15 dezembro 2021

Resenha | Submundo Hacker - Laudelino de Oliveira Lima

Livro: 
Submundo Hacker
Série: Não
Gênero: Suspense
Autor: Laudelino de Oliveira Lima
Editora: Faro Editorial
Páginas: 288
Ano: 2021

Resenha:

Era para ser um serviço rápido, entrar, executar e sair em vinte minutos, mas por pouco que não deu tudo errado. Eles quase foram pegos pela polícia federal e por segundos não saíram dali presos. Orientados por Smoke, um hacker misterioso, os amigos Hallcox, Tumumbo, Mr.Fat e Ponytail invadiram a empresa de um doleiro para conseguir uma simples senha, mas acabaram metidos em algo que eles nem imaginavam. E o grupo não saiu tão ileso assim, já que existe uma equipe da polícia federal em seu encalço. 

A delegada Lynda é especialista em segurança e crimes cibernéticos e é ela a responsável pela operação que quase prendeu os "meninos" dentro do prédio. E Lynda não desistiu até conseguir identificar cada um deles e já está com um mandado de prisão para cada um, prontos para serem executados. A única chance que eles têm de continuarem livres é aceitando a proposta de Smoke, que está um passo a frente da polícia e descobriu sobre os mandados antes deles serem efetivados. Há tempos Smoke vem repassando alguns trabalhos para os quatro amigos e o que eles não sabiam é que estavam sendo testados para algo maior.

Se aceitarem, eles entrarão em um rigoroso programa de treinamento e durante dois anos eles desaparecerão do mapa. Esse treinamento é feito por uma poderosa organização conhecida como Base, especializada em atacar pessoas que escapam da justiça. Eles nem tem muito que pensar, e claro, aceitam a proposta. Mas as coisas não saem exatamente como o planejado. E agora ao serem presos eles não terão que lidar apenas com a polícia, pois acabam expostos e na mira de políticos, traficantes e de um ex-agente da STASI. E até mesmo do Systema, a grande hidra que opera nas sombras brasileiras há anos.

Desde que a Faro lançou esse livro eu fiquei com vontade de ler ele e agora enfim eu consegui. E gente que livro. Fazia tempo que não lia uma história com um ritmo tão frenético como esse. A gente começa a ler e quando percebe já está na metade do livro. As páginas parecem que viram sozinhas. E olha que o assunto não é um que estou acostumada a ler já que sou totalmente por fora dessas coisas tecnológicas e acho que já comentei por aqui algumas vezes que sofro até para fazer as postagens do blog porque mal entendo de HTML hehe. 

E temos um pouco de tudo na história. Além do suspense que prende a gente do início ao fim, porque claro que queremos saber se os meninos vão conseguir se safar dos seus crimes, ainda temos muita ação com tiro porrada e bomba para todo lado e ao mesmo tempo o autor levanta várias questões para serem discutidas, até mesmo religiosas no papel de um padre, que se eu entendi bem a identidade dele, é alguém que eu nem tinha imaginado. E uma das que a gente se questiona, sobre fazer justiça com as próprias mãos, já que nossa justiça não é lá muito justa.

A coisa toda é como um efeito dominó. Assim que os garotos mexem com a pessoa errada, uma coisa vai levando a outra e me senti em um jogo de tênis com a bola indo de um lado para o outro do campo, mas a cada lado que ela ia, eram pessoas que estavam morrendo por motivos de retaliação e vingança, ou até mesmo só para provar um ponto, para mostrar quem era mais forte. E apesar do livro ser uma ficção, não é exatamente isso que vemos acontecer o tempo todo nos noticiários? E no fim prevalece aquele ditado; quem pode mais chora menos.

Eu gostei bastante do que encontrei no livro. Já esperava que o final não fosse ser completamente fechado, até porque os rumos que a história vai tomando torna isso impossível. E apesar de que se o autor resolver escrever uma continuação um dia eu vou querer ler, ela não é exatamente necessária. O que me fez tirar um ponto da nota e não dar nota máxima para o livro foi porque em alguns momentos o autor levanta algumas reflexões e os personagens ficam debatendo sobre aquilo. E não é que as reflexões sejam chatas, mas quebrou o ritmo que ele próprio colocou na história. Mas enfim, é um livro que recomendo para quem é fã desse mundo geek. Quanto a edição, a editora caprichou como sempre e uma das coisas que mais gostei foi o marcador que veio junto com o livro. É um dos mais bonitos que tenho aqui em casa.

Nota:








11 comentários:

  1. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas gostei bastante!
    Adoro suspense e adoro histórias que envolvem crimes etc, me envolvo bastante.
    Ótima resenha :)

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvana, tudo bem?
    Ainda não conhecia o livro, mas tramas que misturem suspense e ação me agradam.

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sil!
    Não conhecia o livro, mas amo histórias frenéticas que deixam o leitor preso até o fim! Só li um livro com essa temática de hacking e não gostei kkk, acho que esse livro seria uma experiência diferente e bem mais positiva.
    Amei a resenha!

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  4. Finalmente uma leitura que me chamou a atenção, pois eu percebi que não gosto muito de séries.

    Uma vez vi esse título e fiquei na dúvida se era bom. Agora que sei suas impressões, se calhar dele cair na mão em alguma oferta significativa, eu levo.

    Fiquei curioso, embora o autor pareça brasileiro e os nomes dos personagens não sejam.

    ResponderExcluir
  5. Menina! Eu A-M-E-I essa resenha e já quero esse livro! É bem do jeito que gosto e, com tiro, porrada e bomba então, pedida certa pra mim! haha
    E agora fiquei até curiosa para saber quem é esse padre que citam, pois estou com uma leve suspeita de quem seja.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob


    ResponderExcluir
  6. Oi.
    Obrigado pelo carinho e pela resenha!

    ResponderExcluir
  7. Gente, essa capa não deu certo. Eu li "SURMIINDO HACER"....kkkkkkk
    Ache que estava em espanhol. Meu Deus...socorro....kkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia, mas já considero pacas. Sério!! Achei bem interessante a forma como o livro ganha vida e todo esse cenário por trás com suas reflexões. Além de tudo ser uma história que se passa no Brasil. Imaginei até um filme sobre isso pela forma como você descreveu em sua resenha. Acho que seria super legal (alô, netflix)!

    beijos

    https://duquesaazarada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Sil, tudo bem?
    Por algum motivo, me lembrou Mr. Robot, essa pegada de ser meio justiceiro por meio de hackers. Não sei se leria no momento, mas gostei de ver o quanto o livro te entusiasmou!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  10. Oi Sil,

    Eu não conhecia o livro, mas a premissa é bem legal.
    É bom quando achamos um livro que a leitura flui tão bem que nem percebemos as páginas passarem, ultimamente não peguei nenhum livro assim.
    Dica anotada!

    Bjs
    https://diariodoslivrosblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Sil. Como vai? Parece um livro excelente, não é mesmo? Que bom que gostou. Muito boa a resenha. Abraço!





    http://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo