31 dezembro 2017

Retrospectiva Literária 2017


Desde que inauguramos o blog, todo ano eu participo de uma retrospectiva coletiva organizada pelo blog Pensamento Tangencial. Mas esse ano não sei porque motivo a blogueira decidiu não o fazer. Mas vou responder as perguntas mesmo assim para não passar em branco. Se quiser conferir os anos anteriores: 20122013201420152016.

A aventura que me tirou o fôlego: A Filha da Profecia é o terceiro livro da Série Sevenwaters e a história dessa família é incrível, uma grande aventura.
O terror que me deixou sem dormir: A Cidade dos Espelhos foi um dos poucos livros de terror que li esse ano e citei ele aqui mesmo que não tenha me tirado o sono. Eu durmo que nem uma pedra, não importa o que eu leia. Já com os filmes a história é outra hehe
O suspense mais eletrizante: Entre Quatro paredes eu li em algumas horas porque não conseguia largar ele. Eu precisava saber o final do livro.
O romance que me fez suspirar: Li vários livros de romance esse ano, principalmente  de época, mas um casal que teve muita química e me fez suspirar foi Hannah e Garrett de O Acordo. (Para não citar o Rhysand e a Feyre em todas as perguntas hehe)


 


A fantasia que me encantou: Corte de Espinhos e Rosas foi sem dúvida a melhor trilogia que li esse ano. Os livros são incríveis.


A saga que me conquistou: Crônicas Lunares foi uma grata surpresa. Relutei em ler e acabei amando a história.


O clássico que me marcou: É uma pena, mas não li nenhum clássico esse ano.
O nacional que adorei: Monica e Enzo e Todos os Dias foi um livro tão lindo que me conquistou
O livro que me fez refletir: O que os olhos leem, o coração sente é um livro infantil, mas fala fundo em nossos corações
O livro que me fez rir: Mentira Perfeita li nos 45 do segundo tempo, mas foi o livro que me fez ter um sorriso no rosto a história toda e ri muito com várias situações.
O livro que me fez chorar: Um Verão Para Recomeçar por ter uma situação bem parecida com uma que vivi, me fez chorar muito.



O livro que me decepcionou: Como disse na resenha, nunca achei que fosse dizer isso de um livro da Julia, mas infelizmente Como Agarrar Uma Herdeira foi muito decepcionante.
O livro que me surpreendeu: Mentiras como o amor foi um dos livros que mais mexeu comigo nesse ano. Teve horas que eu quis jogar o livro na parede e quando terminei precisei encontrar uma pessoa que tinha lido para conversar sobre ele.
O livro que devorei: A Invasão de Tearling foi um dos melhores livros do ano e devorei ele porque precisava de respostas.
O livro que abandonei pela metade. Não abandonei, mas pensei muito em fazer isso com Os Cinco Do Ciclo.



A capa que amei: Todas da Série Noivas da Semana. Eu tenho um fraco por livros com vestidos na capa. De noiva então nem se fala.



A capa que detestei: Não detestei, mas Sempre Haverá Você não teve muito a ver com a história, por isso escolhi ela.
O thriller psicológico que me arrepiou: Uni-Duni-Tê mexeu com meu psicológico e com meu estomago também hehe
A frase que não saiu da minha cabeça: "Acima de qualquer coisa somos humanos, possuímos sentimentos, temos vidas, planos, família e amigos que nos amam. Preconceito é ignorância, preconceito é intolerância, preconceito é o câncer dessa nação." O que nós fizemos? - Ton R. Joseph
O(a) personagem do ano: Feyre arrasou e não tem como escolher outra pessoa aqui.




O casal perfeito: Rhysand e Feyre com certeza.



O(a) autor(a) revelação: Layla Casanova foi uma autora que eu particularmente li sem esperar nada e acabei amando a escrita dela.
Melhor blogueiro(a): Tamires do Meu Epílogo. Amo as resenhas super sinceras dela.
O(a) autor(a) que mais esteve presente entre as minhas leituras: Audrey Carlan com sua Garota do Calendário com 12 livros hehe. E o pior é que não gostei dos livros.


 


O gênero literário que mais li: Com 27 livros o gênero que mais li esse ano foram os romances de época. É meu gênero favorito no momento.


A melhor editora: Arqueiro e Companhia das letras dividem esse posto nesse ano. A Arqueiro com seus romances de época e a Companhia das Letras arrasando nos selos Seguinte e Suma.




O melhor livro que li em 2016: Li livros maravilhosos esse ano, mas nenhum mexeu comigo como esse. Corte de Névoa e Fúria.





Li em 2016: Li menos que no ano passado. Esse ano fechei com 211.
A minha meta literária para 2017 é: Ler os livros que estão na minha estante. tentei isso em 2017 e não consegui, mas sou brasileira e não desisto nunca e esse ano vou diminuir minha pilha de não lidos.







29 dezembro 2017

Mystery Box Novembro

Como disse na postagem do mês passado, eu não era muito fã dessas caixinhas literárias porque gosto de saber o que estou comprando. Mas me arrisquei com o Clube do Livros & Citações e gostei bastante. Como comprei a mais barata e gostei muito dos itens que vieram na caixa, esse mês resolvi arriscar e comprei logo a mais cara que vem dois livros, fora os itens. E me arrependei amargamente.


Um dos livros, eu já tinha. Quando você faz a compra, preenche um formulário com preferencias e gostos e marquei lá que queria lançamentos para não correr o risco de eu já ter o livro. Mas acabou que mandaram o segundo livro de uma série que é lançamento, mas mandaram junto o primeiro livro, que por sinal eu já tinha aqui na minha estante. Fiquei mega chateada.


Quanto aos itens, veio só um item a mais das caixas mais baratas, achei bem injusto isso, já que a caixa que comprei é quase o dobro do preço. Mas ainda se tivesse vindo itens bem bacanas, tudo bem, mas não gostei de quase nada que veio. Sou uma negação em artesanatos e essas coisas e veio um papai noel de papel para montar. Já viu que nem cortar consegui né?


A lampada veio com a embalagem aberta, não sei se foi culpa dos correios, mas veio quebrada. Já o panetone era bem ruim, não tinha gosto de nada. E esse potinho de vidro até que gostei, imagino que essa parte mais escura seja para escrever alguma coisa nele.


O passaporte é bem legal também e o marcador de fita foi o item que mais gostei.



Mas no geral fiquei bem insatisfeita considerando o valor que paguei na caixa. Mas não desanimei e vou comprar outras vezes. Só espero não me decepcionar de novo.




27 dezembro 2017

Resenha | Os Cinco do Ciclo - Elias Flamel


Livro: Os Cinco do Ciclo
Série: ?
Gênero: Fantasia
Autor: Elias Flamel
Editora: Independente
Páginas: 556
Ano: 2017
Sinopse:
Yosef de Keltoi. Presenteado na infância, por uma de suas mães, com um tesouro de muitas páginas. Cresceu com pouco, encontrou o seu amor e ao lado dela teve que instigar uma revolução entre trabalhadores do campo. Sua vitória não foi perfeita, pois falhou contra os deuses que tanto venerava. Assim, o líder de uma vila pequena, e quase oculta entre os quatro cantos do mundo, vive o começo da sua velhice.
Não reclama de ter vivido muitos ciclos e é servo de um império que pintou de rubro nações que ousaram ser grandes. Sempre preocupado com o seu povo e com a sua família. Qual vem primeiro? É uma pergunta que necessita de tempo e páginas para ser respondida. Hitalo, o mais velho dos seus filhos, exige mais firmeza com os homens do campo. No auge da juventude, o divertido e criativo Yohan deseja provar para o seu pai que é um homem feito. Morgiana, companheira de luta, enxerga muito além do que os olhos podem ver e deseja alertar o seu amado Yosef a respeito de algo muito difícil de fugir.
Yosef parte para Numitor, sua viagem tem como destino a capital de todo o império, lar dos homens de togas brancas que praticam um culto conhecido pelas eras. E esses mesmos homens possuem legiões em seu poder. Era para ser somente mais uma viagem dos tributos, mas o homem comum ouve boatos que colocam em risco o seu lar, a sua cultura e as suas crenças. Uma ajuda é mais que necessária, mas aqueles que são os mais poderosos e dotados de uma sabedoria milenar começam a pedir socorro. Só Yosef, o líder, pode salvar o que tanto ama.
Ao tentar, é exposto o seu passado manchado, ele reencontra velhas amizades e conhece desejos guardados dentro do peito de um dos seus filhos. Sua vontade de ter o que tanto deseja fará Yosef se embrenhar pelas ruas do império. Será preciso conviver com ladrões, fardados de rubro, uma sociedade que ama a prata e o ouro e terá de lutar até mesmo contra a fúria da natureza.

Resenha:
Em O Ciclo dos Cinco conhecemos Yosef, líder da vila de Keltoi. Yosef se divide entre os cuidados com sua família e seu povo. Na vila é cultivado o centeio e a história começa no ultimo dia da colheita. No dia seguinte Yosef deixa a cargo de seu filho mais velho Hitalo,  a venda das sacas pelos portos, e para Yohan, filho do meio, a responsabilidade de vender as sacas restantes em Keltoi. Enquanto isso Yosef vai até Numitor, a capital do Império levar o tributo de sua colheita.

Chegando lá ele visita seu amigo livreiro Lucien e fica intrigado com um livro misterioso que seu amigo tem com ele. Mas o que chama mesmo a atenção de Yosef são os rumores que ele ouve não só de Lucien, mas de outras pessoas também: que a religião do Deus único será a religião oficial do Império. Na viagem de volta ele tem um pesadelo que até parece real onde seus deuses pedem sua ajuda e mostram a morte de sua família.

Yosef não conta nada a ninguém para não atrapalhar o festival do fim do ciclo. Mas depois ele reúne os principais homens de Keltoi e conta o que descobriu. Eles debatem a questão e ficam divididos, uns querem fugir, outros querem lutar. Então Yosef parte para Numitor em busca de alguém que o ajude a proteger sua vila e ele vai embarcar em uma viagem onde vai descobrir que as coisas não são nada parecidas com o que ele imaginava.

Tem dois tipos de resenha que são muito difíceis de escrever. Primeiro quando é aquele livro que você ama tanto que quer que todo mundo leia e por mais que você escreva sabe que não vai conseguir passar o que sentiu lendo o livro.E segundo é quando o livro não te agrada tanto quanto pensou que te agradaria. Infelizmente a segunda opção é a que vou escrever hoje.

Num primeiro momento o que me chamou a atenção nesse livro foi essa capa. Ela é muito intrigante e leva o leitor a pensar na aventura em que vai viver ao lado do protagonista. Mas infelizmente a aventura deixou muito a desejar na história. Esperei muitas páginas para que ela acontecesse e não aconteceu.

Mas antes de mais nada quero deixar claro que essa é uma opinião pessoal, e que como todo leitor já está cansado de saber, cada um tem um gosto e um livro que não funcionou comigo, pode ser favoritado por outro leitor. E já citei aqui várias vezes para vocês os livros A Culpa é das Estrelas e Caixa de Pássaros, sucessos mundiais que não me agradaram. Por isso tenha em mente que não é porque eu não gostei que o livro e a história não sejam boas.

Vamos começar a falar sobre os pontos negativos. Eu achei a leitura muito arrastada. Pela primeira vez na minha vida eu pensei em abandonar um livro. Eu lia, lia e não acontecia nada na história. Passavam-se 50, 100, páginas e eu não sabia onde e quando o autor queria chegar. Como disse, a capa me enganou, achei que ia ser uma aventura daquelas e isso não aconteceu. Outro ponto foi que achei a história por vezes confusa demais. Não foi uma nem duas vezes que voltei as páginas e reli porque não tinha entendido, ou entendi errado alguma coisa. E por fim achei um acontecimento no final do livro bem desnecessário. Dava para ter sido um final diferente e ainda assim o autor teria mostrado o que queria.

Mas também encontrei várias coisas positivas no livro. Tem uma coisa que eu sempre vejo o povo reclamando, que são o excesso de descrições e isso não aconteceu aqui. O livro é em sua maior parte feito de diálogos, o que deixa a leitura mais dinâmica e mesmo ele tendo mais de 500 páginas, dá para ler relativamente rápido. Outra coisa foi que o protagonista é bem diferente do que vemos por ai. Ele não é um jovem bonitão, nem tem poderes sobrenaturais. Ele é um senhor de idade que luta por seu povo e família. E o ponto que mais gostei foi que mesmo o livro sendo ficção, a história poderia ter acontecido no passado, ou em um futuro próximo ou poderia estar acontecendo nesse momento. Afinal, não vemos o tempo todo noticias de pessoas sendo mortas em nome de alguma religião?

Mas enfim, foi uma leitura que não me agradou, e por isso não pretendo continuar lendo a série. Mas como disse, pode ser que você leia e se torne um dos melhores livros que você já leu. Se quiser se aventurar, ele está disponível na Amazon por um precinho bem camarada.







26 dezembro 2017

#75 | A Estante Aumentou

Finalzinho do ano mas ainda dá tempo de mostrar o que chegou aqui em casa, principalmente as compras da Black Friday. 

Já sabem que sou apaixonada por romances de época. Então quando vi as promoções que a Saraiva estava fazendo, aproveitei e comprei essa série que eu ainda não tinha, apesar de já ter lido os três primeiros volumes. Vi muita gente no Facebook morrendo de medo de ser edição econômica, mas ainda bem que não era.


Aproveitei também e comprei o segundo livro do Harry ilustrado. E para minha surpresa veio esses botons maravilhosos junto.


Já esse box foi uma decepção. Eu queria muito ler os livros e fiquei muito feliz quando lançou o box e ainda mais que estava em promoção na BF. Mas quando chegou vi que ele é edição econômica e não tem orelhas. #chateada.


Sonhos de Avalon comprei por indicação da Ale do blog Estante da Ale e assim que der eu vou ler. E o Conto da Aia eu comprei com um vale presente. Li bastante resenhas positivas dele.


Já esses três chegaram em parceria com a Companhia das Letras. São três livros que estavam na minha lista de desejados. Dois eu já li e já tem resenha de A Conquista. 


E esse presente maravilhoso também recebi da Companhia das Letras. Veio embalado para presente e tudo. Também é um livro que eu queria muito ler porque amei o outro livro da autora que eu li.


Os marcadores ganhei da Editora Sinna. O Prefácio foi sorteado entre os parceiros e ganhei os marcadores. Amei todos.


E por fim esses dois vieram na Caixinha Literária de Novembro, mas isso é assunto para uma outra postagem.


E vocês, já leram algum desses? Compraram muita coisa nesse fim de ano?



24 dezembro 2017

O Nosso Natal

Olá, pessoal, como está o feriado de vocês? Esse ano resolvemos fazer um pouco diferente e responder algumas perguntas sobre os nossos hábitos natalinos. Se quiser deixe nos comentários como é o seu.

1- Qual sua comida de natal preferida?
Olivia: Não tenho uma comida preferida no natal, mas de uns anos pra cá o salpicão que minha irmã faz, tem sido o prato mais aguardado hehehe
Silvana: Todas! Falou em comida é comigo mesmo. Mas se tiver que escolher uma fico com o panetone. E olha que sou do time que não gosta de uva passa hehe. 
2- Costuma montar arvore e fazer decoração natalina?
Olivia: Gosto de montar a arvore e ver ela acessa, é uma realização, pois quando era criança não tínhamos arvore de natal
Silvana: Aqui em casa tem três gatas, então já viu como fica a decoração. Não dá para fazer nada que não dura nem meia hora.
3- Qual sua música de natal preferida?
Olivia: A musica das vozes dos familiares hehhe
Silvana: Já sabem que sou por fora de músicas não é? Natalinas então só me vem a mente "bate o sino pequenino" hehe
4- Você costuma assistir filmes natalinos? Se sim, qual seu favorito?
Olivia: Como sabem sou apaixonada por filmes. E com esse tema tem o clássico Esqueceram de mim e as comedias natalinas tambem.
Silvana: Sim, eu amo filmes natalinos principalmente os de comédia romântica. Mas meu favorito de toda a vida sem dúvida é Esqueceram de Mim. Ele tem tudo o que gosto do natal.
5- Qual foi o melhor presente de natal que você já ganhou?
Olivia: Não consigo me lembrar de natal especifico, mas o maior presente é poder estar com minha familia.
Silvana: Não lembro de nenhum presente natalino que tenha me marcado. Mas depois de dois anos sem comer nada de gostoso no natal, acho que esse é o melhor presente, poder comer sem sentir dor.


6- Com quem você gostaria de passar o natal?
Olivia: Ah! é pra sonhar ou ser realista? hehehe gosto de estar com as pessoas que amo
Silvana: Já passo todo ano, com minha mãe sempre.
7- Onde você gostaria de passar o natal?
Olivia: Adoraria passar um natal tipico americano, com direito a neve e tudo mais e poder colocar minha meia na lareira
Silvana: Eu queria muito poder passar o natal em algum lugar que tem neve, mas depois eu penso nos dedos congelados, dai já mudo de ideia hehe.
8- Como você espera que seja o natal desse ano?
Olivia: Eu espero que a comida esteja gostosa e que todos gostem (sou eu quem prepara a ceia)
Silvana: Espero que seja melhor que os dois últimos onde só comi alface hehe. Assim vocês vão pensar que só penso em comida hehe. Espero que seja um dia agradavel e que possamos nos lembrar do aniversariante dessa festa.
9- O que você deseja para você mesma nesse natal?
Olivia: Desejo pra mim um dia de alegria. Que Deus nos permita viver em harmonia mesmo diante das dificuldades.
Silvana: Muita comida boa?! De novo. Desejo nunca esquecer principalmente uma coisa que eu aprendi ao longo desses últimos anos, que é dar valor as minimas coisas.
10- Para você o que significa o natal?
Olivia: O Natal pra mim é um dia para em que nosso coração está mais conectado com Deus e grato por tudo que tem feito, pelo amor que nos é dado. É lembrar que mesmo falhos Ele nos ama primeiro. É o dia em que a esperança pode ser renovada e os laços se estreitarem.
Silvana: Natal é um dia em que paramos e refletimos sobre as boas novas que vieram a esse mundo. Independente da religião, acredito que é um dia que devemos esquecer as brigas bobas e dar valor a cada um que temos ao nosso lado. É um dia em que temos o nosso amor e nossa esperança renovadas. Esperança de que um dia as coisas mudem e que enfim todos possamos nos aceitar como iguais.






22 dezembro 2017

Divulgação | Que Mico! e Herdeiros de Sangue

Hoje venho trazer duas novidades bem bacanas. Primeiro é sobre o livro Que Mico!, novo livro do autor Dieison Engroff. A sinopse é bem engraçada e logo tem resenha dele por aqui. E a segunda noticia é sobre o segundo livro da Trilogia 2323 que já está sendo vendido na Amazon e também logo tem resenha dele aqui.

Título: Que mico!
Autor: Dieison Engroff
Páginas: 120
Editora: Ava Editora
Público: Juvenil
Gênero: Humor

Todo mundo tem daqueles parentes que são iguais à segunda-feira; a gente não gosta, mas não tem como escapar deles. Sempre há alguém que fala o que não deve, que faz piada sem graça, ou que paga de abobado nas redes sociais...
Essas situações hilárias e que rendem boas risadas a Rô compartilha com você! Ela quase morre de vergonha com cada mico e mancada cometidos por sua família, coitada! Os parentes dela, sem muito esforço, conseguem estourar todos os micômetros do planeta.
É tanto mico que provavelmente você irá terminar a leitura com a barriga doendo de tanto rir e dirá: “Ufa! Ainda bem que não foi comigo!”
Um livro de humor, que também aborda questões sérias como consumismo, separação dos pais e o típico constrangimento que muitos adolescentes sentem em relação ao pai e à mãe. É pra pensar e se divertir!

Amazon





Sinopse: Após a revelação do seu verdadeiro inimigo, Celine percebe que a guerra anunciada está cada vez mais próxima. Enquanto se prepara para o inevitável confronto, ela descobre que habilidades em combate não serão suficientes para garantir a vitória. Com um exército pequeno e quase nenhum armamento, a guerreira terá que enfrentar difíceis negociações para conquistar alianças necessárias.
Em uma reviravolta inesperada, um traidor é descoberto. As consequências dessa traição fazem com que Celine precise, mais do que nunca, lutar pela própria vida. Mas também lhe dá a oportunidade de conhecer as motivações por trás das ações do seu maior inimigo. Quando essas informações vêm à tona, superar os rancores do passado se mostra um feito impossível.
 Guiada por seu desejo de vingança, Celine começa a enxergar sua benevolência como uma fraqueza. E em 2323, os fracos não sobrevivem. Na guerra, é matar ou morrer. Ela escolheu matar.
Prepare-se para continuar perdendo o fôlego nessa alucinante sequência de Sobreviventes do Caos. O toque de romance sexy em um enredo repleto de ação vai conquistar você. 
© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo