30 junho 2015

Resenha | Bom dia, Sr. Mandela - Zelda la Grange


Livro: Bom dia, Sr. Mandela
Série: Não
Autor: Zelda la Grange
Editora: Novo Conceito
Gênero: Biografia, Memórias
Páginas: 432
Ano: 2015

Sinopse:
Bom Dia, Sr. Mandela conta a extraordinária história de uma jovem que teve suas crenças, preconceitos e tudo em que sempre acreditou transformados pelo maior homem de seu tempo. A incrível trajetória de uma datilógrafa que, escolhida para se tornar a mais leal e devotada assessora de Nelson Mandela, passou a maior parte de sua vida trabalhando ao lado do homem que ela passaria a chamar de Khulu , ou avô.

Resenha:
'' Esta não é a sua história. É a minha história, e estou feliz com ela. Mas o leitor pode ficar desapontado se espera que eu lave muita roupa suja em público. Eu não desrespeitaria a confiança que Nelson Mandela depositou em mim. Essa é a maior honraria que ele poderia ter me oferecido - confiar em mim -, e eu pretendo prezar isso pelo resto da minha vida. O que decidi contar, e o que decidi omitir, no que lhe diz respeito, é baseado nessa confiança.''
Uma obra classificada como biografia de uma dedicada secretária pessoal, onde a mesma traz à tona não só a história de vida de um grande chefe de estado, também a transformação inegável da essência dessa fiel companheira,  vendo transformar dia a dia suas crenças e visão do mundo. 

Como não podia ser diferente,  a vida de Madiba (nome carinhoso com o qual Mandela é tratado na África do Sul),  é uma história cheia de intrigas familiares e bastidores perigosos. 

É possível sentir na narração a proximidade e a relação de admiração e respeito dela com seu mestre.
A família de Mandela tem suas crises e disputa por poder são expostas através de um olhar humilde e indignado de uma pessoa que assiste duramente às intervenções do clã de Mandela com o objetivo de o isolar de todos os seus amigos e de quem mais não fosse de interesse da família.  

Uma leitura leve pela linguagem dinâmica da autora e narrativa em primeira pessoa, faz com que nos aproximemos de um dos maiores líderes da humanidade, é possível ver através de Zelda, que Mandela é também uma pessoa simples, assim como nós. 

Não seria difícil esperar um bom livro sobre a história de uma figura extraordinária que lutou bravamente e disseminou seus ideais e a sua preocupação com o bem estar geral. Porém, Zelda da um toque intimista à narrativa e faz com que o leitor se sintam integrado à sua realidade.  

Recomendo o livro e tenho certeza que todos que lerem vão se surpreender com a forma de ver um novo e mais humano Mandela.
"Na vida, não é importante o que acontece com Você, mas como você enfrenta o que acontece com você." 

Nota: 



29 junho 2015

Resultado dos desafios Junho/2015

Fim de mês tem resultado dos desafios. Esse mês foi um dos mais fáceis até agora. Deu certo que foram chegando livros de parceria que se encaixavam nos quesitos, então não precisei procurar muito hehe. O terceiro desafio, o do Blog Vidas em Preto e Branco, tecnicamente eu já terminei. Era uma lista com 24 livros onde eu tinha que ler pelo menos 12 e eu já li. Vou ver se conseguir os outros eu continuo lendo, mas já terminei hehe.

I Dare You

Junho - Romance

AH… O dia dos namorados!!! Esse mês é de muito amor, então vamos comemorar com livros românticos e que te deixam suspirando. Se você não tem namorado e odeia o dia, não tem problema! Leia o tema e vamos rogar muitas pragas para aquele casal perfeito que nunca, NUNCA, vamos conseguir formar na vida real. Ou deixe-se levar pela história e viva a vida daquele personagem em um dia tão trágico! Vale a pena :)
Escolhi:


Livro: Primeiro e Único
Série: Não
Autor: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance
Páginas: 448
Ano: 2015
Nota: 5/5
Resenha: Aqui






Desafio de Leitura para 2015 - Grupo Devoradores de livros

Um livro de Fantasia.

O escolhido foi:


Livro: Amaldiçoadas
Série: As Cronicas da Irmãs Bruxas - Livro 2
Autor: Jessica Spotswood
Editora: Arqueiro
Gênero: Fantasia , Sobrenatural
Páginas: 288
Ano: 2014
Nota: 5/5
Resenha: Aqui




Desafio Literário 2015 - Blog Vidas em Preto e Branco
  1. Um livro infantil
  2. Um livro de um escritor(a) europeu - Vango - Entre o Céu e a Terra - Resenha Aqui
  3. Um livro da literatura brasileira
  4. Um livro publicado a mais de 10 anos
  5. Um livro com mais de 500 páginas
  6. Um livro em um dia - Cair para voar - Resenha Aqui
  7. Um livro de poesias/contos
  8. Um livro escrito por uma mulher - O Lado Mais Sombrio - Resenha Aqui
  9. Um livro com a capa bonita - Por Lugares Incríveis - Resenha Aqui
  10. Um livro com a capa feia - Sete Cabeças - Resenha Aqui
  11. Um livro só com letras na capa
  12. Um livro emprestado
  13. Um livro que você vem negligenciando (parado na estante a, pelo menos, 2 anos)
  14. Um livro de uma série - A Vingança Dos Sete - Resenha Aqui
  15. Um livro com adaptação para o cinema - Sua Resposta Vale Um Bilhão - Resenha Aqui
  16. Um livro que já tenha lido - Assassinato no Expresso do Oriente - Resenha Aqui
  17. Um livro clássico
  18. Um livro ganho
  19. Um livro com menos de 250 páginas - Os Sonhos de Rita - Resenha Aqui
  20. Um livro de mistério/suspense/terror - Lenda Urbana - Resenha em breve
  21. Um livro que uma personagem tenha seu nome ou de algum familiar (pai, mãe, irmãos, marido(esposa))
  22. Um livro em que o autor tenha a mesma inicial no nome e no sobrenome (Ex.: Rick Riordan)
  23. Um livro com prólogo - Garotos Maldosos - Resenha Aqui
  24. Um livro com epílogo - Coração Artificial - Resenha Aqui

Livro: Vango - Entre o Céu e a Terra
Serie: Vango #1
Autor: Timothée De Fombelle
Editora: Melhoramentos
Gênero: Infanto-Juvenil
Páginas: 360
Ano: 2015
Nota: 5/5
Resenha: Aqui







Livro: Lenda Urbana
Serie: Livro 1 - O Jogo
Autor: Glaucia Santos
Editora: Sollo Editorial
Gênero: Romance Policial, Sobrenatural, Erótico
Paginas: 179
Ano: 2015
Nota: 3/5
Resenha: Em breve





Quanto as notas, me dei bem de novo. Três livros dei nota máxima. só um que ficou com 3 estrelas e na resenha eu vou explicar porque. Espero que no mês que vem seja assim também hehe

Participe do sorteio do livro Vango - Entre o Céu e a Terra aqui.

27 junho 2015

Resenha | A Playlist de Hayden - Michelle Falkoff


Livro: A Playlist de Hayden
Série: Não
Autor: Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Gênero: Drama, Jovem Adulto
Ano: 2015
Páginas: 288

Resenha:
Sam está ali para se desculpar com Hayden, pois, eles brigaram ontem na festa. É sempre ele que se desculpa, Hayden nunca toma a iniciativa. Hayden está dormindo e Sam pensa em como vai conseguir acordá-lo dessa vez. Hayden tem um sono muito pesado. Mas quando olha para Hayden, ele percebe que ele não está roncando. Hayden sempre ronca. É quando ele vê a garrafa de vodca vazia e a caixa de Valium, com o nome da mãe de Hayden no rótulo, também vazia. Então ele encontra o pendrive junto com uma folha de caderno onde está escrito: Para Sam. Ouça. Você vai entender. Seu amigo não está dormindo, ele está morto.


No pendrive há uma lista de musicas selecionadas por Hayden. Musicas que Sam ouviu sem parar nos últimos dias, tentando entender o que seu amigo queria lhe dizer com elas, mas até agora ele não entendeu. Como ele pode fazer isso? Sam está preso em um ciclo: sentir raiva, culpar Hayden, sentir culpa, sentir saudade e raiva de novo.

Agora ele está no velório. Um velório que nunca teria a aprovação de Hayden. Está todo mundo lá, Todos aquelas pessoas que fizeram da vida de Hayden um inferno, Inclusive Ryan, irmão mais velho de Hyden e componente da trifeta do bullying e que passou anos torturando seu irmão. Sam quase não encontra lugar para sentar, só lá no fundo. Ele está deslocado no funeral de seu melhor amigo. Mas a situação fica insustentável quando o pastor pergunta se alguém tem alguma coisa para compartilhar e Ryan entra na fila. Sam não aguenta e vai falar com Ryan e acaba jogando na cara dele o grande irmão que ele foi para Hayden.

Sam vai embora e acaba indo parar no único local que eles eram "felizes", a loja de produtos geek no shopping. Lá eles não eram importunados, pois, os babacas da escola não frequentam esse tipo de loja. É quando a garota que ele já tinha visto no velório chega perto dele e se apresenta como Astrid, amiga de Hayden. Sam não consegue acreditar que Hayden tinha uma amiga e ele não sabia da existência dela. E conforme os dias vão passando, Sam descobre que Astrid não era o único segredo que Hayden estava escondendo dele.
"O que ele esperava que eu dissesse? Que ambos éramos desajustados sociais, que não conseguiam se encaixar em lugar nenhum? Que salvamos um ao outro da solidão durante um bom tempo e que de repente estava tudo acabado?"
Para quem ainda não leu nenhuma resenha do livro, a autora aborda temas bem pesados, mas de suma importância atualmente: o bullying e a sua quase sempre consequência, o suicídio. Mas para quem pensa ser esse o foco do livro está enganado. Esse é apenas o pano de fundo para a história de Sam, que é o protagonista da história. A autora focou mais em quem fica, do que no suicídio propriamente dito, apesar da história girar em torno dos motivos que levaram Hayden a se matar e as consequências dessa morte. Ai temos também uma "vingança" contra quem pensam ser os responsáveis por ela. Sam vive um dilema durante a história. Ele acha que a culpa é dele e ao mesmo tempo ele odeia Hayden por deixar ele sozinho, já que os dois eram o único amigo um do outro. A história gira em torno disso.

Ultimamente li vários livros com esse tema, e percebi um padrão nessas histórias, o bullying leva sim a pessoa a se matar, ou acabar matando, mas o pior não é o que a pessoa passa fora de casa e sim a sua situação dentro dela. Estou me baseando nos livros que li, não sei se isso é um padrão realmente. O descaso dos pais, ou até mesmo as "exigências" impossíveis que os próprios fazem, levam o adolescente até um ponto onde não tem mais volta. O lugar onde você deveria ter amor e apoio incondicional, é onde você é mais humilhado e esquecido. Precisamos rever as nossas atitudes quanto a isso, pois, pode acontecer com qualquer pessoa próxima a nós.

Pelo livro ser narrado na visão do Sam, vive seu dilema junto com ele e acho que até por isso me ressenti com Hayden, ele não conseguiu ganhar a minha simpatia. Astrid, foi um personagem que gostei muito, ela foi fundamental para dar uma certa leveza e agilidade a história. Só não dei cinco estrelas porque achei que faltou um algo a mais na história, mas achei ele muito bom e recomendo. A edição da Novo Conceito está linda, a cada começo de capitulo temos uma musica para ouvir enquanto lemos, a editora até mandou fones de ouvido junto com o livro. As musicas não são exatamente o que gosto de ouvir, mas combinou perfeitamente com a história.

Só uma ultima coisa. Andei lendo algumas resenhas do livro e a maioria delas disseram que não entenderam o recado de Hayden para Sam. Spoiler. Se você não leu o livro pare por aqui. Quando ele disse Ouça. ele não se referiu a playlist e sim as pessoas. Era para Sam ouvir as histórias de cada um deles e assim ele iria entender a sua atitude. Pelo menos foi isso que eu entendi.

Nota:



Se alguém quiser ouvir a playlist de Hayden, é só clicar aqui.

Sorteio do livro Vango - Entre o Céu e a Terra

Hoje tem uma super novidade aqui no blog. Estamos sorteando um livro em parceria com a Editora Melhoramentos. Quem leu a resenha de Vango - Entre o Céu e a Terra e ficou interessado, essa é a sua oportunidade de ler o livro. Então vamos participar.


Regras obrigatórias:
- Ter endereço de entrega no Brasil
- Deixar um comentário aqui nessa postagem com uma forma de contato caso você seja o ganhador.
- Nenhuma das opções é obrigatória, mas a que você assinalar, tem que cumprir.
- Na opção do Facebook, tem que curtir, não é só visitar.
- Se você vai fazer qualquer uma das opções e seu nome é diferente nas redes sociais, deixe ele nos comentários. Por exemplo, vou seguir no Twitter, meu nome é Maria, mas no twitter é @gatinha, se você não deixar especificado, não vou te achar e assim você será desclassificado.
- O sorteio começa hoje e vai até o dia 27/07
- O livro será enviado pela Editora

Opções no sorteio (somente a primeira, deixar um comentário é obrigatória):
- Deixe um comentário nessa postagem.
- Curtir a Editora Melhoramentos no Facebook: https://www.facebook.com/editoramelhoramentos
- Curtir a Fanpage do blog: https://www.facebook.com/BlogPrefacio
- Seguir o blog pelo GFC.
- Seguir o blog pelo Twitter: https://twitter.com/blogprefacio
- Seguir o blog no Instagram: https://instagram.com/blogprefacio/
- Comentar na resenha do livro (quem já comentou, não precisa comentar de novo): http://blogprefacio.blogspot.com.br/2015/06/resenha-vango-entre-o-ceu-e-terra.html
- Comentar nas postagens do blog.
- Adicionar o livro na sua estante no skoob: http://www.skoob.com.br/vango-entre-o-ceu-e-a-terra-435339ed493269.html

a Rafflecopter giveaway


Qualquer duvida é só perguntar nos comentários.

Boa sorte a todos!


26 junho 2015

#4 | Qual é o melhor?

Essa é uma coluna que faz tempo que não aparece aqui. A comparação de hoje é entre o livro e o filme Cinquenta tons de cinza.

Cinquenta tons de cinza 


Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja — mas em seus próprios termos.
Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos...

Não estou aqui para fazer resenha nem falar a minha opinião sobre a história, que por sinal não é uma das minha favoritas. Eu li o livro logo que lançou e foi o primeiro livro  que li dessa onda de eróticos que depois virou moda. Até então só tinha lido cenas hot em livros de época. Como não era um dos meus favoritos tinha decidido não assistir o filme. Mas estava de bobeira esses dias e resolvi assistir.

Livro x Filme 


Para começo de conversa, tirando um ou dois filmes que vi ultimamente, cinquenta tons foi de longe uma das melhores adaptações que eu vi. É muito fiel ao livro. É claro que não dá para colocar tudo no filme, mas o essencial está lá. O que eu achei muito diferente, o oposto na verdade foi o Christian Grey. O Christian do filme não é o mesmo do livro. No livro ele é arrogante, mandão, controlador, ciumento e por ai vai os adjetivos negativos, e no filme ele é um mocinho romântico. Não sei porque fizeram isso, mas conseguiram deixar ele mais romântico que a Ana. 
Ana aliás que está idêntica a do livro, estabanada e com cara de boba. A atris interpretou muito bem o papel, até parecia que eu estava vendo a Kristen de novo e que o filme era Crepúsculo. Agora vamos combinar, ela era bobinha no livro, mas era limpinha gente. A Ana do filme parecia que não via um shampoo a muito tempo, condicionador então nem se fala. E as cenas de sexo? Fizeram tanto estardalhaço em torno da classificação indicativa do filme para no fim das contas se juntar tudo tem uns 3 minutos de cenas hot no filme. Já vi coisa pior em filme de comédia romântica.

Conclusão

A conclusão que cheguei é que se você quer assistir uma versão mais romântica da história, a opção é o filme. Agora se você não se importa com cenas mais fortes, leia o livro. Quanto ao qual é o melhor, deu empate.

24 junho 2015

Resenha | A Lista - Cecelia Ahern


Livro: A Lista 
Série: Não
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Gênero: Drama
Páginas: 384
Ano: 2015

Resenha:
A vida de Kitty Logan vai de mal a pior. Quando pensou que tinha conseguido o emprego dos seus sonhos, trabalhar em um programa de TV, o Thirty Minutes, ela viu tudo desmoronar quando acusou um professor de educação física de abusar sexualmente de duas alunas e ainda ter engravidado uma delas, e ele ser totalmente inocente. Agora ela está sendo processada por difamação e como a audiência será no dia seguinte, ela não para de receber ligações de todos seus amigos jornalistas querendo uma exclusiva com ela. Até o momento somente seu melhor amigo Steve ainda não tinha ligado, por isso ela estranha quando vê o nome dele chamando em seu celular. Mas Steve não quer uma entrevista, ele quer que ela veja o quanto está decepcionado com ela, pois, Kitty só consegue ver o quanto foi prejudicada, ela esquece que o maior prejudicado no caso foi o professor que ela acusou.

E não é somente Steve que está lhe acusando, seus pais ligam para dizer o quanto estão envergonhados com o que ela fez. Seu namorado pega todas as suas coisas do apartamento dela e vai embora sem dar nenhum motivo para estar indo. A unica pessoa que ainda está do seu lado, é sua mentora e amiga há anos, Constance. Mas não por muito tempo. Constance está morrendo no hospital e como Kitty tem aversão a hospitais, somente agora depois de mais de um mês, é que ela apareceu para uma visita. Constance é a fundadora e editora da revista Etcetera. Ela foi a primeira a acreditar em Kitty e ela sabe que somente essa amizade que ainda a mantêm na revista, após esse suicídio profissional. Mas ela sabe que assim que Constance se for, ela não terá nem isso mais.

Kitty é condenada, e como tudo que esta ruim pode piorar, Constance vem a falecer. Kitty fica devastada mas ela tem que juntar forças para escrever a matéria da sua vida. Antes de morrer, Kitty perguntou a Constance qual seria a matéria que ela gostaria de escrever e nunca escreveu e Constance disse que aquela era uma ótima ideia para uma pauta. Ela diz que a matéria que ela queria ter escrito está em um envelope com o titulo "Nomes" e pede que Kitty traga o envelope até ela, mas Kitty não chega a tempo. E agora ela tem que escrever essa matéria que será uma forma de homenagem a Constance. Mas quando Kitty abre o envelope, dentro só tem uma lista com 100 nomes. Agora cabe a ela descobrir qual o significado dessa lista.

Eu estava enrolando para ler esse livro com medo de me decepcionar. Já li três livros da autora, P. S. Eu te amo, A vez da minha vida e O livro do amanhã. Os dois primeiros até gostei, o terceiro não, por isso estava com medo de ser apenas mais um livro, que não viesse acrescentar nada. É ai que me surpreendi. Quando percebi, estava completamente envolvida com a história. Envolvente, essa é a palavra para definir A Lista. É daquelas histórias que quando percebemos, estamos chamando os personagens de amigos e esperando encontrar qualquer um deles ali na esquina. É também daqueles livros que não tem personagens principais, apesar de Kitty ser apresentada assim. Durante a leitura vemos que Kitty significou tanto para a história como qualquer um dos outros que apareceram nela. E a história de cada um deles, fez com que Kitty revesse a sua própria vida.

Temos Bridget, uma senhora que está completando 85 anos. Tem Ambrose, que dedicou a sua vida ao estudo das borboletas. Eva, uma personal shopper. Archie, um homem atormentado por ter feito justiça com as próprias mãos, Jedrek, que quer entrar para o Guinness World Records Book. E Mary-Rose, que recebe uma proposta de casamento toda semana. Cada um com sua história de vida. Mas o que será que eles tem em comum para o seu nome estar na Lista? Esse é o mistério do livro e num primeiro momento foi o que me prendeu a história. Mas conforme fui lendo e me dei conta de qual era a ligação entre eles, percebi que não importava mais o "motivo", e sim, eu estava ávida por conhecer mais sobre cada um deles e me peguei torcendo para que cada um alcançasse seu objetivo e por fim quando aconteceu, me acabei em lagrimas. Só digo uma coisa, leia, o meu nome e o seu nome poderiam estar naquela lista. E parabéns a editora pela edição que está perfeita.

Nota:
 


23 junho 2015

#46 | A estante aumentou - Silvana

No mês passado foi meu aniversário e pela primeira vez resolveram me dar livros de presente. Até que enfim! E como eu achei que seria como em todos os outros anos, que não ganharia nenhum livro porque as pessoas acham que já tenho livro demais, eu acabei me presenteando com os box da Agatha Christie que foram lançados pela Nova Fronteira.

Esses dois ganhei de algumas amigas do trabalho. Agora tenho cinco livros para colorir. Vou colorir o resto da vida hehe.


Esses cinco, ganhei um vale-presente dos meus patrões e me acabei nos romances de época. Os outros dois que não são de época, são livros que li muitas resenhas positivas sobre eles e me interessaram muito.


Esses, ganhei um vale-presente da minha amiga Nedra (tá lendo a postagem Nedra?), e comprei esses livros que também estavam na minha lista de desejados.


O livro do Harlan também ganhei de um amigo e Apenas um Dia me dei de presente.


E agora os box da Agatha. As capas estão lindas, são capas dura. É uma pena que a revisão ficou a desejar. Mas mesmo assim vale a pena. Os livros que eu tenho da Agatha foram todos comprados em sebo e agora tenho esses novinhos na minha estante.


E ai, gostaram? Já leram algum desses?

21 junho 2015

Resenha | Apenas um Ano - Gayle Forman

Livro: Apenas um Ano
Serie: Apenas um Dia #2
Autor: Gayle Forman
Gênero: Jovem Adulto, Romance
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Ano: 2015

Resenha:
O livro começa com Willem acordando no hospital, em Paris. Ele está confuso e não lembra dos últimos acontecimentos. Apenas alguns vislumbres vem a sua mente. Vislumbres dela. O médico diz que provavelmente ele foi agredido por alguém e lutou com esses agressores. E conforme ele vai pensando, alguma coisa vai tomando forma, ele sabe que precisa ir, que tem alguém lhe esperando. O médico não quer deixar ele sair do hospital, pois ele está muito machucado. Mas Willem sabe que tem que ir, ou ele vai perdê-la. De repente um nome vem a sua cabeça: Lulu. Ele lembra do quarto branco onde eles estavam, mas ele não sabe onde fica esse quarto.

Ao ver que Willem vai partir de qualquer jeito, o médico acaba liberando-o. E quando ele deixa seu endereço para cobrança, ele acaba vendo o simbolo em sua caderneta. Está em chinês, mas ele sabe o que significa: dupla felicidade. Willem sai procurando qualquer coisa relacionada ao simbolo e por acaso, acaba no local exato em que ele se lembra de ter estado com ela, Mas é ai que ele percebe que Lulu foi o nome que ele deu a ela. Ele não sabe nada sobre ela, nem seu nome verdadeiro. Ele lembra também que ela não sabia falar francês, nem conhecia nada ali. Provavelmente ela ficou desesperada quando acordou e não viu ele em parte alguma. Os dois não tem como se encontrar. Foi apenas um dia incrível em sua vida. o acaso os uniu e o acaso os separou.
"Tudo o que sei é que ela é uma garota que se parece vagamente com Louise Brooks. mas o que é isso? Os contornos de uma pessoa, mas, na verdade, não mais reais do que uma fantasia projetada em uma tela."
Willen estava voltando para a Holanda quando conheceu Lulu, depois de dois anos fora. Seu pai faleceu e como sua mãe não tem cidadania holandesa, é ele quem tem que assinar os papéis para formalizar a venda da casa. Ma quando ele conheceu Lulu, foi como se o universo dissesse para que ele prestasse atenção, então ele desistiu da viagem e foi com ela para Paris. Foi apenas um dia, mas o melhor dia de sua vida. Ele tenta esquecer, mas tudo lembra ela. Então ele decide que se o destino quiser eles vão se reencontrar e com a ajuda de um amigo começa uma viagem pelo mundo a procura de Lulu. Mas o destino não parece estar a seu favor. Acompanhe Willen nessa busca, não só pela garota que  "manchou" ele, mas uma busca por si mesmo.
"Então conto tudo a minha mãe. Sobre essa garota, essa garota estranha e sem nome a quem eu não mostrei nada, mas que viu tudo. Conto a ela que, desde que a perdi, me senti perdido."
Apenas um Ano é e não é uma continuação de Apenas um Dia. O final de Apenas um Dia é angustiante, e assim que terminei, corri ler Apenas um Ano para saber o que tinha acontecido, pensando que a história continuava do ponto em que parou. Mas caí do cavalo. Em Apenas um dia vimos que Allyson e Willem tiveram um dia magnifico, mas acabaram se desencontrando e a história continua daquele ponto em diante e não sabemos mais nada sobre Willem, nem os motivos dele ter abandonado Allyson logo depois deles terem dormido juntos. É em Apenas um Ano, que vamos ver o que realmente aconteceu com Willem, e a história continua dali em diante com a narração de Willem e termina no mesmo ponto em que terminou Apenas um Dia.

Eu disse na resenha anterior que não consegui conhecer Willem, que só tinha a visão de Allyson sobre ele. Felizmente nesse livro, isso foi remediado. Willem não é um mocinho romântico que não vai olhar para nenhuma outra mulher até encontrar Allyson, nem o bad boy gostosão, que pega todo mundo e não está nem ai para ninguém. Ele é simplesmente humano. O que gostei e muito na autora foi isso, ela escreve pessoas reais. Willem acerta muito, mas não deixa de errar por muitas vezes também. E gostei muito de acompanhar seu amadurecimento durante a história. Posso dizer sem sombra de duvida que esses dois livros foram os mais românticos que li ultimamente. A autora mostrou que não precisa "se tocar" para demostrar amor. Allyson aparece uns 5 % nesse segundo livro, mas o romantismo está presente no livro todo.

Fiquei frustada algumas vezes durante a história. Teve momentos que eles estiveram tão perto um do outro, mas seus caminhos não se cruzaram. E o que dizer do final? Lendo algumas resenhas fiquei sabendo que tem um conto, Apenas uma Noite, que ainda não foi trazido para o Brasil que conta o que aconteceu depois do encontro deles. Mas mesmo se não vier, eu fiquei satisfeita com a forma como terminou. Eu que não gosto de finais abertos, achei que tinha tudo a ver acabar da forma como acabou. Só me resta recomendar o livro. Foi um dos melhores que li ultimante. E só uma coisa que fiquei chateada, foi que as capas dos livros são diferentes. Gosto de ter capas com o mesmo padrão na estante.

Nota:




20 junho 2015

Parceria | Carine Raposo

Olá pessoal. Hoje venho apresentar a vocês a mais nova parceira aqui do blog. É a Carine Raposo. Quando vi que a autora estava selecionando blogs para parceria, e como estava muito interessada no livro, resolvi me inscrever. Já conheciam a autora?

A Autora:



Sou uma leitora voraz, apaixonada por romances e fatalmente atraída por mistérios desde que me entendo por gente. Além de ser viciada em seriados e amante do cinema.  Vim da geração Potterhead, passei por Fallenatic e hoje sou time Delena.  Li tanto, mas tanto, que passei a sentir as histórias vivas dentro de mim. Assim, resolvi deixá-las sair. Depois disso, não parei mais de escrever (quem disse que os personagens deixam? Elas falam na minha cabeça à noite quando eu tento dormir).  Só posso dizer que acordei uma vez no Penhasco, e nunca mais desejei voltar.






A Obra:

Sinopse:
“Teria sido uma noite como qualquer outra, se ele não tivesse aparecido.
E se eu não estivesse completamente sozinha. Com um estranho em um
Penhasco e sem lembrar de como fui parar ali.
Me assustei quando ele se materializou à minha frente.
Nunca vi olhos iguais. Verdes, como esmeraldas.
Meu medo se tornou ainda maior com meu próprio desejo, que me
preencheu inexplicavelmente em um segundo ou menos.
Mas seu olhar me provocava uma sensação incômoda. Parecia gritar que
alguma coisa muito ruim acontecia naquele instante.
Ainda assim, demorei a me convencer. Não podia ser real.
No início, pensei que tudo fosse apenas um sonho.
Quando despertei, já era tarde.”


Contatos:


Pontos de venda:






18 junho 2015

Resenha | Sua Resposta Vale Um Bilhão - Vikas Swarup


Livro: Sua resposta vale um bilhão
Serie: Não
Autor: Vikas Swarup
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Drama
Paginas: 343
Ano: 2009
Nota: 5/5

Resenha:
A história começa com Ram Mohammad Thomas na cadeia. E o motivo dele estar lá, é que ele acabou de ganhar um bilhão de rupias em um programa de perguntas e respostas na televisão. Só que ele é um garçom de dezoito anos que não fez nem o curso primário, então como ele saberia as respostas das doze perguntas que o levaram a faturar o maior premio já pago em um programa de televisão? É claro que os responsáveis pelo programa acreditam que houve fraude, só que eles ainda não conseguiram descobrir como foi que ele fraudou o programa, por isso levam Ram para a delegacia, para que a policia descubra como foi que ele fez isso.

E enquanto ele está sendo interrogado, ele descobre o verdadeiro motivo de estar preso. Como eles acreditam que ele não sabe falar inglês, eles conversam na sua frente e ele acaba descobrindo que o problema é que o dono do programa não tem todo esse dinheiro para pagar a Ram. Então ele tem que provar de qualquer maneira que houve fraude da parte de Ram. Eles até subornam o chefe de policia para que ele faça Ram confessar. E só tem uma maneira de fazer ele assinar uma confissão admitindo ter roubado no jogo: com muita tortura. E quando ele está prestes a assinar, a tortura é interrompida por uma mulher que diz ser sua advogada. E além de exigir que Ram seja solto imediatamente, ela ameaça processar a polícia pelo o que eles estão fazendo. Ram não vê mais nada depois disso, ele desmaia de dor, fome e muita felicidade.

Quando ele acorda, ele está na casa de Smita, a advogada. Ela pede que Ram conte toda a verdade, como sua advogada ela tem que saber de tudo para poder defendê-lo. Mas ela não acredita quando Ram diz que teve sorte, que eles fizeram exatamente as perguntas que ele sabia as respostas. Quando ela pergunta como ele sabia todas as respostas se nem mesmo ela sabia metade delas, Ram diz que para saber ela teria que ter vivido a sua vida. Então ela pede que Ram conte como foi a sua vida e como as respostas das perguntas estão relacionadas a ela. Acompanhe a história de Ram, Salim e de Nita. Uma história de dor e perdas, mas que lhe ensinaram coisas que fizeram com que ele se tornasse um milionário.

"Então preciso saber como foi toda a sua vida para entender a origem das suas respostas?"

O livro é narrado em três tempos. Primeiro vemos Ram no presente contando sua história de vida para Smita. Depois temos Ram no passado mais recente respondendo as perguntas no programa e por último acompanhamos sua vida desde quando ele era uma criança, que foi quando ele foi aprendendo as respostas para às perguntas que ele acertou. O que dizer desse livro? É simplesmente perfeito! O filme é muito bom, mas o livro é ótimo. Apesar de abordar vários assuntos tristes, ele é escrito de uma forma tão leve que mesmo sentindo a dor de Ram, a leitura é divertida e prazerosa. Sem falar que é uma viagem pela Índia.

O autor aborda temas como abuso infantil, estupro e abuso de menores, inclusive entre familiares. Assassinatos e roubos como justificativas para a sobrevivência. É uma cultura tão diferente da que estou acostumada que por varias vezes me sinto impotente ante a situação. Já tinha me sentido assim lendo O caçador de pipas e A cidade do Sol. E creio que são coisas que está na própria cultura do povo e fica difícil de mudar. Ram, é um personagem ricamente construído pelo autor e já amo ele, fiquei até triste quando o livro terminou, com aquela sensação de perder um amigo hehe. E por fim, é claro que indico o livro, foi um dos melhores que li ultimamente.

Livro x Filme

Assim que terminei de assistir o filme Quem quer ser um milionário?, lembrei que ainda não tinha lido o livro e corri ler ele. Logo de cara já tem diferenças enormes entre um e outro. A primeira diferença que chama muito a atenção, é que trocaram os nomes de vários personagens. Em segundo lugar a diferença é que no filme o programa é ao vivo, e aqui no livro é gravado, tanto que ele vai preso depois de ter ganhado o dinheiro e o programa ainda não foi ao ar. Outra coisa é que Salim não é irmão de Ram, inclusive ele é mais novo que Ram. E o mais surpreendente foi o final, quando é revelado o motivo dele estar no programa. Se você amou o filme, vai gostar ainda mais do livro e ainda vai se surpreender.




Só mais uma coisinha. Não sei se todo mundo viu, mas a Amazon está com uma super promoção. Quem baixa o aplicativo Kindle, recebe R$ 20,00 reais para gastar em e-books na Amazon. Eu já tinha no meu celular, então desinstalei e instalei de novo e ganhei o bônus. Já comprei 4 e-books hehe.


17 junho 2015

Divulgação | Josy Stoque, Raquel Machado e L. L. Alvez

Josy Stoque

Os livros de Josy Stoque, que também estão na Amazon no formato impresso se você ainda não sabia, agora podem ser pedidos direto pela loja brasileira, em reais! Ainda não entraram todos no site, mas em breve entrará! Por enquanto, somente três livros de fantasia estão à venda pela Amazon.com.br. Fiquem ligados que avisaremos sempre que novidades surgirem.
E tem mais! Na compra de qualquer livro impresso, você poderá baixar o eBook grátis! Não é promoção!

Livros e links disponíveis:
Estrela – Em Busca do Amor Eterno (conto de fadas): Aqui
Marcada a Fogo (Saga Os Qu4tro Elementos Vol. 1): Aqui
Filho da Terra (Saga Os Qu4tro Elementos Vol. 2): Aqui 
PS: Quer autografado? Acesse o site da autora e peça já qualquer um dos dez livros dela que estiver disponível em estoque: www.josystoque.com



Promoção dos Namorados 

Nada como um conto de fadas para comemorar a data mais romântica do ano! Estrela – Em Busca do Amor Eterno, o único romance de Josy Stoque não erótico, retrata um amor proibido, envolto em magia, deuses impiedosos e um reino perdido no oceano. Encante-se com este romance épico, recheado de batalhas de espada, maldições mortais e uma criança predestinada a salvar todos que são punidos por este amor impossível. Somente hoje, baixe o eBook na Amazon Brasil por apenas R$ 1,99.

Clique na imagem para adquirir o seu



Raquel Machado

A autora Raquel Machado participou de uma oficina literária sobre literatura fantástica em sua cidade, cujo tema era " E se seu maior medo virasse realidade?". E agora ela disponibilizou esse conto em forma de vídeo e no wattpad. Assistam, ou leiam que é muito bom.



E só lembrando que os livros Não Espere Pelo Amanhã da Josy Stoque e As GRANDES aventuras de Daniela da L. L. Alves, já foram lançados. Aproveite e adquira o seu.






16 junho 2015

Resenha | Apenas um Dia - Gayle Forman


Livro: Apenas um Dia 
Serie: Apenas um dia #1
Autor: Gayle Forman
Gênero: Jovem Adulto, Romance
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Ano: 2014

Resenha:
Allyson Healey acabou de se formar no ensino médio e ganhou de presente dos seus pais, uma viagem para a Europa pelo Teen Tours! para que ela viva uma experiência cultural. Logo no segundo dia da viagem, sua amiga Melanie convenceu Allyson a cortar o cabelo bem curto. Segundo Melanie, elas tem que se reinventar para entrar na faculdade. Allyson quase surtou quando se olhou no espelho. Mas agora ela já se acostumou. Agora que a viagem terminou, quase todo mundo irá voltar para casa, mas Melanie e Allyson vão pegar um trem até Londres onde irão ficar três dias na casa de uma prima da Melanie. Mas elas ainda tem uma noite para se divertir com Shakespeare. E quando elas recebem um panfleto de um evento sobre o Bardo ao ar livre, elas decidem ir.

Na verdade é Allyson que decide ir por causa do garoto que estava entregando os panfletos. Elas mentem para a Sra. Foley e acabam assistindo um espetáculo magnífico de rua. O garoto dos panfletos é um dos atores da peça, mas Allyson não consegue falar com ele. Melanie estranha essa atitude de Allyson, pois, Allyson é toda certinha e detesta mentir. Mas logo depois ela volta a ser a Allyson de sempre e volta para o hotel dormir enquanto Melanie sai para aproveitar a última noite da viagem. No dia seguinte, elas pegam o trem e Melanie logo que entra no trem, começa a dormir e Allyson decide tomar café da manhã, já que não conseguiu comer nada no hotel. E para sua surpresa, e felicidade, ela encontra o garoto da peça.

Ele se apresenta como Willem e diz a Allyson que ela não se parece com uma americana e começa a chamá-lá de Lulu, abreviação de Louise, uma estrela dos filmes mudos, com quem Allyson se parece muito na opinião dele. E quando chegam a Londres, ele fica sabendo que Allyson queria ir a Paris mas essa parte da viagem foi cancelada por causa da greve dos controladores de voo. Então ele sugere que ela vá agora, que de trem são apenas duas horas de viagem. Allyson começa a arrumar um monte de desculpas, como não ter mais dinheiro e não saber falar francês, então Willem diz que ele paga sua passagem e será seu guia em Paris. Contrariando todas as expectativas, ela decide ir. O que será que aguarda Allyson nessa decisão impulsiva? Acompanhe Allyson nessa decisão que irá mudar a sua vida.
"Talvez tenha sido apenas faz de conta. Naquele dia, eu realmente me transformei em Lulu. Talvez não a Lulu do filme ou a verdadeira Louise Brooks, mas minha própria ideia do que Lulu representava. Liberdade. Ousadia. Aventura. Dizer sim."
Essa é a minha primeira experiencia com a autora e gostei muito do que li. Ela sabe como contar uma boa história. E sabe como deixar o leitor desesperado também. Ainda bem que já estou com o segundo livro aqui, senão essas horas já estaria surtando com o final do livro. O título do livro me enganou, fez com que eu pensasse que a história acontecia em apenas um dia. Só depois que fui entender que esse um dia não era o tempo da história, o um dia faz referência ao dia que mudou a vida de Allyson. Só depois que vamos conhecendo a história de Allyson é que vemos o que esse dia significou para ela. O dia que ela fingiu ser outra pessoa. O dia em que ela se libertou e realmente pode viver sua própria personalidade, não a pessoa que seus pais queriam que ela fosse e que ela sempre achou mais fácil de ser.

Pela história ter sido narrada na visão de Allyson pouco sabemos sobre o Willem. Fiquei em dúvida sobre quem ele era. Se ele era aquela pessoa mesmo ou se aquele era o Willem idealizado pela Allyson. Eu tive essa impressão dele, pois, ela mostrava ele de um jeito, mas as atitudes dele mostravam outra coisa. Espero que no próximo livro eu possa conhecer o verdadeiro Willem. Não vou estragar a surpresa contando o que acontece na viagem deles mas, eu não queria acreditar que aquilo tinha acontecido. Mas para Allyson foi o gatilho que impulsionou toda a mudança em sua vida. Só me resta recomendar o livro para quem gosta de um bom romance, mas que não abre mão de uma história mais profunda. Só um conselho, só comece a ler esse livro se tiver a continuação, Apenas um Ano, em mãos. Você vai terminar esse e querer ler o outro logo em seguida.

Nota:




15 junho 2015

#15 | Eu Indico...

... Jurassic World




Sinopse: O Jurassic Park, localizado na ilha Nublar, enfim está aberto ao público. Com isso, as pessoas podem conferir shows acrobáticos com dinossauros e até mesmo fazer passeios bem perto deles, já que agora estão domesticados. Entretanto, a equipe chefiada pela doutora Claire (Bryce Dallas Howard) passa a fazer experiências genéticas com estes seres, de forma a criar novas espécies. No entanto, uma delas logo adquire inteligência bem mais alta e se torna uma grande ameaça para a existência humana.
Elenco: Bryce Dallas Howard, Chris Pratt, Nick Robinson, Ty Simpkins, Andy Buckley (ll). BD Wong, Brian Tee, Irfan Khan, Jake Johnson, Judy Greer, Katie McGrath, Lauren Lapkus, Omar Sy, Vincent D'Onofrio
Gênero: Aventura, Ação, Ficção científica


Em primeiro lugar quero dizer que não sou critica de cinema, não entendo nada de efeitos especiais e para falar a verdade nem reparei nas musicas do filme. Não estou aqui para analisar o filme e sim dizer o que achei dele. Jurassic Park (1993) é e sempre será meu filme favorito de todos os tempos. Quando fiquei sabendo sobre esse outro filme, achei que fosse uma refilmagem do primeiro filme em questão, assim como estão fazendo com vários filmes antigos e até na hora que assisti o filme estava com esse pensamento. Bem desinformada eu, mas pelo menos estava melhor que meu cunhado que foi assistir o filme e só ficou sabendo que filme era quando chegou no cinema hehe.


Bom, me enganei. Ele não é uma refilmagem e sim uma continuação. Mesmo com os erros cometidos anteriormente e depois de varias pessoas terem morrido, eles não desistiram da ideia do parque e por fim ele está aberto. Os animais agora são domesticados, por isso não tem o risco de atacar ninguém. Inclusive os Velociraptor foram criados sob o comando de Owen (Chris Pratt) a quem eles consideram como seu Alfa. Só que o que era uma novidade a vinte anos, agora perdeu toda a graça e para manter o parque sempre cheio, eles acabam criando novas espécies. E em uma dessas experiencias, eles acabam criando o Indominous Rex, uma fêmea, que sem eles saberem é dotada de uma inteligencia acima da média. E como não poderia deixar de ser, quando os cientistas resolvem "brincar" de Deus, é claro que alguma coisa vai dar errado.


Quem assistiu os outros filmes já sabe o que esperar. Muita ação, cenários lindos que com certeza se fossem de verdade eu iria prestigiar e muita, mais muita carnificina. A formula é a mesma, inclusive tem algumas cenas que achei que eram as mesmas, só que tudo isso bem mais sofisticado que nos filmes anteriores. Os animais estão maiores e mais realistas. Eu que não assusto fácil, levei vários sustos durante o filme. Tem muitas cenas engraçadas também, com os atores fazendo algumas piadas durante o filme. Recomendo para quem gosta do gênero. Só não vá esperando muita inovação, que não vai ter. E só um detalhe que me chamou a atenção. Deveriam divulgar a marca do sapato que a Claire (Bryce Dallas Howard) usou durante o filme, eu iria comprar. Depois de muito correr pela floresta, cair, fugir dos dinossauros, ela chegou ao fim do filme com seu saltos altos intactos. O sapato era bom mesmo hehe.





13 junho 2015

Resenha | Amaldiçoadas - Jessica Spotswood


Livro: Amaldiçoadas
Serie: As Crônicas das Irmãs Bruxas - Livro 2
Autor: Jessica Spotswood
Editora: Arqueiro
Gênero: Fantasia, Sobrenatural
Páginas: 288
Ano: 2014

Contém spoiler do livro anterior.

Resenha:
"Antes do alvorecer do século XX, um trio de irmãs chegará a idade adulta, todas bruxas. Uma delas terá o dom da magia mental e será a bruxa mais poderosa a nascer em muitos séculos: ela terá poder suficiente para mudar o rumo da história, para suscitar o ressurgimento do poder das bruxas ou um segundo Terror."
No final do livro anterior, vimos Cate fazer a escolha mais difícil da sua vida. Sua Cerimônia de Intenção chegou e ela teve que escolher se iria se casar ou se juntar a Irmandade. Ela queria muita escolher se casar com Finn, que para ficar com ela, se uniu a Fraternidade, mas a Irmandade não lhe deixou outra escolha, ou Cate se juntava a elas ou as pessoas que ela ama, iriam sofrer as consequências. Agora vemos Cate, seis semanas depois, morando em Nova Londres, fingindo juntamente com a Irmandade. Fingindo, porque na verdade todas As Irmãs são bruxas e enquanto fazem caridade para disfarçar, na verdade a intenção delas é aprender magia e se tornarem cada vez mais forte para poder combater Os Irmãos e poderem fazer magia sem serem caçadas. 

Cate, como está lá obrigada, não faz amizade com ninguém. Na cabeça dela, se ela se adaptar, ela nunca voltará para casa e para Finn. E mesmo que ela consiga voltar, ela não sabe se ele aceitará suas desculpas, pois ela o deixou sem nenhuma explicação. Ela está sendo preparada para assumir o lugar da Irmã Cora na liderança da Irmandade. isso porque elas pensam ser Cate a bruxa da profecia. A profecia diz que entre três irmãs bruxas, dotada de magia mental uma delas seria ou a salvação de todas as bruxas, ou se fosse capturada pelos Irmãos, a causa de um grande terror para todas elas. Os Irmãos estão cada vez mais impiedosos e como estão reunidos para o Conselho nacional, eles aprovam mais duas medidas: que as mulheres perderão o direito de trabalhar e de aprender a ler, por isso todos os livros de ficção serão queimados em praça publica. E de quebra pedem a ajuda da Irmandade para descobrir quem é a bruxa descrita pela profecia. 

Como eles não tem certeza de que Cate é a escolhida, eles resolvem trazer Maura e Tess para junto da Irmandade, onde elas ficarão mais protegidas dos Irmãos. Enquanto espera a chegada de suas irmãs, Cate é obrigada a comparecer a cerimonia de queima dos livros. Lá ela encontra Finn que finge que não a conhece. Ela também encontra Rory e Sachi, suas amigas que também são bruxas. E acaba acontecendo um incidente e Sachi é descoberta como bruxa e levada presa por culpa de Rory. Quando Maura e Tess  chegam ao convento, Maura em apenas uma conversa, consegue fazer o que Cate não conseguiu até agora: ela conquista o respeito de todas as garotas. E Cate fica ainda mais preocupada quando Tess diz que Maura veio para o convento, decidida a ser a bruxa da profecia. As Irmãs então se dividem entre aquelas que querem atacar, do lado de Maura e da Irmã Inês e as que preferem agir com cautela, do lado de Cate e da Irma Cora. Mas enquanto elas brigam entre elas, Os Irmãos estão cada vez mais implacáveis e agora nem o convento está acima de suspeita.
"Três irmãs —  reflete Brenda. — Uma trás cura e morte. Uma trás destruição. A mais forte vai trazer paz, mas isso vai exigir sacrifício. É isso que a profecia diz."
Posso dizer sem sombra de dúvida que As Crônicas da Irmãs Bruxas está sendo a melhor série de bruxos que li ultimamente. O primeiro livro já tinha me surpreendido muito, mas o segundo me deixou de queixo caído. A autora acertou em cheio na história. Pela sinopse dá para pensar que seria mais um livro onde as irmãs bruxa e seus dilemas é que seriam o destaque, mas não foi assim. Elas são sim o ponto de inicio de uma história rica e que conforme vai desenrolando, vamos descobrindo que o livro está longe de ser apenas mais uma história de bruxa. Tem de tudo um pouco nessa história. Tem mistério, ação em dose extra, duelos de magia, principalmente entre as irmas, tem romance, tem críticas sociais a uma época onde a mulher não era considerada como um ser humano. Enfim, tem de tudo um pouco.

Cate me irritou muito no começo do livro. Mais parecia uma garotinha amedrontada do que a bruxa poderosa que é. Mas no fim ela se redimiu e espero que no próximo livro ela venha bem diferente. Tess que já havia ganhado a minha simpatia no livro anterior continua sendo uma das minhas personagens favoritas e ainda acho que ela está sendo pouco aproveitada na história. Agora Maura, gente eu não odiava tanto alguém desde a Umbridge de Harry Potter. Ela que já tinha sido intragável no livro anterior, conseguiu se superar. E quando eu pensei que ela já tinha feito o seu pior, ela tirou uma carta da manga e fez algo que deixou meu coração partido. Se pudesse, eu matava ela. Mas infelizmente tenho a leve impressão que não será ela a irmã que irá morrer antes da virada do seculo. Ela devia ter nascido Irmão de tão ruim que ela é. Se você ainda não começou a ler essa série, saiba que está perdendo uma série ótima. Compre logo os livros e resolva isso.

Nota:


As Crônicas das Irmãs Bruxas
1- Enfeitiçadas
2- Amaldiçoadas
3- Predestinadas

Imagem do blog Fundo Falso 

12 junho 2015

Fãs de Edgar Allan Poe, conheçam "O Corvo", um livro colaborativo


A Editora Empíreo está convidando escritores e ilustradores de todo o Brasil para produzirem um texto e uma arte inspirados no famoso poema ‘O Corvo’ de Edgar Allan Poe, que este ano completa 170 anos de sua publicação. Ao todo serão selecionados e publicadas 60 histórias e 15 imagens para compor um livro-homenagem. Alguns escritores e artistas foram convidados para abraçarem o projeto também.

Como vai funcionar?

O projeto funcionará de duas formas:

a) Envio de histórias e ilustrações 
Qualquer pessoa pode participar. Os textos devem ser inspirados no poema ‘O Corvo’ e ter um personagem chamado Edgar. O gênero literário é livre. As ilustrações devem usar o poema como referência. É possível participar com quantos textos e ilustração quiser.

Atenção: para enviar a história/ilustração o participante deve usar apenas no site oficial. É importante ler o regulamento.

b) Financiamento coletivo
Para o livro ser publicado será necessário conseguir o financiamento coletivo.
Qualquer pessoa pode contribuir para a concretização do livro através do canal no site Kickante. A colaboração prevê diversas recompensas. 






10 junho 2015

Resenha | Primeiro e Único - Emily Giffin


Livro: Primeiro e Único
Série: Não
Autor: Emily Giffin
Editora: Novo Conceito
Gênero: Romance
Páginas: 448
Ano: 2015

Resenha:
O livro conta a história de Shea, uma mulher de 33 anos que namora um ex-jogador de futebol americano e trabalha no departamento atlético da universidade. Ela passa seus dias ao lado do treinador Carr, pai de sua amiga-irmã Lucy. As duas cresceram juntas e são o oposto uma da outra tanto fisicamente como na personalidade. Shea nunca teve coragem de dar um passo maior e preferiu a segurança da sua terra natal, além de ser bem reservada em seus relacionamentos. Lucy é ousada, impertinente e dá muito valor as aparências. E como Shea cresceu na casa de Lucy, a morte de Connie, mãe de Lucy, está sendo sentida por ela como se fosse a da sua própria mãe.

Shea parece mais a filha do treinador Carr do que Lucy. Enquanto Lucy nunca gostou de viver em função do futebol e hoje é dona de uma loja de roupas de luxo, Shea sempre foi fiel ao time da Universidade de Walker, o time do treinador Carr e essa fidelidade beira ao fanatismo. Seus pais se separaram quando ela era muito pequena por isso o treinador Carr foi a sua referência masculina e para agradá-lo, ela se jogou de cabeça no mundo do futebol americano. Ela sabe tudo o que se tem que saber a respeito, desde nome de jogadores, até a jogadas que aconteceram antes dela nascer. Por isso, e por ter medo de arriscar, ela não seguiu o seu sonho que seria escrever sobre esporte. Lucy crítica as suas escolhas o tempo todo. Seu namoro então, é o assunto preferido de Lucy.

Mas agora a morte da Sra. Carr está fazendo Shea repensar sua vida e quando o treinador Carr diz que indicou ela para trabalhar como repórter em um grande jornal, ela decide que está na hora de mudar. Sua primeira atitude é terminar com seu namorado, afinal não existe amor na relação. Ela faz a entrevista e fica ansiosa para conseguir o emprego. E logo depois ela começa a sair com Ryan James um jogador sensação do momento, que acaba de se separar. Ryan é tudo o que Lucy sempre sonhou em um homem, então ela incentiva o relacionamento de Shea com ele. Mas Ryan apesar de ser tudo isso, não é bem o que Shea quer. O que ela quer na verdade ela tenta esconder até dela mesmo, é um sentimento que ela tenta sufocar dentro de si. Mas até quando ela irá conseguir?

Esse é o quinto livro que leio da autora e já sei o que esperar dos livros dela. Ela sempre usa de histórias leves para abordar temas fortes. Nesse livro não foi diferente. Temos duas importantes questões levantadas pela autora. Uma delas é a violência domestica. Apesar de aparentar ser o homem perfeito, Ryan é um tanto quanto nervoso demais e tem ciumes em excesso. Começa com um olhar mais duro e um pedido de desculpa, depois umas palavras agressivas e uma promessa de que isso nunca mais irá se repetir e acaba com ele machucando Shea. E como sempre a vitima acaba se achando a culpada pelo comportamento do agressor. Gostei muito da forma que a autora abordou o assunto. Infelizmente sabemos ser esse o caso de muitas mulheres.

E a segunda questão abordada no livro, fica claro logo no começo da história que isso aconteceria. A admiração que Shea tem pelo treinador é algo fora do comum. Pelas palavras que ela usa quando fala dele, fica evidente que o que ela sente por ele não é só admiração pela figura do treinador e afeto de filha. Mas quando enfim ela resolve assumir esse amor, ela tem que enfrentar o desprezo de Lucy que sente que foi traída, tanto pela amiga, como pelo pai. Além de ter a questão da idade, tem o fato de que ela foi criada como uma filha por ele. Quando li na orelha do livro que seria tirada da minha zona de conforto, nunca imaginei ser esse o assunto, mas realmente a autora me fez pensar e muito. Por fim, uma coisa que achei que não iria gostar, foi o tema futebol americano e apesar de ter ficado perdida no começo do livro, no fim, estava torcendo com todas as minhas forças para o Walker vencer o campeonato.

Nota:




© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo