irmão mais novo da inércia e mostrar a ele o que a vida tem a oferecer. Mas o que finalmente convence Baudouin é a descoberta de um tumor e a perspectiva de que lhe restam apenas poucos meses de vida. Baudouin, então, resolve deixar tudo para trás e parte com o irmão em uma jornada de autodescoberta.

Uma saga de heroísmo e resistência, amizade e romance, e uma devoção inabalável à literatura e à arte, mesmo sob o risco de morte.
Os homens que salvavam livros é a incrível história real dos habitantes do gueto de Vilna, na Lituânia, que resgataram milhares de livros e manuscritos raros da cultura judaica por duas vezes – primeiro das mãos dos nazistas, depois dos soviéticos. Tendo como base documentos judaicos, alemães e soviéticos, incluindo diários, cartas, memórias e entrevistas do autor com vários participantes da história, o livro registra as atividades ousadas de um grupo de poetas e eruditos que se tornaram combatentes e contrabandistas na cidade conhecida como a “Jerusalém da Lituânia”.
Partindo de uma extensa pesquisa do principal estudioso do gueto de Vilna, de estilo e ousadia excepcionais, Os homens que salvavam livros é uma história épica de heroísmo, um conto pouco conhecido dos dias mais sombrios da guerra.
Vencedor do National Jewish Book Award 2017 – Categoria Holocausto









15 setembro 2018

Resenha | Em Busca Da Glória - Soman Chainani


Livro: Em Busca da Glória
Série: A Escola do Bem e do Mal #4
#1 - A Escola do Bem e do Mal
#2 - Um Mundo Sem Princípes
#3 - Infelizes Para Sempre
Gênero: Fantasia
Autor: Soman Chainani
Editora: Gutenberg
Páginas: 368
Ano: 2018

Contêm spoilers dos livros anteriores.

Resenha:
Com a morte do Diretor da Escola, Sophie e Agatha acreditaram que enfim tinham encontrado seus "felizes para sempre", mesmo que seus caminhos seguissem separados. Agatha partiu para Camelot com seu príncipe Tedros enquanto Sophie era a nova Reitora do Mal da Escola do Bem e do Mal. Agatha e Tedros sabiam que a situação em Camelot estava difícil desde a morte do Rei Arthur. Mas nem em seus piores pesadelos eles esperavam encontrar uma situação tão desesperadora quanto a que encontraram. Na ausência de um rei, os conselheiros assumiram o poder e se aliaram aos mais ricos, deixando a maior parte do povo na miséria, bem diferente do que tinha feito Arthur, que quando liderou Camelot trouxe a era do ouro para a cidade e todos se tornaram prósperos.

E nos seis meses que Tedros está no trono, nada mudou, porque depois do que aconteceu na sua coroação,Tedros não tem um pingo de confiança em si, e quem realmente está governando Camelot é Lady Gremlaine, a antiga governanta de Guinevere e Arthur. Seguindo seu coração, Tedros apresentou Lancelot e Guinevere como membros da sua corte e Agatha como sua rainha. Mas o povo não esqueceu o que aconteceu e para eles estão diante de dois traidores do reino e de uma garota com aparência de bruxa. E o caos se instala quando Tedros não consegue retirar Excalibur da pedra como havia sido determinado por seu pai para sua coroação ser completa. Agora Agatha mal vê Tedros enquanto planeja seu casamento, que será em dois meses, e a única esperança de restaurar a fé do povo no governo de Tedros.

Enquanto isso Sophie tem 125 novos Nuncas para cuidar enquanto os alunos antigos estão fora cumprindo as missões do 4ºano. Sophie reformou toda a Escola do Mal dando seu toque pessoal em cada canto. Da antiga turma só Hort que ficou, como um favor pessoal a Sophie, ele está dando aulas de História do mal, mas preferia estar em sua missão. Já Hester, Anadil e Dot estão em uma missão secreta para encontrar um novo Diretor para a Escola antes que Sophie saia ainda mais do controle e acabe com o equilíbrio do mundo. Mas elas não estão se saindo muito bem na missão. Nem elas nem ninguém na verdade. As coisas estão muito erradas e tudo parece estar ligado com o fato de Tedros não conseguir pegar Excalibur. Como se algo ou alguém tivesse um plano para derrotar o Bem e o Mal e sozinho governar a Floresta Sem Fim.

"Mas de tudo o que aprendi na escola, uma lição se provou a mais importante: ninguém sabe o que é bom ou mau até que a história seja escrita. Ninguém sabe se um Final Feliz vai durar ou se um Final Feliz é mesmo feliz. A unica coisa que temos é o momento que estamos vivendo e o que escolhemos fazer com ele."

Como vocês podem ver ali na capa do livro, temos o número 4 junto ao título A Escola do Bem e do Mal. Mas esse livro não é uma série. Como disse o próprio autor, a história da Agatha e da Sophie foi finalizada na Trilogia. Mas como ainda tem muitas histórias desse mundo mágico criado pelo autor para serem contadas, teremos uma sequencia, que se não me engano será uma nova trilogia, mas aqui temos novos personagens e o protagonismo não é mais exclusivo das garotas, tanto que nessa capa temos Agatha e Tedros em destaque. Mas eu, e creio que os outros fãs da história também, vou pensar nela como série e como está na capa, nesse livro como o quarto hehe.

Quando fiquei sabendo desse livro fui logo criando expectativas porque essa série foi uma das melhores que li ultimamente. E tive sentimentos bem contraditórios ao longo do livro. Eu amei o livro como um todo, mas também me decepcionei com várias coisas. E vamos falar logo sobre as partes chatas e depois deixar meus elogios e minha recomendação para que quem ainda não leu, leia essa série. Quando li o primeiro livro dá série, encontrei vários defeitos nos personagens, principalmente em Tedros. Tedros deveria ser o príncipe tudo de bom que salva o dia, mas ele não passou de um fraco que reclamava de tudo e que a meu ver só fez figuração no primeiro livro. Mas então as coisas foram mudando e o personagem foi crescendo e acabei me apegando a ele.

O mesmo aconteceu com a Agatha que prometia ser um personagem incrível, mas que foi ofuscada pela Sophie e que ao longo da história evoluiu tanto que acabei amando a personagem. Dai o autor me faz o favor de pegar toda essa evolução e jogar no lixo porque nesse quarto livro é como se a personalidade deles fosse a mesma do primeiro. Que ódio que eu fiquei de ver eles passando pelos mesmos problemas que eles já tinham superado. Tedros virou um covarde de novo, Agatha se apagou e Sophie virou a mesma menina mimada e invejosa que só pensava no próprio umbigo. Para que isso meu Deus? Eles já estavam em outro patamar e temos que ver os mesmos mimimis novamente. E mesmo pensando na questão da idade, eles ainda são adolescentes, não dá para aceitar isso. Errou feio Soman.


Agora vamos as partes boas. Gente que cenário incrível que o autor criou. Aqui temos uma expansão, já que a história não está mais focada só na Escola. Boa parte do livro vamos viajar por Camelot e seus arredores. A Floresta Sem Fim, é literalmente sem fim e creio que o autor ainda vai tirar muita água dessa fonte. E deixando de lado os três protagonistas, temos muitos personagens incríveis colocando em pratica o que aprenderam na Escola durante os três anos. O Coven, minhas personagens favoritas da série, estão demais cumprindo sua missão, que é encontrar o novo Diretor da Escola. Essas garotas arrasam. Hort também um dos meus queridinhos, até que enfim acordou para a vida e viu que existe outras pessoas fora a Sophie. Eu até que tinha torcido para um final feliz entre os dois, mas acho que a Sophie não merece ele.

E falando em Sophie, eu nem tinha ideia de que ela conseguiria ser pior do que foi até agora, mas ela conseguiu. Dá vontade de esfregar a cara dela no asfalto. E mesmo odiando ela com todas as minhas forças tenho que reconhecer que ela é um dos grandes nomes dessa história e que pelo menos metade de seu sucesso se deve a ela. Por vezes Agatha e Tedros fica à sua sombra. E não posso deixar de citar a Nicola, uma personagem que já chegou sendo tudo o que Agatha deveria ser. Mas enfim, como um todo, a história mereceu nota máxima, mesmo com esses pontos negativos que citei. E não posso deixar de falar das edições que nos três primeiro livro já eram incríveis e a editora conseguiu se superar, porque tanto a capa quanto a edição do quarto livro estão perfeitos. Leiam, tenho certeza de que você vai se encantar pela história assim como aconteceu comigo.

Nota:






13 setembro 2018

Lançamentos de Setembro da HarperCollins Brasil

Hoje vou mostrar os lançamentos de Setembro da HarperCollin. Tecnicamente A Queda de Gondolin foi lançado em agosto, mas como foi no dia 30 e eu não tinha mostrado na postagem dos lançamentos do mês passado, ele está aqui na postagem desse mês. Fãs de Tolkien estão loucos por esse lançamento. E eu me incluo nessa hehe.

“O último dos três Grandes Contos Perdidos do legendário de J.R.R.Tolkien narra a jornada de Tuor rumo à cidade secreta de Gondolin, refúgio élfico do povo do Rei Turgon. Contra a bela cidade, levanta-se Morgoth, o Inimigo Sombrio, com seu exército de seres malévolos.
A história da Queda de Gondolin começou a ser escrita em 1916 e agora ganha vida graças ao trabalho editorial de Christopher Tolkien, filho e executor legal das obras de Tolkien. Dessa forma cumprem-se duas sinas: a dos Elfos noldorin na Primeira Era do mundo e a do autor, ao conseguir publicar individualmente os três Grandes Contos dos Dias Antigos
Fechando a mitologia da Terra-média, A Queda de Gondolin, assim como Beren e Lúthien e Os Filhos de Húrin, foi ricamente ilustrada pelo renomado artista britânico Alan Lee, que retrata a fantasia de Tolkien há mais de 30 anos.”

“O dr. Oscar Serrallach é um especialista neozelandês em saúde da mulher. Ele foca seu trabalho na cura do esgotamento causado pela gravidez. Enquanto depressão pós-parto se tornou um problema amplamente discutido, este é o primeiro livro a debater o período de puerpério e a deficiência nutricional, privação de sono e alterações emocionais que o caracterizam e atingem mulheres até 10 anos após o parto.
A maioria das mães vivenciam exaustão, alterações de humor e comportamentais típicas desse período. Mas com o cuidado pós-parto acabando depois de seis semanas, a maioria das mulheres nunca aprende a recuperar a saúde e cuidar de seu corpo após o parto. Como resultado, elas podem sofrer as consequências de saúde por diversos anos, sem saber qual é o problema real e muito menos como buscar tratamento adequado.
Qualquer mulher que teve ou pretende ter filhos precisa ler A cura pós-parto. Repleto de conselhos e ensinamentos sobre como ter uma recuperação bem-sucedida, escrito por um especialista em saúde feminina. Este livro vai ajudar todas as mães a recuperar a energia, o corpo e se reencontrar.”

Neste livro, o conhecido escritor Ilan Brenman apresenta uma série de coisas assustadoras, que provocariam arrepios em qualquer um! Unindo seu humor politicamente incorreto às ilustrações caprichadas e bem-humoradas de Guilherme Karsten, Ilan, um dos mais importantes autores de literatura infantil no Brasil, cria situações mirabolantes, como um lobisomem na cadeira do dentista e um vampiro professor de balé, para cativar os pequenos leitores e provocar boas risadas. Para o autor, ter contato com “coisas arrepiantes” de forma divertida os ajuda a enfrentar os medos e aprender a lidar com eles. E, em cada página, Ilan e Guilherme deixaram uma surpresa: uma aranha escondida que as crianças vão adorar procurar.

Você já sabe tudo sobre as BFF Girls? Não? Então essa é sua chance de se aproximar do trio! Aqui você vai ficar sabendo como nasceu a banda, as histórias por trás das letras e curiosidades sobre as meninas. Além disso, o livro tem várias fotos da Bia, da Giu e da Laura, desde pequenininhas até hoje! Esse é o livro perfeito para todos os fãs das BFF Girls, o comecinho de uma história que veio pra ficar. Você não pode perder!

“Guerra, amor e vida se unem neste drama profundamente sensível, que visita as lembranças da Segunda Guerra Mundial de uma idosa russa, em uma emocionante homenagem à memória, ao amor e, acima de tudo, à vida.
Marina foi guia turística no Museu do Hermitage nos anos 1940. Com a idade, ela não consegue mais se lembrar de eventos diários ou datas importantes—como o casamento de sua neta—, mas lembra-se de maneira vívida dos seus anos na Guerra.
Em meio à doença, a mente cansada de Marina é invadida por imagens de sua juventude em uma Leningrado sitiada pelo exército nazista durante a Segunda Guerra, uma época de fome, dor e medo. A realidade se mistura com suas lembranças da guerra de forma que ela já não consegue distinguir presente e passado, indo em uma direção que pode colocar em risco sua vida.”

“A TERRÍVEL HISTÓRIA DO ANO QUE CRIOU UM MONSTRO Antes do Holocausto e da Segunda Guerra Mundial, houve um momento decisivo na história do nazismo: o ano de 1924. Nele, Adolf Hitler se transformou em um salvador autoproclamado e líder infalível que mais tarde interpretaria e distorceria as tradições alemãs para apoiar sua visão do Terceiro Reich. Tudo que estaria por vir – os comícios, as rebeliões e o desenvolvimento de uma ideia catastroficamente terrível – foi cristalizado neste momento único no qual Hitler permaneceu preso com seus aliados do Putsch da Cervejaria, sua tentativa fracassada de golpe de Estado. Distante da sociedade, ele leu e escreveu bastante, realizou vários discursos em tribunais e foi julgado por traição. Acima de tudo, foi quando Hitler cultivou sua ideologia e redigiu o livro que se tornaria seu manifesto: Minha luta. Até agora, ninguém tinha examinado a fundo este período ímpar e essencial da vida do tirano nazista. Em 1924, o ano que criou Hitler, Peter Ross Range descreve em detalhes as histórias e as cenas deste ano fundamental para se entender o homem e a brutalidade por trás da guerra que mudou o destino do mundo para sempre.”






10 setembro 2018

Resenha | Muitas Águas - Madeleine L'engle

Livro: Muitas Águas
Série: Uma Dobra No Tempo #4
#1 - Uma Dobra No Tempo
#2 - Um Vento à Porta
#3 - Um Planeta Em Seu Giro Veloz
Gênero: Fantasia, Ficção Científica
Autora: Madeleine L'Engle
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 320
Ano: 2018

Resenha:
Muitas Águas é o quarto livro da série Uma Dobra No Tempo. Mas não precisa ler todos os livros para conseguir entender esse. Só se você for como eu, que precisa ler na ordem hehe. As histórias apesar de serem com os mesmos personagens, não são continuações. Esse livro mesmo se passa anos antes da história do terceiro livro. Na série conhecemos a família Murry. Os personagens principais dos três primeiros livros são Margaret, ou apenas Meg, e seu irmão Charles Wallace. A família ainda conta com os gêmeos Sandy e Dennys e com o Sr. e Sra. Murry. O Sr. Murry é um cientista que trabalha para o governo e a Sra. Murry uma física que tem seu próprio laboratório em casa. Meg e Charles puxaram aos país, os dois tem inteligência acima da média e gostam das mesmas coisas.

Já os gêmeos são mais práticos e realistas e apesar de sempre ouvirem os país e os irmãos falando sobre assuntos como tesseratos e farândolas, pouco participam das conversas, até porque não acreditam muito. Mas isso não quer dizer que sejam burros, pelo contrário, Sandy quer ser um advogado e Dennys um médico. Eles estão terminando o ensino médio e fazem parte do time de hóquei. E nossa história começa com eles treinando. Mas a neve e o vento forte acaba com o treino e os irmãos precisam ir para casa mais cedo. Quando chegam em casa não tem ninguém e enquanto esperam o jantar resolvem fazer um lanche. Mas Sandy quer o chocolate em pó holandês e não encontra em lugar nenhum. Dennys sugere que a mãe pode ter levado para o laboratório e eles vão até lá procurar.

Quando chegam ao laboratório dão de cara com o novo computador que seu pai trouxe para lá na semana passada. E Dennys que não aguenta mais de tanto frio resolve brincar e escreve no computador que quer ir para um lugar quente e Sandy acrescenta que quer ir para um lugar quente e pouco habitado. Então eles lembram do chocolate e decidem ir até a cozinha prepará-lo. E só quando estão saindo eles veem o bilhete na porta avisando para que ninguém entre, pois tem um experimento em andamento. E quando eles abrem a porta da cozinha sentem muito calor e ouvem um estrondo. Só então eles se dão conta de que seu desejo foi realizado e eles foram transportados para onde pediram: um lugar muito quente e pouco habitado. O problema é que se eles não acreditam nessas coisas, como eles vão fazer para voltar à segurança de sua casa?


Antes de mais nada quero falar dessa edição. Não só dessa, mas de todos os livros dessa série. A HarperCollins está de parabéns. É um livro mais lindo que o outro e dá até gosto de ter eles na estante. Dá vontade de ficar olhando para eles o tempo todo hehe. E essa capa desse quarto livro é a que eu mais gosto até o momento. Já vi no site da editora que a próxima será em tons de amarelo, vamos ver qual será minha favorita entre as cinco. Agora voltando para a história, a série começou a ser escrita em 1962, esse quarto livro foi escrito em 1986, e hoje é considerada um clássico da fantasia e da ficção científica infantojuvenil. Mas o que mais me chamou a atenção na história foi saber que ela é considerada como uma ficção evangélica e a exemplo de As Crônicas de Nárnia, ele tem insinuações às passagens da Bíblia. 

Mas até então apesar de ter algumas referencias, bem sutis diga-se de passagem, se o leitor não estiver bem atento e não conhecer as histórias bíblicas não vai nem perceber que elas estão lá. Só que isso mudou nesse quarto livro. Até então ele é o que mais faz referencias bíblicas. Logo que Sandy e Dennys chegam ao local desconhecido, eles conhecem Jafé, e mesmo nem lembrando que a história tinha essas referencias, é impossível não ver o nome e lembrar de um personagem bíblico. Então somos apresentados aos outros membros da família como Lameque e Noé e dai fica claro onde eles foram parar, na Terra mesmo, mas no passado, no período antediluviano. E ainda assim, demorou para cair minha ficha e associar o título do livro ao diluvio. Sou meio lerda hehe.

Como o livro é escrito para crianças e pré-adolescentes, já disse nas resenhas dos livros anteriores que as histórias devem serem lidas usando bastante a imaginação, ou se conseguir, leia como se fosse uma criança. Porque tem de tudo nas histórias, nefilins, serafins e até unicórnios, uma coisa que eu acreditava existir quando era criança hehe. E de todos livros até agora, o terceiro continua sendo meu favorito, mas esse me conquistou também. A autora estava devendo um espaço maior para os gêmeos, porque até então eles tinham sido ignorados. Só estranhei que esse quarto livro se passa antes do terceiro em questão do tempo, mas como a própria história da série foca bastante nessa questão tempo/espaço, acho que até ficou bem bacana essa "volta no tempo" hehe.

Sandy e Dennys são idênticos fisicamente, e nas personalidades mesmo eles tendo cada um a sua, eles são parecidos também. Os dois são bondosos, bem educados, fazem o que é certo e não o que eles tem vontade e até por isso fica dificil desassociar os dois. Gostei deles de igual modo. Outro personagem que me chamou muito a atenção foi Jafé, um personagem de uma índole impecável. Lameque também foi outro que me agradou bastante. Senti falta da Meg e do Charles, mas como disse antes, precisava de uma história dos gêmeos. E mais uma vez eu indico o livro para quem gosta do gênero. Dê uma chance a série e se jogue nessa aventura. E sem falar, mas já falando de novo, as edições são maravilhosas.

Nota:








09 setembro 2018

Tag | Buying Books

Fui indicada pela Tamires do blog Meu Epílogo para responder essa tag. Demorei mas respondi hehe


Mas antes tenho que falar que não concordo muito com as categorias. Acho que vou na contramão do povo, mas a Saraiva é minha primeira opção. Nunca tive problemas com as compras, sempre ganho descontos, frete grátis, os livros chegam no prazo e sempre vem bem protegidos.

Já na Amazon eu já passei raiva várias vezes. Não sei o que acontece com meu cartão, mas nunca aprova na primeira vez, sempre tenho que rever a forma de pagamento. E já tive problemas com a entrega duas vezes. uma vez até marcaram que já havia sido entregue e só chegou aqui dois dias depois.

O Submarino é minha segunda opção, mas também é como na Saraiva, nunca tive nenhum tipo de problema. E ainda ganho léguas com o cartão Submarino hehe.

Livraria Cultura só compro quando ganho algum cupom de promoção e Estante Virtual nunca comprei.


Saraiva O livro mais sofrido da sua estante; aquele que demorou a chegar e/ou veio amassado.


Demorar para chegar não lembro de nenhum já que todos chegam no prazo, e amassado também não lembro. Por isso vou citar o box de Jogos Vorazes que não os livros, mas o box veio um pouquinho ralado no canto.


AmazonO queridinho da sua estante.



Não tenho um queridinho, mas vários, que são os box da Agatha. Como fã da autora não posso deixar de ter orgulho dos box cada vez que olho para a estante.


SubmarinoAquele livro que já foi seu favorito, que você indicava para todo mundo e que queria ler várias vezes, mas agora só guarda boas lembranças.



Os meus livros favoritos continuam sendo os mesmos desde sempre, que são os da Agatha e os do Harry, mas vou citar esse que gostei muito quando li, indiquei para várias pessoas e hoje não sei se gostaria tanto assim.


CulturaAquele livro que custou quase um rim.



O livro mais caro da minha estante continua sendo O Enigma do príncipe que comprei logo que lançou e em uma livraria física que ficava perto do meu serviço. Paguei 64,00 reais e até hoje quando lembro me dá uma dor no peito hehe. Mas na época valeu a pena.


Estante Virtual O livro mais barato da sua estante.



Se fosse algum tempo atrás diria que eram os livros de banca que comprava por 0,50 centavos no sebo. Mas como doei todos por falta de espaço, acho que o mais barato foi um que comprei esse ano na cultura e paguei 8,00 reais.

Não indicar ninguém para responder, mas quem quiser fique à vontade.





07 setembro 2018

Resenha | Como Se Livrar De Um Escândalo - Tessa Dare


Livro: Como Se Livrar De Um Escândalo
Série: Spindle Cove #5 / Castles Ever After #4
Castle Ever After #1 - Romance Com o Duque
Gênero: Romance de Época
Autora: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 224
Ano: 2018

Resenha:
Em Como Se Livrar De Um Escândalo nossa protagonista é Charlotte Highwood, também conhecida por todos na sociedade como A Debutante Desesperada após sua mãe jogar, literalmente, Charlotte em cima de um cavalheiro. Elas estavam passeando no Hyde Park em sua primeira semana em Londres quando sua mãe viu o Conde de Astin e jogou Charlotte na frente dele causando um acidente envolvendo três carruagens. Depois desse acidente a temporada foi um fracasso e os homens costumam fugir de Charlotte. Mas sua mãe não desiste de arrumar um bom partido para ela, mesmo que casar e ainda mais obrigada, esteja bem longe de seus planos. Ninguém sabe ainda, mas Charlotte pretende passar a próxima temporada viajando com sua amiga Delia Parkhust, e até por isso ela está na casa da amiga para mostrar aos pais dela que não merece a fama que tem.

Só que Charlotte vai passar quinze dias na mansão Parkhust junto com muitos cavalheiros e isso é um prato cheio para sua mãe. E ela até já escolheu seu próximo alvo, será o marquês Piers Brandon, Lorde Granville. Mas como Charlotte não pretende se casar no momento e muito menos com o cavalheiro mais frio e arrogante que ela já conheceu, ela decide avisar Piers sobre os planos de sua mãe e assim juntos conseguir evitar um casamento forçado. Então na noite do primeiro baile Charlotte sai as escondidas durante uma quadrilha e vai até a biblioteca onde ela sabe que Piers está. O problema é que alguém tem a ideia de usar a biblioteca para um encontro amoroso e os dois acabam escondidos atrás da cortina. Charlotte não consegue descobrir quem é o casal que está na biblioteca e não sabe onde enfiar a cara com tantos sussurros e gemidos.

Mas o pior ainda estava por vir porque assim que o casal desconhecido sai da biblioteca, Edmund, o irmão de oito anos de Delia que também ouviu os gemidos, acha que alguém está sendo assassinado e começa a gritar e todos acreditam que quem estava fazendo os barulhos era Charlotte e Piers. Charlotte tenta resolver o mal entendido de todas as formas, mas com a fama que ela tem nem sua mãe acredita nela. E Piers que não quer que ninguém descubra o verdadeiro motivo dele estar na biblioteca, prefere deixar que todos acreditem que ele caiu na armadilha de Charlotte, e como um cavalheiro que é, pede ela em casamento. E agora só existe um jeito de Charlotte continuar solteira, descobrir o verdadeiro casal que protagonizou o escândalo. 

"Mais tarde, quando estivese sozinha, ela precisaria reviver cada segundo desse encontro. Quando foi mesmo que os joelhos dela ficaram bambos? Como ele a fez desejar essas coisas? E o mais preocupante de tudo...
Quando foi que ela começou a desejá-lo?"

Esse livro é um crossover entre duas outras séries da autora, sendo assim o quinto volume da série Spindle Cove e o quarto da série Castles Ever After. Os dois personagens principais vieram cada um de uma série, Charlotte da série Spindle Cove e o marquês Piers Brandon da série Castles Ever After. Eu gosto de ler séries na ordem, mesmo sendo de livros como os dessas séries que são histórias com começo, meio e fim. Mas como geralmente os personagens aparecem nos livros um dos outros, a gente sempre pega alguns spoilers das histórias. Mas da autora eu só li até agora um livro, Romance Com o Duque, primeiro livro da série Castles Ever After e como ainda faltam oito livros somando as duas séries, resolvi ler esse antes dos outros mesmo.

E a exemplo de Romance Com o Duque, eu amei a escrita da autora e o livro todo e até favoritei. Ele tem tudo o que eu espero em um romance de época, e já vi que o romantismo é uma característica da autora, sem falar nas suas mocinhas que não são nada convencionais e muito mais espertas do que a maioria das mocinhas do gênero, principalmente no quesito sexo. É o primeiro romance de época que leio que a protagonista admite para o mocinho que se masturba, e como ela mesmo diz: "inocente, não ignorante". Geralmente as mocinhas são a frente do seu tempo em muitos assuntos, mas nesse em questão elas são bem atrasadas. Tem umas que são bem bobas mesmo.

E uma coisa que amei nesse livro foi que ele é muito divertido. Eu ri o tempo todo. Desde o primeiro capitulo quando eles se conhecem na biblioteca, até o final do livro me vi o tempo todo com um sorriso no rosto, e quando não, estava rindo com gosto mesmo das cenas. A cena que a mãe da Charlotte tenta explicar para ela o que acontece na noite de núpcias entre o casal é muito hilária e nunca mais vou olhar para uma berinjela sem lembrar da cena. E essa bendita berinjela rendeu bastante risadas na história. E quem também me fez rir muito e até roubou a cena várias vezes foi o Edmund  que não esquecia da história da biblioteca e toda vez que ele encontrava o Piers lá vinha alguma cena muito engraçada.

Quanto aos protagonistas, gostei muito dos dois. A Charlotte, como disse antes, é uma garota muito esperta para época. Ela é doce, honrada, sabe se comportar como uma dama sem perder nada do que acontece a sua volta. Ela vê e ouve coisas que ninguém presta atenção e essa é uma das coisas que faz com que Piers se apaixone. Já Piers pelo que deu a entender sem ter lido o livro em que ele aparece, já foi noivo muitos anos e perdeu a noiva para o irmão. Mas o porque disso só vamos conhecer nesse livro. Não vou soltar spoilers, por isso só posso dizer que eles foram feitos um para o outro. Espero que venham mais livros dessas séries, porque acho que ainda tem bastante para explorar. E antes de terminar, recomendando o livro é claro, tenho que falar dessa capa maravilhosa, e não só dessa, mas amo todas as capas dos livros da autora.

Nota:







© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo