22 janeiro 2021

Resenha | A Noiva do Bastardo - Sarah MacLean

Livro: A noiva do bastardo
Série: Bastardos Impiedosos #1
Gênero: Romance de Época
Autora: Sarah MacLean  
Editora: Gutenberg
Páginas: 352
Ano: 2020

Resenha:

Aos vinte e sete anos Felicity Faircloth é considerada uma solteirona. No começo não era assim, Felicity tinha seus admiradores e um grupo seleto de amigos, mas após alguns escândalos que não foram sua culpa, Felicity acabou virando motivo de piada entre seus antes amigos e, transparente para o resto da sociedade. E a gota d'água foi quando Felicity foi rejeitada pelo Duque de Haven, que estava procurando uma segunda esposa já que a primeira havia pedido o divorcio. Mas mais uma vez Felicity não teve culpa pela rejeição, já que claramente o duque estava apaixonado pela esposa. Cansada de ser motivo de piada, Felicity fala mais do que devia e acaba declarando para quem quiser ouvir que está noiva do duque de Marwick ,que acabou de chegar na cidade disposto a encontrar uma noiva. 

Mas Felicity não tem nem ideia de onde estava se metendo ao fazer essa declaração. O antigo duque de Marwick teve quatro filhos no mesmo dia, três deles bastardos e o único que nasceu de sua duquesa não era um menino, e ainda por cima não era sua filha legitima. Mas para salvar sua linhagem ele registrou a menina como sendo um homem, Robert, e quando os seus bastardos cresceram ele os colocou em uma disputa para assumir o nome de Robert e ser escolhido seu herdeiro legítimo. É claro que isso não terminou bem, mas ainda assim os três fizeram um pacto para nunca se casar e principalmente nunca gerar um herdeiro para dar continuidade ao título do homem que os gerou. Mas esse pacto acaba de ser quebrado por um deles e Devil, agora rei do submundo londrino, não vai deixar isso barato para o irmão.

Devil vai até a casa do duque disposto a resolver a questão nos seus moldes, mas acaba cruzando com Felicity e sua declaração de que está noiva do seu irmão e tem uma ideia para sua vingança. Devil diz a Felicity que pode transformar sua invenção em realidade, já que ele sabe que o irmão está disposto a se aproveitar da mentira e se casar com ela, e em troca Felicity fica lhe devendo um favor. Felicity que acaba de descobrir que sua família está falida aceita o acordo, desde que Devil consiga também que o duque fique atrás dela como uma mariposa atrás de uma chama. Mas Felicity nem imagina que a intenção de Devil é deixar sua reputação ainda pior para estragar os planos do irmão. O que Devil não esperava era ser seduzido por Felicity conforme ensina a ela as regras da sedução.


Antes de mais nada preciso reforçar o aviso de spoiler. A Sarah interliga todas as suas séries com personagens secundários de uma série se tornando protagonistas em outras. Quem leu a série Escândalos e Canalhas já conhece Felicity do terceiro livro da série, cujo primeiro livro trás como protagonista Sophie Talbot, que por sua vez veio da série O Clube dos Canalhas, cujo personagem principal conhecemos na série Os Números do Amor (tem resenha de todos os livros aqui no blog para quem quiser conferir). E como aqui no Brasil as séries foram publicadas por editoras diferentes, saiu tudo fora de ordem. Mas eu tive a felicidade de ler na ordem porque acabei lendo quando já estavam todos publicados.

E como já faz algum tempo que li o livro Perigo para um inglês, não me lembrava bem da Felicity, e confesso, só não dei nota máxima para o livro por causa dela e de sua personalidade intempestiva. Gosto de personagens a frente do seu tempo, mas existe uma diferença entre não ter medo de inovar e enfrentar as regras ridículas da época e ser uma pessoa completamente sem noção se colocando em perigo o tempo todo por capricho. Entendo a curiosidade dela, por sempre ter vivido dentro de uma bolha, mas dai a se enfiar em um bairro altamente perigoso sem pensar nas consequências, e continuar fazendo isso mesmo sendo avisada do perigo, no meu ponto de vista acaba tornando a personagem intragável para meu gosto pessoal.

E Devil também ficou por uma unha de entrar para o time dos personagens masculinos que não suporto. Machista ao extremo e que não pensa duas vezes em usar a protagonista feminina para sua vingança, sendo que ela poderia ser executada de muitas outras maneiras sem ferir ninguém. Mas no fim ele acaba se redimindo e acabei "perdoando" suas atitudes iniciais. Já disse aqui muitas vezes, passado traumático não dá direito a ninguém de ser um escroto abusivo. Explica, mas não justifica. Mas por outro lado amei a química entre o casal. Os dois juntos saia até faísca. E se não me engano esse é o livro mais hot da Sarah. Os outros livros tem cenas ousadas sim, mas nesse achei que elas foram mais diretas e descritivas.

Mas como um todo gostei bastante do livro e da história, tanto que nem consegui acompanhar a programação da leitura coletiva que estou participando desse livro. A escrita da Sarah continua excelente e quando vi já tinha terminado o livro. E olha que ele é bem grandinho para os padrões do gênero. Por isso recomendo a leitura desse livro, e de todos da Sarah que são ótimos romances do gênero. E antes de terminar preciso falar sobre uma coisa que incomodou e muito algumas da meninas que estão participando da leitura coletiva: a tradução. Pasmem mas temos palavras como mano, rolê, trombadinha, novinha, brota, bexiguento. Em um romance de época! Tá certo usar essas gírias em um livro contemporâneo, mas em um RE não dá né gente. Acaba com todo o trabalho de pesquisa do autor. Quanto a capa eu achei muito bonita e foge das capas do gênero, que sempre traz mulheres nelas.

Nota:








13 comentários:

  1. Olá, curto bastante livros de época, mas converso que eu estou ultimamente envolvida em outros gênero, mas pretendo voltar a ler livros assim. Achei a premissa interessante.
    Beijos!
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/?m=1

    ResponderExcluir
  2. Eu estava gostando de saber sobre o livro até chegar na parte do "mano", "rolê" e afins... kkk Concordo que um livro de época não era para ter termos desse tipo, acaba com o charme da estória. Já a capa eu gostei, por fugir um pouco do padrão, porém, eu como leiga nessa série, achei que o modelo está um tanto moderninho demais a época, não?
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sil
    Eu gostei do livro mas eu já tinha esquecido completamente a trama KKKKK Pra você ver o quanto minha mente tá boa. Eu gosto deste tipo de plot e gostei muito do pano de fundo, mas eu achei confuso o começo, não estava entendendo nada, mas estou ansiosa pelos próximos volumes. Quero muito saber o que o duque vai fazer kkk
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  4. Toda a história parece bem interessante. Agora, essa linguagem moderninha precisa ser revista pela editora. Aliás, essa editora, prefiro nem comentar. Gostam sempre de dar pitacos nos trabalhos dos autores, mudar alguma coisa do original, como se dissessem "Nós é que sabemos das coisas, tá?". Ainda me lembro de livros da Leila Rego que foram mexidos. Não ficou ruim, mas acabou confundindo leitores que pensaram se tratar de uma novidade e depois souberam que era, na verdade, uma nova versão de obras que já tinham lido. A questão é que alguns desses leitores chegaram a comprar o livro e não gostaram de saber, só depois, que estavam com a mesma história duas vezes. A autora explicou após leitores levantarem a lebre com suposições de que a tal história nova era parecida demais com aquela outra de anos atrás. E aí ficou uma saia justa, felizmente sem maiores problemas. Custava essa comunicação ter sido transmitida antes de fazerem leitores adquirirem? É cada uma!

    ResponderExcluir
  5. Adorando a forma como vc faz tudo com carinho!

    http://juliamodelodemodelo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Silvana,
    Eu também adoro a escrita da Sarah Maclean e tenho vários livros dela e esse já vai para minha lista de futuras compras :D
    Parabéns pela sua resenha, super completinha

    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa | Facebook | Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
  7. Eu não sabia dessa ligação entre os personagens dos livros, então já imagino que não dê para ler independente. Eu tenho vontade de conhecer os livros da autora, mas eu sempre adio por ter outros na frente. Essa obra já me despertou interesse e espero ler.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  8. Olá...
    Ultimamente eu ando dando um tempo de romances de época, porque cansei um pouco do gênero... Porém, a Sarah Maclean sempre foi a minha autora favorita do gênero, logo, fiquei curiosa pra ler esse livro! Ainda não conhecia essa série, mas, vou colocar sim na listinha de desejados ;)
    bJO

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Sil, Devil é um personagem perturbador mesmo rsrsrs Mas a Sarah é maravilhosa!! A química do casal é ótima mesmo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi Sil, tudo bem?
    Essa foto é sua coleção? Linda demais haha
    Não tem nada pior do que um personagem sem noção né, as ações ficam um tanto forçadas ou idiotas. Não gosto.
    Nunca li nada da autora mas esses livros aí da foto já estão na minha lista do skoob.
    Quando ler te conto o que achei.
    Beijokas

    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  11. Oi
    esse livro está na minha lista de desejado, estou bem curiosa, pena que os protagonistas fazem muita besteira inicialmente, mas pelo menos gostou da história, nem sabia que Felicity tinha aparecido em outro livro da autora.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil. Tudo bem? Que bom que mesmo a tradução realizando um péssimo trabalho no quesito gírias e palavreado utilizadas no livro, você curtiu o que leu. A capa é muito bonita hein! Sua resenha está maravilhosa. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi Sil, tudo bom?
    A Sarah é uma das minhas autoras de época favoritas!
    Esse lançamento ainda não o li, mas por todas as obras que já conferi dela, tenho certeza que será uma boa experiência. Melhor que Julia Quinn, com certeza! kkkkkk
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo