09 agosto 2017

Resenha | Segredos - Rodrigo Picon


Livro: Segredos
Série: O Mundo dos Fragmentos Fractais
Gênero: Fantasia, Aventura
Autor: Rodrigo Picon
Páginas: 226
Ano: 2017
Sinopse:
Richard, Kai e Bárbara são pacatos estudantes de Direito da Universidade de Cárs, a maior do país. Em uma noite qualquer, o grupo conhece Sarah, uma bela garota que rapidamente mexe com Richard e o remete diretamente ao seu sombrio passado, embora não saiba o porquê. Depois, descobrem a existência de um estranho e maligno ritual chamado “Ritual das Mil Almas”, que pretende reviver um antigo ser diabólico para ter em suas mãos o poder de controlar o tempo. E, por algum motivo, Sarah é o cerne principal do ritual.
“Segredos” é o primeiro livro da trilogia “O Mundo dos Fragmentos Fractais”, uma aventura inigualável, onde os heróis deverão atravessar o espaço-tempo fragmentado em pequenos pedaços, enquanto conhecemos culturas diferenciadas, tempos diferentes, monstros inimagináveis e magias poderosas.
Resenha:
Uma profecia encontrada em antigas runas em um deserto ao sul, diz que o mundo viverá um período de dois mil anos de intensa calma, quando a humanidade alcançará seu ápice se instalando nos quatro cantos do planeta. É quando os servos do Desgraçado, o Caído, realizarão um sacrifício da Carne e outro da Alma e a coleta de mil corpos, e o fim se estabelecerá por essas terras. E no instante em que o Ritual for concluído, Céu, Terra e Inferno se unirão. É quando o Desgraçado assumira o poder e todos sucumbirão. E o mundo vai entrar em sua Terceira Era, desértica e inóspita por mil anos.

Estamos em 2048 e vamos conhecer Genrai, um senhor que aparenta ter uns setenta anos e Ammy, uma jovem de uns vinte anos. Eles conversam sobre Richard e demonstram sua preocupação em relação ao que vem pela frente, já que a Profecia está para ser concluída. Eles dizem que Richard não pode falhar. Como "protetor" ele tem que ter coragem para fazer o que vai ser preciso. E Genrai pede que Ammy proteja Richard de qualquer mal que ele vier a sofrer. Ammy promete fazer tudo o que estiver a seu alcance para proteger Richard.

Richard é um estudante de direito na Universidade de Cárs, a maior universidade de Player Rom. Mas ele é também o Magatacchi do estilo Kotä-shu de Shekan em seu próprio dojo. O Shekan é um estilo de luta onde se une as artes marciais com o kenjutsu, a luta de espadas. E por isso ele está sempre sendo hostilizado por Kai, um aluno da mesma sala que ele. Kai não admite que Richard seja mais forte que ele e chega a desafiar Richard para uma luta, que ele perde em segundos. Quem também estuda com Richard, é Bárbara, e ela está sempre perto de Richard, se preocupando com ele.

Um dia Richard está caminhando pela cidade com David, segundo no comando do dojo, e eles encontram Bárbara e começam a conversar até que escutam gritos vindo mais a frente da viela onde se encontram. Eles correm até o local e encontram Kai que também está por perto e descobrem que um homem com uma motosserra acabou de partir uma garota ao meio. Mas os gritos continuam porque o assassino ainda está perseguindo outra garota.  É assim que eles conhecem Sarah, a outra garota, e Katsuhiro, irmão da garota que morreu. O assassino consegue fugir, mas depois volta e luta com Richard e acaba morto. 

No dia seguinte o grupo volta a se encontrar na faculdade onde Sarah vai para agradecer Richard. Mas a má sorte parece seguir Sarah porque um grupo de atiradores invade o local matando todo mundo que eles veem pela frente. Eles conseguem reagir e descobrem que os atiradores estão ali por causa de Sarah. Eles querem a garota para concluir o Ritual das mil almas. Sarah é a peça chave para a conclusão do Ritual. Agora cabe a Richard e seus amigos impedir que o Ritual seja concluído. 

Geralmente assim que termino de ler um livro, eu escrevo a resenha dele. Mas esse eu terminei tem um tempo já e demorei para resenhar porque não descobri ao certo se gostei do livro ou não. Sabe aquela famosa frase, "não é você, sou eu"? Bem, ela casa perfeitamente aqui porque acho que o problema aqui sou eu e não a história. Quando recebi um e-mail do autor e li a sinopse, achei a história bem interessante e meu primeiro problema com o livro já veio dai porque a sinopse não mostra bem o que na verdade é a história.

Quando li ritual maligno, achei que fosse ser um livro com uma pegada mais de suspense puxando para o terror, mas não foi nada disso. O livro é pura ação. Quem gosta de histórias assim, com muitas lutas, sem dar tempo para o leitor respirar, vai amar o livro. Enquanto lia a história, lembrei muito dos animes que assistia na minha adolescência. Tipo uma mistura de Sailor Moon e Cavaleiros do Zodíaco. Eles estavam lá no meio de uma luta entre a vida e morte e ainda tinham tempo para fazer alguma piada ou para ficar com ciúmes um do outro. Seja por o outro lutar melhor ou por estar se preocupando mais com a outra garota.

Se eu tivesse lido há uns 20 anos atrás, acho que teria amado porque amava esses animes que citei entre outros que me lembraram a história. Mas hoje eu ia lendo e tudo me parecia tão bobinho. Por isso digo que o problema foi comigo. Tenho certeza de que para o publico indicado, a história vai ser ótima. Mas ainda assim eu achei interessante. o autor escreve muito bem, a leitura flui e nem percebemos o tempo passar e o livro termina com um ótimo gancho para o próximo da trilogia. Então indico para um publico mais jovem, ou até mesmo para você que ainda gosta desse tipo de história. Não é porque não funcionou comigo que não vai ser ótima para você.

Para quem quiser conferir, o livro está no Wattpad, mas não sei até quando. E quem quiser adquirir, vou deixar o link de venda abaixo.

Wattpad  -  Comprar






20 comentários:

  1. Uau, muito interessante.. não conhecia, por isso adorei sua resenha e comentários, deu para ficar com curiosidade. E a capa desse livro está bem interessante, e até enigmática :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Sil!
    Normal de vez em quando a gente não consegui se situar com o público da obra. Já aconteceu comigo em diversos livros que achei que ia amar. Alguns realmente parecem destoar muito da nossa idade ou tempo para que o enredo seja aceitavel a nós. Eu achei legal a sinopse desse, mas acho que ficaria na mesma situação que você. Não sei qual seria a reação.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oiee!!

    Quando acontece isso comigo, é porque eu reconheço que a história é boa, o autor escreveu bem, mas eu (particularmente) não gostei, sabe? E entendo o que falou sobre a sinopse. Recentemente li um de um brasileiro (Aldemir Alves) da Editora Selo Jovem chamado O Portal de Oriun e a história parece que não tem muito a ver, foi bem mais fraquinha que o que apresentou. Mas então, que bom que curtiu o livro. Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  4. Amei sua resenha :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil!
    Não é o tipo de leitura que me agradaria, não pelo público e tal, pela proposta mesmo. Mas gostei da sua sinceridade e super te entendo, sossega!

    Beijinhos, boa quinta pra você :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    Adorei conferir sua resenha! O que mais gosto de conferir aqui em seu blog é que suas resenhas são muito sinceras e isso com certeza é um diferencial... Amei ;)
    Confesso, que não me interessei muito pela obra, ainda mais depois de suas ressalvas, então, passo a dica :(
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá! Não conhecia esse livro, pela sinopse pensei que poderia adorar lê-lo, e quando descobri que era nacional quis ler de verdade. Mas aí quando li sua crítica, já fiquei meio em dúvida. Eu gosto de mistério mesmo...
    Beijos,
    Meise.
    viciadas-em-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil,
    Não conhecia o livro, achei interessante o enredo ser parecido com os animes citados. Essas cenas de lutas iam me deixar confusas, ó só os nomes haha
    Quando li ritual, também achei que fosse de terror.

    Sucesso para o autor.

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sil! Tudo bem? Eu adorava Cavaleiros do Zodíaco e Sailor Moon, mas quando era criança. Não sei se ia curtir tanto o livro. Talvez acontecesse o mesmo que aconteceu contigo! Adorei a resenha <3

    Abraço

    https://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Sil! Assim como você, o pouco que li da sinopse e da sua resenha não me conquistou também. Nada contra as aventuras, ações e várias lutas, mas não é algo que quero ler atualmente. Estou numa fase mais ligth rsrsrs...

    Beijos

    Vivian

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  11. É muito estranho essa sensação de não saber se gostou ou não do livro, né? Aconteceu comigo já e demorei para resenhar o livro também.
    O livro não me chamou a atenção desde o começo, mas desanimei mesmo com essa parte de tipo: estão entre a vida e a morte, mas tem tempo para ter uma cena de ciumes ou uma piada. Isso me irrita muito, principalmente se o ciúmes se basear em algum romance.
    Não gosto tanto de livros que só trazem lutas e mais lutas, batalhas daqui e dali, acredito que muitas histórias não se desenvolvem e acabam ficando na mesma. Mas como você disse, talvez funcione para muitas pessoas, né? Por enquanto, não tenho vontade de lê-lo.
    Adorei como expôs a sua opinião, afinal, muitas vezes o problema nem é o livro, né? Somos nós.
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  12. Oi Sil! Eu prefiro mais ação que terror hehehehe mas acho que essa fórmula de piadinhas é bem interessante no cinema, nos livros eu já não tenho tanta certeza. E concordo que ás vezes é coisa nossa, acontece rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oie Sil =)

    Como a louca dos animes já fiquei bem curiosa em relação a história, só pelas referências que você citou. Mas assim como você comentou, não sei se no atual momento da minha vida algo no estilo me chamaria a atenção.

    Ótima resenha!

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sil

    Às vezes acontece isso comigo de não saber bem se gostei ou não da história. E o engraçado é que quando comecei a ler a resenha achei que você iria gostar! Hahahah
    Eu não gosto muito do gênero, você sabe, e agora com as ressalvas eu tive certeza que o livro não é pra mim.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Sil,
    Acho que não é muito meu tipo de leitura preferida, mas adorei a sua resenha
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sil. Tudo bem?
    Essa sensação é bem chatinha né? E eu tenho meio que direto hahahah
    E sabe que eu acho que muitas vezes é isso mesmo? acho que a gente tem tanta opção de literatura e tantos gostos que eu acho que é só que não combinamos com aquela história naquele momento. Sei lá hahahha Divagando, sempre :)
    Não sei se esse é um livro que eu leria. Não parece ser muito o meu estilo. Mas quem sabe?
    Um beijão
    http://www.profissaoescritor.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Definitivamente não faz o meu tipo, mas com certeza daria uma chance, afinal, não sou de recusar livros! Parece ter um enredo bastante diferente, o que dá um ponto a mais. Guardarei o título!

    Beijos... E ah, venha fazer uma visita ao meu blog!
    Entre Devaneios

    ResponderExcluir
  18. Oi, Sil.
    Não curte a ideia do livro, não me conquistou.Mas sei exatamente o que sentiu ao não saber se gostou ou não.
    Eu prefiro livros que a história aconteça aos poucos sem tanta ação rs.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  19. Oii! Infelizmente esse gênero não me atrai muito, gosto de livros calmas rsrs mas achei interessante o livro ainda está no wattpad, mesmo tendo a versão física. Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  20. Oi Sil!
    Eu realmente não curto muito ler histórias desse estilo. Aprecio um suspense, um thriller policial, mas essa loucura de ação nunca foi minha praia.
    Beijinhos

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo