30 junho 2020

Resenha | Uma mulher no escuro - Raphael Montes


Livro: Uma mulher no escuro
Série: Não
Gênero: Suspense
Autor: Raphael Montes
Editora: Companhia da Letras
Páginas: 256
Ano: 2019

Resenha:
Foi o dia mais feliz da vida de Victoria Bravo. Ela estava muito cansada, mas se divertiu tanto que valeu a pena. Sua festa de quatro anos foi um sucesso. Veio todas as suas amiguinhas da escola e todos os vizinhos. Tinha um bolo enorme, doces, cachorro quente, pipoca, muita brincadeira e Victoria usou um vestido de princesa. No fim ela estava tão exausta que foi só deitar na cama para o sono vir. Mas ela acordou no meio da noite com os cachorros latindo e o dia mais feliz da sua vida acabou se tornando na noite mais horrível de todas. Um garoto entrou em sua casa e matou toda a sua família a facadas e pichou seus rostos com tinta preta. Não se sabe bem o porquê, mas Victoria sobreviveu.

Vinte anos se passou e a vida de Vic é apenas uma sombra mal formada do que poderia ter sido se nada daquilo tivesse acontecido. De noite ela sofre com pesadelos terríveis e durante o dia ela tenta ficar longe da bebida de quem se tornou dependente. E foge de todo e qualquer relacionamento. Ela simplesmente não consegue falar de sua vida com ninguém, por isso não tem amigos, e muito menos ser tocada por outra pessoa, então nada de namorados. As únicas pessoas que ela tem algum contato são seu psiquiatra Max, que inclusive foi quem incentivou Vic a conhecer Arroz, um cara que ela conheceu pela internet, sua tia Emília que está em uma casa de repouso e recentemente Georges, um escritor que passa as tardes na lanchonete que Vic trabalha.

O assassino, um garoto de dezessete anos chamado Santiago, foi preso na mesma noite em que tudo aconteceu, mas ao completar dezoito anos foi solto e ninguém sabe o que aconteceu com ele depois. Mas agora vinte anos depois ele parece estar de volta para "terminar" o serviço. Ao voltar para casa depois de um dia de trabalho Vic encontra a parede do quarto pichada de preto com a seguinte inscrição: Vamos Brincar? e seu urso de pelúcia, a unica lembrança da Victoria de quatro anos, pintado de preto. Até agora Vic fingiu que seu passado não existiu, mas diante dessa nova ameaça ela vai ter que tomar uma atitude. E ao revirar o passado, Vic vai descobrir que ele é bem pior do que ela pensava.

“O excesso de amor é tão perigoso quanto a falta.”

Esse é o terceiro livro que leio do autor. Em O Vilarejo ele conseguiu me deixar com o estômago revirado e em Jantar Secreto foi que descobri o tanto que ele podia ser ousado em suas histórias. Por isso estava com as expectativas bem altas para esse livro que é voltado mais para o lado investigativo, meus favoritos, e também por termos sua primeira protagonista mulher. E apesar de ter gostado bastante do que encontrei, não pude dar nota máxima por alguns pontos que irei expor na resenha. Mas ainda assim é um livro policial que eu não tenho como não deixar de indicar, até porque cada um é cada um e cada leitor vive a história de maneira diferente.

Mesmo não tendo lido todos os seus livros, um dos pontos fortes que eu sempre vejo sendo elogiado no autor, é sobre sua originalidade. E infelizmente nesse livro livro ele foi muito clichê. Desde o título, que apesar de não ser A Garota é a A Mulher, até a premissa da história, a personagem principal e o desenvolvimento eu já vi em vários outros livros do gênero. A vida da protagonista não poderia ter sido mais clichê, porque ela se tornou o que já estamos cansados de ver em pessoas que passam por traumas parecidos. Isso é ruim? Não, mas além do clichê, ainda temos uma protagonista que não desperta empatia no leitor.

É de se esperar que por tudo o que Victoria passou, a gente comece a ler o livro com pena dela e consequentemente torça por ela durante a leitura. Mas em nenhum momento isso aconteceu. Eu não consegui gostar dela. Fiquei sim morrendo de curiosidade para saber o porque daquilo tudo ter acontecido com sua família e porque ela foi poupada. E também não me aguentava de vontade de ir até o final do livro e descobrir logo quem dentre os três homens que a rodeavam era o assassino, mas foi só isso, curiosidade de uma ávida leitora de suspense, não porque queria ver a protagonista bem e livre daquilo tudo.

E até esse suspense todo não foi bem amarrado pelo autor, porque logo criei uma teoria e no fim descobri que estava certa. Não descobri todos os detalhes, mas o principal ficou evidente logo de cara. E assim como aconteceu em O Jantar Secreto, não gostei da motivação. Achei tudo tão fraco para algo daquele tamanho. Mas enfim. Ele é um ótimo livro de suspense, para quem não leu muitos do gênero como eu, ou até mesmo para quem não conhece a escrita do autor e não esteja esperando algo de nível extraordinário por todos os elogios que ele recebe. Quanto a capa gostei bastante e a edição está muito bem feita.

Nota: 












16 comentários:

  1. Oi, Sil!
    Lembro de ter lido várias resenhas positivas sobre esse livro, mas nem me lembrava da sinopse dele! Apesar de ser clichê, eu achei bem interessante e já estava ficando curiosa sobre a narrativa em si. Uma pena que não te agradou como um todo :(


    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  2. Ainda não li esse do Raphael e, sendo sincera, ele não me desperta tanto interesse assim. O que é diferente com Jantar Secreto que ainda estou criando coragem para ler kkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    fico feliz em saber que acertou o final do livro apesar de compartilhar da opinião de encontrar uma surpresa no final ser bem legal também.
    Gostei muito da sua resenha e a capa do livro eu achei bem bonita mas, ainda não penso em fazer essa leitura.
    Beijocas.


    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sil! Tudo bom?
    A Eduarda aaaama o Montes, mas infelizmente depois de Dias Perfeitos eu jurei pela minha alma que nunca mais leria nada dele HUHUSAHUASHUSAHUSAUHSA tamanha raiva. Então é, evito tudo que existe :v

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Tô amando ler esse livro, estou lendo na página 114! Super recomendo esse livro, é fantástico!

    Meu Blog: Website jogar na loteria

    ResponderExcluir
  6. Oi, Sil
    É uma pena que esse livro não tenha se destacado tanto quanto os demais que você já leu. Recebi um livro dele alguma vez, mas como não é o gênero que eu goste, passei pra frente sabe? Mas um dia quem sabe eu não leia algo dela?
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nunca tive coragem de ler esse livro, apesar do suspense parecer bem envolvente. Quem sabe daqui um tempo.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil! Eu não encaro todos os livros deles, não. O Vilarejo tirou meu sono, Jantar Secreto eu não tive coragem de ler e este, apesar de clichê, foi o que funcionou melhor comigo. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Oi, querida. Pelas tuas palavras, foi bem parecido com o que passei lendo O Casamento, do Bonini. Nas primeiras páginas eu já tinha uma hipótese e pedi aos céus para que o autor não a utilizasse. Mas eu gostei muito daquele livro, tanto que estou com ele aqui até hoje e cuido muito bem. Eu quero ler Raphael Monte logo e espero gostar. Eu não ligo para a questão surpresa. Eu gosto de ir vendo o desenrolar das coisas e como os personagens vão agindo e reagindo.

    Obrigado por ter falado desse livro. Nem sabia desse título dele.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Oi,Sil
    Nunca li nada do autor apesar de ver vários elogios em alguns locais. Gostei muito da premissa desse e é um gênero que me agrado. Vou deixar anotado para quem saber ler futuramente mas sem muitas expectativas. Adorei sua resenha.

    Beijinhos!
    http://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Sil como vai? Eu já li alguns poucos livros de Raphael Montes. Este aí eu não li, mas lendo sua resenha presumo que a obra não me agradará completamente. Embora eu tenha certeza de que o livro seja bom, essas suas ressalvas também me incomodariam durante a leitura. Excelente sua resenha, ficou maravilhosa. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Sil,

    Não li nada do autor, uma pena que o livro tenha suas ressalvas, mas mesmo assim para ser bem intrigante.
    É tão ruim quando a gente acerta nas teorias desde o começo, pois acabamos não nos surpreendendo com o final.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi Sil! Realmente eu ouço muitos elogios sobre o autor justamente por ele ter umas histórias bem originais, mas confesso que tenho um pouco de medo, especialmente dos outros livros dele kkkk. Achei interessante até a premissa da história, mas sinceramente eu também acho clichê a forma com que a personagem seguiu a sua vida e tal. Gostei da sua resenha!
    Os Delírios Literários de Lex
    Participe do Top Comentarista de Julho ♥

    ResponderExcluir
  14. Oiii Sil

    Que pena que esse livro não fluiu bem, odeio quando a motivação do assassino é fraca, decepciona qualquer leitor de suspense. Não conectar com a protagonista é complicado mesmo em qualquer livro, é ruinzinho essa sensação de indiferença e parece que a história se torna menos fluída porque a gente deixa de se importar. E todos os clichês que o autor decidiu por adotar....aii, não sei, acho que não leria esse livro. Tenho curiosidade em um dia ler algo do Montes, mas por enquanto ainda não encontrei nenhum livro dele que me chamasse total a atenção.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  15. Olá Sil,
    Adorei a premissa desse livro, comecei a leitura da resenha com a certeza que preciso ler ele. Sobre ser um clichê, acho que não me incomodaria tanto, gosto mais da forma que tudo desenrola, então clichês no geral não me incomodam. Mas a falta de conexão com a protagonista foi uma pena. Isso acaba atrapalhando o desenvolvimento da leitura, sem dúvida.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo