25 julho 2016

Resenha | O cão dos Baskerville - Arthur Conan Doyle


Livro: O cão dos Baskerville
Série: Não
Gênero: Policial
Autor: Arthur Conan Doyle
Editora: Zahar
Páginas: 264
Ano: 2013

Resenha:
Arthur Conan Doyle foi um médico e escritor e seu maior reconhecimento vem dos contos e romances protagonizados por Sherlock Holmes e seu fiel parceiro o dr. Watson. Sherlock Holmes é considerado uma das três personagens mais conhecidas no mundo. O cão dos Baskerville foi publicado entre 1901 e 1902, após ter sido publicado um conto, O problema final, onde Sherlock era assassinado. Não se sabe se foi por problemas financeiros ou foi devido a precisar de um personagem a altura para a história, o certo é que o detetive reapareceu. Mas ainda fica a dúvida se ele retornou mesmo, porque a história não tem um período específico, então pode ser que ela tenha acontecido antes de O problema final. Essa edição que li da Zahar, traz a publicação original e também 40 ilustrações do primeiro ilustrador do famoso detetive.

No começo da história temos Holmes e Watson analisando uma bengala que foi esquecida por alguém que esteve esperando por Holmes em seu apartamento. Como sempre, as deduções de Watson são pouco precisas, enquanto Holmes usa dos erros de Watson para enxergar a verdade. A bengala pertence a um médico, o dr. Mortimer, que traz um caso muito estranho para Sherlock analisar. Ele conta que existe uma lenda a respeito da família Baskerville, que começou a muitos anos com Hugo Baskerville. Hugo depois de sequestrar uma donzela, acabou morto na charneca perto de sua propriedade por uma enorme criatura negra, que dizem ser um cão dos infernos. Desde então todos os seus descendentes tem mortes horríveis. E o dr. acredita que mais uma dessas mortes acaba de acontecer.

Ele aconselhou Charles Baskerville a se mudar de lá, pois o medo estava acabando com ele. Mas na noite anterior a partida de Charles, ele foi encontrado morto e perto do corpo, algumas pegadas que parecem pertencer a um enorme cão de caça. E Mortimer parece convencido que a lenda é verdadeira, por isso ele tem medo pelo futuro de Henry Baskerville, que está se mudando para a propriedade como herdeiro de Charles. Então ele quer a opinião de Sherlock para saber qual atitude ele deve tomar. Só que o destino parece decidir por ele, porque quando ele encontra com Henry, Henry mostra um aviso que recebeu, de que se ele dá valor a sua vida, que ele não se aproxime da charneca. Agora resta saber se o mistério pode ser resolvido por Sherlock, ou será preciso chamar um padre. Mas por via das dúvidas, Sherlock pede que Watson não saia do lado de Henry. Então os dois vão para Baskerville, enquanto Sherlock cuida de um outro caso.

Eu li esse livro quando era adolescente. Faz alguns meses hehe. Brincadeira, tem uns bons 20 anos já. E agora reli ele para o desafio. Do que eu lembrava, era o meu livro favorito do Sherlock e agora relendo, continua sendo. As pessoas falam que não tem graça reler livros policiais, porque o leitor já sabe o desfecho do mistério, mas eu não concordo. Da primeira vez que a gente lê, não dá para prestar muita atenção a todos os detalhes e as pistas que o autor vai soltando ao longo da história. A gente está avido para saber o culpado. Então na segunda vez, a gente vai percebendo as pistas e vendo os detalhes que a gente não tinha percebido antes. Pelo menos eu penso assim. Ainda mais em um livro cujo detetive é feito de ação e caça as pistas.

Apesar do Poirot ser o meu detetive favorito de toda vida, não posso negar que o Sherlock tem seu charme. Ele é esquisito, excêntrico, não gosta de compartilhar sua linha de raciocínio antes do quebra cabeça estar completo, por vezes valoriza mais o caso e o assassino por trás dele do que a própria vítima, mas são essas carateristas que fazem dele um detetive amado por muitos. E sua metade, Watson, completa essa dupla. O que falta em Sherlock, é suprido por Watson. Acho que um, não seria nada sem o outro. Não posso falar muito do caso em si, porque se não vou soltar spoilers, mas digo que vale a pena a leitura para quem gosta de uma boa história policial. E como o próprio Sherlock cita no livro, esse vilão que eles estão enfrentando é um dos mais inteligentes que ele já teve o prazer de encontrar. Quanto a edição da Zahar, está maravilhosa.

Nota:






17 comentários:

  1. Oi Sil!
    Li este livro recentemente nesta mesma edição que está linda mesmo! Você tem todos os da fotinho?
    Foi a segunda história do Sherlock que li e ue tbm prefiro Poirot, sabe? Não gosto de gente muito excêntrica e consigo acompanhar melhor a linha dele do que do Sherlock. Mas ainda sim são histórias maravilhosas, pretendo ler mais :) Bjss | www.vivendovivi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vivi.
      Tenho todos da foto sim. São lindos!

      Excluir
  2. Oi, Sil...
    Li esse livro no começo do ano e gostei bastante, e concordo contigo sobre Poirot♥, e que Sherlock precisa Watson, juntos eles são perfeitos.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca li nada do famoso Sherlock Holmes! E sim, eu me envergonha por isso. Ah, como eu gostaria de voltar ao tempo em que eu não trabalhava e focava a tarde toda em casa sem fazer nada... Mas enquanto isso, quando surgir a oportunidade eu lerei avidamente algum livro do autor. Já tive a oportunidade de manusear esta edição na livraria, e concordo com você, ela é linda!

    Abraços,




    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  4. Oi Sil, tudo bem?
    Tentei ler esse livro há uns anos e abandonei. Ele não me prendeu. =(
    Meu favorito é Um Estudo Em Vermelho, mas talvez eu dê uma segunda chance a esse.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil!
    Essa edição é LINDA! Sou apaixonado.
    Eu só um livro do Sherlock e gostei. Queria ler mais, porém, não tive oportunidade. Creio que seja bacana reler algum livro policial. É como você disse: dá para notar com mais clareza as pistas que o autor deu e você nem notou ao ler na primeira vez.
    Espero poder ler em breve e gostar tanto quanto você.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie Sil =)

    Sherlock <3! Eu simplesmente sou apaixonada pelas histórias do Arthur Conan Doyle. Cresci lendo Sherlock Holmes, e apesar de policial não ser o meu gênero literário favorito, algo na escrita do autor me deixava fascinada.

    O meu favorito é Signo dos Quatros <3 e tipo, só estou babando um pouco na sua coleção aqui rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. A zahar sempre tem boas edições.
    Eu sempre quis ler algo do mundo de sherlock holmes, porque parece ser incrível.
    Eu já vi um episódio da série que tem na Netflix e adorei.
    http://brancobolcado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiiii Sil, tudo bem? Eu li muito pouco do Sherlock até hoje, mas até que curti :)
    E sobre esse livro, todo mundo comenta que é muito bom. Se não me engano, você até me indicou ele uma vez :) Tenho o e-book, mas com tanta coisa pra ler, ele acabou ficando esquecido :(
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Sil,
    A Zahar arrasa nas edições *-*
    Já li livros que quando a gente pega para reler consegue enxergar detalhes não vistos antes e eu acho muito bacana.
    Ainda não li esse livro, mas fiquei interessada.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Twitter

    ResponderExcluir
  10. A edição é lindíssima, nunca li nada do autor, tenho muita vontade. Adorei a resenha. Bjos!

    BLOG LITERÁRIO 2

    ResponderExcluir
  11. Oi! Eu também li esse livro na adolescência (nem quero lembrar quanto tempo faz pra não deprimir, hehehe) e na época gostei bastante. Faz tempo que não leio nada do autor mas quero ler/reler algumas coisas.


    "Apesar do Poirot ser o meu detetive favorito de toda vida, não posso negar que o Sherlock tem seu charme."- Faço minhas as suas palavras!

    bjs!

    Thaís:)

    Uma Conversa Sobre Livros

    ResponderExcluir
  12. Oi
    que bom que gostou de ler e a releitura valeu apena, eu tenho o e-book dele aqui mais ainda nem li, pois sempre acaba lendo outros, foi bom ler uma resenha que por sinal foi a primeira, quem sabe eu leia ele em breve.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sil!
    Eu nunca li nenhum livro sobre Sherlock, mas tenho muita vontade. Acho que vou fazer um tipo de maratona dos livros mais pra frente, adorei a resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | Fanpage

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil! Eu já li este e os outros do Holmes muitas vezes e este é o meu preferido. O Poirot é um querido também, mas gosto mais do Holmes. A coleção da Zahar é muito linda, mas a que comprei foi aquela de capa dura da Nova Fronteira.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  15. Olá, Sil.
    Apesar de amar livros policiais, nunca li essa obra. O que, na verdade, é uma grande vergonha.
    A premissa é bem interessante e eu fiquei bem curioso para conferir a obra. Ademais, essa excentricidade do Sherlock me cativa.
    Ótima resenha. Pretendo ler a obra em breve.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo