08 novembro 2013

Resenha | 72 horas para morrer - Ricardo Ragazzo

Julio Fontana é delegado na cidade de Novo Salto. Desde a morte da sua esposa, ele tem uma relação conturbada com sua filha Laura. Mas em compensação, sua vida profissional é tranquila pois a cidade é bem sossegada, apesar de seu temperamento ser bem explosivo. Mas essa tranqüilidade acaba de uma hora para outra e Julio vê sua vida ser transformada em um inferno. Quando ele pega o jornal para ler, como faz todas as manhas, cai de dentro um envelope e nele tem um bilhete que parece ter sido escrito com letras recortadas de revista: "Que tal um cineminha? ".

Julio nem tem tempo para tentar entender o que está acontecendo, pois, no mesmo instante ele recebe um chamado do policial Jaime dizendo que encontraram o carro de sua namorada, Agatha, abandonado. Julio vai mais que depressa até o carro e encontra outro bilhete junto a um pendrive: "Já comprou a pipoca?".  Quando ele consegue acessar o pendrive, ele assiste horrorizado a sua namorada amarrada e dizendo a ele que está gravida. Após varias tentativas, ele acaba encontrando Agatha, mas ele deseja que isso não tivesse acontecido. A cena é tão forte que ele acaba fora de controle e chora como nunca tinha chorado em sua vida. Agatha teve seus órgãos retirados e colocados em sacos de lixo, e seu corpo vazio foi largado em um  freezer, junto com uma jarra de vidro com seu filho, ainda do tamanho de uma semente, dentro.

Agora Julio vai fazer de tudo para vingar a morte de Agatha, mas seu sofrimento não acaba ai, pessoas próximas a ele começam a morrer brutalmente e tudo indica que essas mortes sejam uma vingança contra ele. E para piorar a situação, sua filha Laura parece estar apaixonada justamente por Miguel um ex-presidiário que Julio odeia com todas as suas forças, pois ele foi responsável pela morte de seu primeiro amor, e alem disso é o principal suspeito dos crimes que estão acontecendo.

Só li resenhas positivas sobre esse livro e estava ansiosa para ler. Posso dizer que amei e odiei o livro ao mesmo tempo. Porque amei? Eu como fã de livros de suspense não podeira deixar de gostar desse. A história toda acontece em 72 horas, como diz o titulo. Os capítulos são curtos e eu não conseguia parar de ler. A cada pagina que eu virava era uma nova surpresa. Quando eu tinha certeza de quem era o responsável pelas mortes o autor me fazia ir por outro caminho. Para quem gosta desse gênero é um prato cheiro.

Agora, porque eu odiei? Primeiro, achei muito forte as cenas. O autor descrevia as cenas de assassinatos na integra e teve horas que fiquei com o estomago embrulhado. Segundo, do nada Laura olha para Miguel e "o estou apaixonada e vou ficar com ele para sempre". Isso não existe. E não estou nem falando da diferença de idade, tipo uns trinta anos, e dele ser ex-detento, estou falando de amor, que não acontece assim não. E Laura é muito, mais muito mimada. Faz tempo que eu não via uma personagem tão intragável. Tá certo que o pai dela não é um exemplo de pai, mas a chatice dela não justifica. Esse foi um dos raros livros que não me identifiquei com nenhum personagem. Nota:  .   





19 comentários:

  1. Oi Sil!

    Gostei muito da premissa do livro, pois como você adoro suspenses. Essa coisa de 72 horas me lembrou a série 24 horas que adorava toda aquela adrenalina dos minutos passando. Personagem intragável, as mimadas são sempre as piores hehe.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu participei de tantos sorteios pra esse livro mas nem sabia que o livro era tão bom assim! Já que não ganhei acho que vou comprá-lo! Concordo com você, essa coisa de olhar pro outro e já amar não existe mesmo!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. oi linda! faz tempo q namoro esse livro, adorei sua resenha, me deu muita vontade de ler! e acho q o motivo q vc odiou vai me agradar, confesso. apesar de ser uma personagem intragavel vemos bem essa realidade nos filhos de alguns policiais mimados né?
    uma graça aqui
    bjus bjus
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Sil! Tudo bem? :)
    Então, eu estava amando esse livro até que chegou ao final. Que explicação mais horrível! Não fez sentido nenhum e aquilo arruinou toda a minha leitura. :(

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. Apesar de odiar personagens mimadas, fiquei interessada no livro, a história parece ser boa.

    Beijos
    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Vivo um lance de amor e odio com esse livro. Amor porque amei mesmo (desculpa a redundância), principalmente os assassinatos como foram contados, o contrario de você. Amei odiar a infantilidade de Laura e as paranóias de Julio. Mas o que me decepcionou sem descrições foi o final. Fiquei por horas tentando achar sentido naquilo ou "o que eu perdi?". Enfim, foi isso. Curti sua resenha.

    http://cantinadolivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Fiquei curiosa pra ler, mas acho que as cenas fortes me deixam com um pouco de receio.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  8. Seguindo!!

    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    https://www.facebook.com/overdoselite

    Bjus

    ResponderExcluir
  9. Já li muitas resenhas desse livro e com a sua fiquei com mais vontade de ler ainda, adorei *-*

    Bjs
    de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Já tinha ouvido falar da história, mas havia até esquecido. Lembro que marquei no skoob.
    Adorei a resenha! Fiquei morrendo de vontade de ler, parece ser muito massa e é o meu estilo. E nunca tinha lido nenhuma resenha dele, acho que por isso que esqueci. e.e

    Blog Silborgue
    silborgue.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Tenho vontade de ler esse livro, o Ricardo parece ser um ótimo escritor além de ser bastante simpático! É legal livro onde você tem uma relação de amor e ódio pois assim tu fica no meio termo e pode seguir para outra obra sem aquela ressaca literária (seja boa ou não).
    Deve ser impactante encontrar a esposa num freezer e o feto do filho numa jarra... credo!
    Ótima resenha!
    xoxo

    ResponderExcluir
  12. Oie Sil =)

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas pela sinopse e pela sua resenha já percebi que não é bem o meu estilo literário não. Ainda mais se as cenas mais "bizarras" são descritas assim na integra. Não, não ... fico arrepiada só de pensar rs...

    Ótima resenha!

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  13. Muito legal essa tal relação de amor e ódio que estabelecemos com um livro né?

    Eu gosto muito desse tipo de livro mas tenho muito pé atrás com esses amores repentinos. As cenas fortes costumam ter um impacto muito grande nas minhas leituras, não gosto muito disso também.

    (desconstruindoaspalavras.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  14. Eu não tinha tanta curiosidade de ler esse livro, mas a sua resenha me animou um pouco. Acho que também não iria me agradar essas cenas tão detalhadas, até porque geralmente elas são mais rasas para não aturdir o leitor, mas parece ser um ótimo.
    Abraços, Raquel
    Viajando com Livros.

    ResponderExcluir
  15. Esse ainda não li, adoro livros de suspense e quanto a descrever os assassinatos isso me agradou viu rsrsrs espero pode ler este livro em breve.
    Recomendo que você leia também A Garota das Cicatrizes de Fogo, é um livro excelente.

    Confere ai a resenha que fiz http://leitorsagaz.blogspot.com.br/2013/10/resenha-garota-das-cicatrizes-de-fogo.html

    Abraço,
    Diego de França

    ResponderExcluir
  16. oOi Sil.

    Quero ler este livro porque pelo que vi de sua resenha é muito bom, não pude participar do primeiro BT que teve, mas espero que venha outra oportunidade.

    Beijos Fê

    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Agora fiquei um pouco preocupada com os detalhes das cenas, pois meu estomago embrulha também!

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Sil, confesso que achei as cenas de assassinatos extremamente mórbidas, mas muito bem escritas. Tão bem escritas que foram capazes de nos embrulhar o estômago. Quanto ao romance frenético entre Laura e Miguel, também achei forçado demais.. kkk de qualquer forma, tirei o chapéu para a escrita do autor que me cativou.. tirando o final, que não curti, o livro é muito bom. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  19. Noooooooooooooossa
    amei fiquei de cara com a resenha e ja super quero ler... pouco atrasada q estou hehh

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo