27 dezembro 2021

Resenha | O Natal de Hercule Poirot - Agatha Christie

Livro: 
O Natal de Hercule Poirot
Série: Não
Gênero: Romance Policial
Autora: Agatha Christie
Editora: HarperCollins Brasil
Páginas: 224
Ano: 2021

Resenha:

Simeon Lee conseguiu, ele reuniu toda a família para o Natal. Estavam presentes seu filho mais velho Alfred, que é totalmente devotado ao pai e sua esposa Lydia que não suporta o sogro; George, o segundo filho que se tornou um politico bem sucedido e sua esposa vinte anos mais nova Magdalene, que só faz gastar o dinheiro que o marido não tem; David, o terceiro filho que largou os negócios da família para pintar quadros e sua esposa Hilda que dá todo apoio que David precisa; Pilar Estravados, neta de Simeon e filha da sua única filha mulher que infelizmente já faleceu; e para surpresa de todos Harry, o filho mais novo e ovelha negra da família.

Além da família, também estava presente Stephen Farr, filho do ex-parceiro de Simeon Lee nas minas de diamantes na África do Sul onde ele fez sua fortuna. Stephen e Pilar se conheceram no trem indo para a mansão sem saber que estavam indo para o mesmo local. E claramente se percebe que estão todos praticamente obrigados naquele lugar, já que cada um deles tem seus motivos para odiar Simeon, que sempre foi um péssimo pai, e um marido pior ainda. David mesmo acredita que sua mãe morreu de desgosto. E eles estavam certos em achar que seu pai não havia mudado ao longo dos anos já que o motivo para reunir todos na ceia do Natal é avisar que após as festas ele vai mudar seu testamento.

Então nem é muita surpresa que Simeon não esteja vivo no dia seguinte. Após o jantar todos escutam um estrondo e um grito ensurdecedor. Ao chegarem no quarto de Simeon, encontram seu corpo coberto de sangue e a mobília do quarto revirada. E as janelas e a porta trancada. O Superintendente Sugden é o primeiro a chegar na cena do crime, já que estava por perto por ter sido chamado por Simeon que estava desconfiado de que alguém tinha lhe roubado alguns diamantes. E ele pede ajuda ao Coronel Johnson que por coincidência está hospedando Hercule Poirot durante o feriado. E se tem alguém capaz de encontrar o assassino dentre todos os inimigos da vítima, esse alguém é o famoso detetive belga.

Eu queria uma leitura que fosse temática e quem disse que histórias que se passam no Natal precisam ser necessariamente comédias românticas fofas em que todo mundo fica feliz no final? A Agatha foi na contramão da coisa e fez juz ao seu título merecido de Rainha do Crime e mais uma vez temos uma quebra-cabeça onde todas as peças se encaixam no final, mas chegar até ele é que são elas. E diferente de quase todos seus livros onde temos assassinatos "limpos", nesse a autora promoveu um banho de sangue em homenagem ao seu cunhado que queria que a Agatha escrevesse um crime onde tivesse tanto sangue que não houvesse dúvidas de que era realmente um assassinato.

Eu já li esse livro na minha adolescência, assim como todos os livros dela, mas confesso que faz tanto tempo que não lembrava praticamente nada na história. E como temos também outra história da Agatha que se passa no Natal e com o Poirot, A Aventura do Pudim de Natal, eu estava meio que confundindo as duas histórias. Por isso foi como se eu estivesse lendo pela primeira vez. Até boa parte do livro pelo menos, porque quando as coisas vão acontecendo é claro que inconscientemente a gente começa a encaixar as peças e um ou outro detalhe fica martelando na cabeça, já que mesmo sem lembrar a gente já sabe o desfecho da história.

E uma coisa que amo nos livros da Agatha é que todas suas histórias são simples e críveis. Não tem aqueles plot twist mirabolantes que a gente fica de queixo caído e totalmente surpreso no fim do livro, mas ao mesmo tempo fica aquela sensação de ter sido enganado porque se voltar lá começo e for reler o livro nem tudo se encaixa. Nos livros da Agatha não, quando você termina vê exatamente como as peças foram se encaixando e que se a gente tivesse prestado mais atenção teria solucionado o crime antes do detetive, aqui no caso meu amado Poirot. Como eu amo quando ele reúne todos os envolvidos no final do livro e aponta os detalhes que o levaram a solucionar o mistério, que estava na cara de todo mundo o tempo todo e ninguém percebeu.

E falando nos envolvidos, a gente se apega tanto aos Lee, que a torce para eles serem inocentes. Fica difícil imaginar que um deles é tão violento a ponto de matar alguém daquela maneira. E gostei muito da solução do caso. Geralmente eu me agrado dos finais escolhidos pela Agatha, raramente ela me deixa insatisfeita. Quanto a edição, eu tenho duas versões aqui na estante, mas li nessa nova da HarperCollins, que estou amando e fico na torcida para que dessa vez eles publiquem a maioria dos títulos da Agatha. Porque sei que todos não serão possíveis já que existe mais de uma editora com os direitos do livro dela. Mas enfim, como mega fã da Agatha só me resta indicar não só esse, mas todos os livros dela para quem ama uma boa história policial.

Nota:







15 comentários:

  1. Oi, Sil! Tudo bom?
    Pra 2022 eu quero tentar ler alguma coisa da Christie; nunca tive contato com a autora, mas tenho muita curiosidade e adoro thriller investigativo! Adorei essa vibe natalina e criminal do livro.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi , Silvana
    Feliz Natal atrasado!!!
    Ainda não tive uma oportunidade de ler nada da autora, mas gosto de tramas investigativas. Também achei a ideia da trama se passar no natal interessante, já que você nunca pensa numa situação dessa. Dica anotada!!!



    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Acho que você deu um baita spoiler sobre a identidade do assassino. Ainda bem que não tenho problema com isso. Ah, Ah, Ah!

    Eu sofro da mesma questão que você em relação aos livros dela. Eu li quando era adolescente, então minhas memórias se confundem misturando uns com os outros. Eu misturo A Maldição do Espelho com Convite para um Homicídio e o resultado é um tico que não serve para nenhuma das duas histórias.

    Será que Agatha caiu em domínio público? Se sim, explica o fato de mais de uma editora se empenhar em republicar os livros.

    Um abraço. Boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até reli a resenha, mas não tem spoiler não. Acho que por você já saber o final parece spóiler, mas não é.

      Excluir
    2. Quando você mencionou os Lee e a violência, pensei que fosse Spoiler.

      Excluir
  4. Olá
    Esse ano, infelizmente, não consegui ler nenhuma leitura temática, mas, sempre gosto de ler, pois o Natal é a minha época do ano favorita!
    Nunca li nada da rainha do crime, mas fiquei muito interessada nesse... acho que com certeza iria torcer para os lee serem inocentes.

    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil. Como vai? Menina preciso ler este livro, pois parece-me ser excelente. Aliás os livros da autora me agradam em cheio. Ótima resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que legal!!
    Parece um ótimo livro :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu amo como a Agatha surpreende com a simplicidade e pela resenha é exatamente assim. Ainda não li essa obra, mas já tá anotado. Adorei a resenha, Sil!

    Beijos
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu sou doida para ler esses livros temáticos da Agatha. E não conhecia ainda essa nova edição da Harper Collins do livro, que tenho que tirar meu chapéu, ficou bonita (embora ainda prefira a capa antiga, que está na última foto, hehe). Eu amei esse funko também menina, prestei mais atenção nele do que no livro em si, hehe. Com relação à resenha, fiquei criosa por saber que esse tem um assassinato com cara de assassinato, vou colocar na lista para 2022, tomara que tenha no KU.
    Bjks e boas festas!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  9. Oie
    Eu já li esse livro duas vezes e acabei de me dar conta de que eu não lembro quem é o assassino,haha.

    Este não é um dos meus favorito da Agatha , acho ele meio arrastado.
    Mas realmente é uma boa pedida para o Natal

    Beijos

    https://mundinhoquaseperfeito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Nunca li nada da Agatha Christie mas tenho certeza que eu gostaria até pelo mesmo motivo de fugir da pegada mais "tudo feliz" e "romance" dos classicos que envolver o clima natalino hahaha

    Beijos,
    www.tammycezaretti.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá Sil,
    Tenho optado por romances mas fiquei com vontade de ler Agatha Christie, devem ser leituras empolgantes que prendam o leitor.

    Ótima sugestão,
    Beijinhos e boas entradas, um ano de 2022 muito feliz.

    ResponderExcluir
  12. Oi
    todo ano eu penso em ler um livro temático da época e acabo nunca lendo, como sempre falo nunca li Agatha Christie, na verdade eu tentei ler lá em 2010, mas abandonei logo no inicio, só que hoje em dia mais madura quero tentar ler novamente.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi Sil,
    Uma coisa eu tenho que concordar com você, pela obra mesmo que li da Agatha ela trabalha com a realidade. Não vem com soluções mágicas ou mirabolantes para resolver o mistério. Gosto bastante dessa 'realidade'.
    Além de ficar babando por essas edições novas...
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo