15 setembro 2020

Resenha | 4 homens em 44 capítulos - BB Easton

Livro: 4 homens em 44 capítulos
Série: Não
Gênero: Autobiografia, Erótico
Autora: BB Easton
Editora: Paralela
Páginas: 325
Ano: 2020

Sinopse:

4 homens em 44 capítulos é um irreverente e espirituoso livro de memórias que resultou de experiências malucas, recheado de episódios divertidos e cenas muito, muito quentes.

Depois de anos tentando apimentar minha vida sexual, resolvi me contentar com um diário sobre aventuras do passado. Talvez meu marido, um nerd lindo e frio, só não fosse capaz de sentir a paixão que eu esperava, já que era totalmente diferente dos meus ex-namorados supertatuados e tarados. Bom, se eu não podia ter o amor que desejava na vida real, pelo menos podia escrever sobre ele no diário. Seria meu segredinho.

Mas adivinha? Meu marido leu tudo. E sabe o que mais? Depois disso, ele foi tomado pela paixão, se é que você me entende.

A partir daí, resolvi seguir o conselho da minha melhor amiga e usar o diário para manipular o comportamento dele. Eu só queria convencê-lo a: me dar um apelido fofo; me elogiar mais; fazer sexo selvagem e apaixonado; e fazer uma tatuagem completamente amadora do meu nome e/ou rosto em uma parte do corpo bem visível!

Não é pedir demais, é? O que poderia dar errado?


Resenha: 

Achei a sinopse desse livro bem diferente dos livros que estou acostumada a ler, por isso resolvi ler ele. O livro está classificado como uma autobiografia, mas como diz a própria autora, o livro é baseado em acontecimentos reais que foram floreados, adaptados e exagerados em nome do humor e/ou em razão da tendencia da autora em escrever bêbada ou estado de privação do sono. Ao ler a palavra baseado já me veio a mente aqueles filmes ou séries que são adaptados dos livros que a gente tanto ama e quando a gente vai assistir encontra uma coisa ou outra que é fiel ao livro, porque de resto as vezes é só o nome dos protagonistas que é igual, e as vezes nem isso. Então não sabemos o quanto do que está escrito é verdade.

B.B. Easton foi uma adolescente bem liberal que soube aproveitar a vida, principalmente no quesito sexo. Ela experimentou de tudo, mas o engraçado que na hora de se casar acabou escolhendo um marido completamente diferente dela. Cansada daquela vida louca e procurando um porto seguro acabou se casando com Ken, o homem certinho que faz com que B.B. tenha que fazer malabarismo para conseguir ter alguma satisfação na cama. Mas a frustração está falando mais alto e B. B. procura ter prazer em outros lugares, como nos livros eróticos, onde ela reencontra os homens que fizeram sua adolescência feliz.

Mas chega num ponto onde nem isso a satisfaz mais e ela resolve escrever um diário colocando ali todas as suas aventuras do passado. O problema é que ela pega seu marido lendo o diário e tem certeza de que ele vai pedir o divórcio. Mas para sua surpresa, Ken começa a mudar seu comportamento, levando B.B. para jantar fora e deixando de ser passivo na hora do sexo. Ao contar para a melhor amiga Sara o que aconteceu, a mesma incentiva B.B. a começar a provocar e manipular Ken para ele fazer exatamente o que ela deseja. Mas será que vai dar certo?

Como diz o título do livro, temos  a história de B.B com quatro homens que marcaram sua vida, então a história não vai foca somente em Ken, mas vamos conhecer os ex dela que fizeram com que B.B. desejasse se casar com alguém como o Ken. O primeiro deles Knight, foi quem tirou a virgindade dela aos 15 anos. Knight era um skinhead que odiava todo mundo, mas que tratava B.B. como uma princesa quando estavam sozinhos e como sua propriedade quando estava perto de outras pessoas. O relacionamento deles é claramente abusivo e até mesmo B.B. sabe disso, mas não consegue sair dele.

Depois ela namorou com Harley James, um badboy tatuado com passagem pela policia e cinco anos mais velho que ela. Outro relacionamento dado ao fracasso já que ela odiava as tatuagens bizarras dele e seu QI "meio" baixo. Sem falar que raramente ele não estava drogado. E o terceiro namoro foi com Hans Oppenheimer, vocalista de uma banda de heavy metal que fazia declarações de amor a todo instante, mas era totalmente irresponsável quando o assunto era dinheiro. E por fim Ken, que ela nunca olharia duas vezes se já não estivesse "cheia" da vida que levava até então.

A narrativa alterna entre o diário" verdeiro de B.B. e o que ela inventa para manipular o marido e levar ele a fazer o que ela quer. E também tem as partes onde ela conta o presente, mostrando o resultado das leituras do marido em seu diário e os e-mails que ela troca com a amiga, também falando sobre o assunto. Mas não é nada confuso porque antes do inicio do capitulo ela já deixa claro o que vamos ler a seguir. E confesso que queria ter lido alguma coisa pela visão do Ken. Até porque só temos a visão dela e pode ser que a coisa na verdade não era nada daquilo que estávamos lendo.

E tenho que deixar claro que o livro é para maiores. Porque a autora não se contém na hora de falar palavões, descrever cenas de sexo e uso de drogas entre outras coisas. E até eu que sou acostumada com livros eróticos me incomodei com algumas cenas. A autora é psicóloga e pelo que pude perceber ela está precisando e muito ter algumas sessões com um colega de profissão urgente se o que ela escreveu no livro é verdadeiro. E confesso que achei que iria me divertir mais pelo o que está escrito na sinopse, mas valeu a leitura por ser algo bem diferente do que costumo ler. E gostei bastante da capa, ainda mais por representar a autora, que tem cabelo rosa.

Nota:






18 comentários:

  1. Oi, Sil como vai? Que livro difetente hein! Me parece interessante, e até divertido ler um livro como este. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Amei você dizendo que a autora precisa ter uma sessão com um de seus colegas de profissão, hahaha. Me parece que B.B. é bem desbocada e imprudente. Entendo a questão do sexo no casamento, aparentemente a autora sente falta de algo mais intenso, mas ao mesmo tempo quer ter a "segurança" que o casamento com Ken proporciona.
    Fiquei curiosa com esse livro, mas não sei se leria por que eróticos me incomodam um pouco.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  3. Oi Sil, tudo bem?

    Rindo alto aqui do seu comentário sobre a autora precisar de uma sessão com um colega de profissão (rs...).

    Confesso que pela premissa o livro me parecia mais uma comédia com um toque picante, mas agora lendo sua resenha minha perspectiva da história é outra. Não sei por que, mas quando li Ken já me veio o Ken perfeitinho da Barbie em mente. Talvez seja justamente essa a intenção da autora.

    Mesmo com suas ressalvas ainda estou curiosa para conhecer a história.

    Beijos;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sil
    Eu li um livro parecido de memórias da autora, mas foram fatos verdadeiros (e alguns bem pesados), e por isso gostei tanto, já que foi algo mais cru. Esse não me interesse infelizmente.
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. Eu não estava interessada na leitura, mas agora fiquei, estou penando o que diabos essa mulher fez pra vc achar que ela precisa de psicólogo....

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi
    eu vi a capa, mas não sabia sobre o que falava e estava curiosa, interessante saber que é uma autobiografia, apesar de conter muitas cenas para maiores de 18 parece ser uma leitura interessante e esse tipo de livro até foge da minha zona de conforto, me interessei.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sil! Tudo bom?
    Eu não curto livro explícito ao extremo e esse parece ser o caso. E também não me interesso por biografia que não seja de pessoas conhecidas, então zero interesse pra tudo nesse caso ASUHUHASUHASUHAS

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil,
    Eu até vi no netgalley, mas como estou com ratio baixo, deixei quieto. Sua resenha me deixou curiosa, ainda mais pq alguns pontos me lembraram um livrinho que curti um tempo atrás.
    Ainda bem que nunca escrevi sobre os boys em diários kkkkkk

    até mais,
    Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Amei a resenha. Eu tinha visto o livro em um anúncio e fiquei querendo muito ler. Peguei ele e agora só falta começar.
    Eu estava achando que era ficção até ler a resenha, que loucura rs
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem?
    Ainda não conhecia, parece interessante
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    parece um ótimo livro onde nos prende desde o começo.
    Gostei muito da história e gostaria de ler um livro ou uma prévia na visão do Ken, acho que ler os dois lados da situação torna tudo mais interessante.
    Beijos.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, eu não leio muitas autobiografias, mas essa tem uma premissa diferente, já que é uma mistura de realidade com uma pitada de ficção. Eu imagino que a coisa não deve ser bonita, para um comentário sobre a autora precisar de ajuda profissional (risos). Mas eu não sei se leria, a história tem que render, para preencher as mais de 300 páginas, mas achei as suas considerações super válidas por alertar o leitor e gostei da resenha. Beijocas!!!!


    https://resenhabookshouse.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  13. Oi, Silvana, as sinopses nos colocam em roubadas de vez em quando. É que nem trailer de filme: quer vender o produto.

    Tem alguma coisa ambígua nesse livro. Seria a autoria? A identidade da autora? Não sei...

    Pelo menos ele te marcou. Isso é o que importa. De algum jeito a autora mexeu contigo. Isso é bom.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Amei sua resenha, Silvana. Parece ser muito bom o livro, gostei do fato dele ter sido inspirado em fatos reais! <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Sil, tudo bem?
    Eu achei a proposta divertida, mas não sei se boto fé que seja uma autobiografia mesmo. Pareceu tão inventado, sabe? O que não necessariamente é ruim, porque fiquei bem curiosa pra ler.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil,
    Eu vi esse livro e fiquei muito curiosa tanto com a premissa tanto com a editora, porque tenho gostado de tudo o que leio publicado por ela. Fico feliz de ter lido sua resenha, porque agora tenho uma noção melhor do que esperar caso eu dê uma chance mais pra frente haha

    Beijos, Fantasma Literário

    ResponderExcluir
  17. Oi Sil,
    Infelizmente, esse livro não funcionou comigo.
    Essa 'pegada' com humor, não dá para mim, eu prefiro mesmo os dramas... Acho que muitas vezes, fica forçado.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Oi Sil

    Primeira vez aqui no blog, prazer em conhecer!

    Já tinha ouvido falar desse livro, mas achei que ia ser tipo um auto-ajuda sexual, mas com o seu post eu fiquei interessada em ler.

    Beijos
    Apesar do Caos

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo