30 setembro 2020

Resenha | O Jogo do Coringa - Marie Lu

Livro: O Jogo do Coringa
Série: Warcross #2
#1 - Warcross
Gênero: Ficção científica
Autora: Marie Lu
Editora: Fantástica Rocco
Páginas: 304
Ano: 2019

Contêm spoilers do livro anterior nos três primeiros parágrafos. 

Resenha:
Emika Chen é uma hacker que por ter sido pega anteriormente não pode chegar perto de um computador, por isso ela não consegue um emprego onde possa usar suas habilidades. Mas como precisa pagar suas contas ela sobrevive como caçadora de recompensas, capturando procurados pela policia por uma certa quantia em dinheiro. Mas as coisas não estão indo bem ultimamente e Emika está prestes a ser despejada quando toma uma decisão que muda completamente sua vida: ela invade a Cerimonia de Abertura do Campeonato de Warcross para roubar um item valioso e vendê-lo no mercado negro. O problema é que Emika é pega e para sua surpresa o próprio dono da Warcross, Hideo Tanaka, em vez de mandar prendê-la, lhe oferece um emprego.

Hideo quer que Emika trabalhe infiltrada em uma das equipes do campeonato para encontrar um outro hacker que está ameaçando destruir tudo o que ele construiu. Mas nesse meio tempo Emika acaba se envolvendo amorosamente com Hideo e descobre que na verdade o hacker que Hideo quer que ela prenda, o misterioso Zero, quer impedir Hideo de colocar seu plano em prática: controlar todos as pessoas através do seu jogo para impedir que elas cometam crimes. E mais, Zero é ninguém menos que Sasuke, o irmão mais novo de Hideo que desapareceu quando eles eram crianças. Sem saber a verdade Emika acaba ajudando Hideo e agora ele controla quase toda a população mundial. Mas ela ainda tem uma chance de reverter essa situação. 

Faltam oito dias para a Cerimônia de Encerramento do Campeonato, onde as poucas pessoas que ainda não são controladas vão ter suas lentes atualizadas e Hideo passará a ter o controle total da população. Para isso Emika vai contar com a ajuda dos jogadores da Phoenix Riders e um aliado improvável: Zero. Emika é atacada e salva por Jax, que trabalha para os Blackcoats, mesmo grupo do qual Zero faz parte. E eles querem a ajuda de Emika para chegar em Hideo, ganhar a confiança dele e invadir sua mente para derrubar o algoritmo da NeuroLink. Mas Emika estranha a forma fria com que Zero se refere a Hideo e tenta descobrir o que realmente aconteceu no passado que fez os irmãos que se amavam tanto ficarem em lados opostos nesse jogo.

"Quando aceitei a proposta de trabalho de Hideo como caçadora, o maior risco que achei que estivesse assumindo era da minha identidade ser roubada ou talvez ter que enfrentar um hacker dentro do Warcross. Agora, de alguma forma, fiquei enrolada em uma teia de segredos e mentiras, e um passo errado em qualquer direção pode custar minha vida."

Eu amei o primeiro livro dessa série, mas demorei para começar a leitura desse segundo. O motivo foi que li muitas resenhas dizendo que esse segundo livro deixou a desejar e, como estava com as expectativas lá nas alturas, resolvi esperar elas baixarem para começar a ler. E funcionou porque comecei a leitura esperando encontrar apenas um final digno para a maravilhosa história criada pela autora e acabei encontrando muito mais que isso, tanto que devorei o livro em um dia e continuo achando que a Marie Lu não tem o devido reconhecimento que deveria ter. Por isso não poderia deixar de dar nota máxima para o livro, apesar de não ter favoritado como aconteceu com o primeiro por motivos que explico a seguir.

No primeiro livro temos uma história que em sua maioria que se passa em uma realidade virtual, mas especificamente dentro de um jogo, o Warcross. Nele vemos uma garota excepcionalmente inteligente sendo um verdadeiro coringa e movendo as peças de um jogo que ela nem sabia estar jogando. E o motivo de eu não ter favoritado esse segundo livro foi que não consegui ver o mesmo "brilho" em Emika nesse segundo livro. Ela ainda é uma personagem incrível, mas perdeu um pouco de seu protagonismo e não foi a mesma garota do primeiro livro, e confesso que esperava mais dela, ainda mais o título desse livro sendo Wildcard. Mas isso não me impediu de amar o livro e dar nota máxima para ele.

Mas não reclamo muito de Emika ter ficado mais em segundo plano porque Zero e Hideo também são personagens muito interessantes e ver os dois se enfrentando foi como assistir a luta de dois gigantes. Ainda mais que não estava em jogo só a competência e inteligência de cada um, mas tinha muito sentimentos rolando. E confesso que chorei várias vezes e em muitas cenas. E não foram só nas cenas com os irmãos não. Me emocionei com os Phoenix Riders e com a Jax. Acabei virando uma manteiga derretida e me vi torcendo para dar tudo certo no final e todo mundo ser feliz hehe. Porque é assim que termina livro bom hehe.

E nesse segundo livro a história não acontece praticamente dentro do jogo como no primeiro. Ainda temos os personagens conectados o tempo todo, mas foi como se eles parassem de "brincar" e fossem viver as consequências na vida real. E a autora levantou vários debates ao longo dessa trilogia, como a ética na tecnologia e uma que me fez pensar muito que foi a famosa frase "os fins justificam os meios". Desde o final do livro anterior com o que Hideo fez eu me pego pensando nisso. E nesse livro mais ainda. Quando a gente assiste telejornais e vemos a quantidade de crimes absurdos que são cometidos e então surge uma "forma" de isso acabar como Hideo encontrou, é impossível a gente não repensar o assunto.

Agora falando sobre o Hideo. Eu me apaixonei por ele no primeiro livro e não conseguia acreditar no que aconteceu no final e queria a todo custo que houvesse uma forma de mudar aquilo, porque eu precisava que eles ficassem juntos. Olha eu aqui que sempre amo os mocinhos indo para o lado errado da força. Mas enfim, vou parar por aqui porque estou louca para soltar um spoiler. Só me resta indicar o livro para quem curte o gênero. E para quem ainda não conhece a escrita da autora. Leiam, vocês vão se surpreender. Quanto a capa, segue no mesmo padrão da primeira e diferente de Warcross, que seguiram o modelo americano. Ainda bem porque a capa de Wildcard achei bem feia. 

Nota:











17 comentários:

  1. Gosto desse assunto de tecnologia e com certeza daria uma chance ao livro, ainda mais com sua resenha.

    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  2. Oii Sil, tudo bom?
    Não conheço a história nem a autora, antes de ler a resenha já pensei "Hmm não parece algo que eu leria", mas apesar de ter lido a resenha de um segundo livro, reparei em pontos que talvez me interessem na leitura. Vou colocar na minha lista e dar uma pesquisada melhor para ver se leio ele.
    Gostei demais da sua resenha <33
    Beijos
    https://treesdedezembro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi Sil, eu peguei essa série pra ler, mas achei a questão do jogo bem interessante e a escrita da autora sempre me gera curiosidade!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha. Me deu mais vontade de ler o primeiro.
    Esses dias eu estava querendo reler jogador n#1 pra ter algo envolvido com jogo e nem lembrei Warcross.
    Essa capa ficou bem bonita
    beijos
    http://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Silvana. Eu me lembro de quando você falou da parte anterior. Que bom que gostou então da história.

    Um abraço, querida. Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Sil como vai? Imagino o quão bom è este livro. Tenho enorme vontade de ler este livro, pois gosto bastante de ficção científica. Ótima resenha. Abraço!

    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Sil, tudo bem?
    Tive a mesma reação que você, gostei mas não favoritei, diferente do primeiro. A Emika ficou tão apagadinha nesse segundo volume que achei um desperdício de potencial da personagem, que começou tão fodona. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Amei a resenha, confesso que ainda não conhecia o livro. Fiquei curiosa com o enredo.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
  9. Confesso que não curto muito livros do gênero, acabo me perdendo na linguagem às vezes, a depender do enredo rs Mas gostei bastante da resenha, bem sincera e descritiva <3

    Beijos
    https://monautrecote.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Sil

    Que bom que com você a história funcionou melhor do que com o resto do povo. Confesso que essa duologia da autora eu não quero ler não, mas tenho a intenção de ler a trilogia Legend.
    Que pena que você não viu esse mesmo brilho na personagem, mas pelo menos o livro funcionou como um todo. Achei engraçado você ter chorado no livro, porque nunca imaginaria que fosse uma história que causaria isso! hahahahahah

    E Sil, sobre o negócio do cupom, tem que ver se ele se aplica na compra e muitas vezes eles têm limite de uso, tipo 300, 500 primeiras pessoas, tem que ver os termos. ;)

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  11. De cara já achei que não iria gostar da leitura mas conhecendo um pouco a história ao longo da resenha e sabendo da protagonista feminina fiquei interessada e mais ainda com esse romance <3 Mesmo tendo um problema em ler séries (preguiçakkk) eu gostei bastante da trama, parece ser bem viciante!
    Beijoss, Blog Seja Agridoce ♥️♥️♥️

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil!
    Eu ainda não li o segundo e preciso urgente de respostas!!! Também não me conformei com o rumo que o Hideo tomou e estou no aguardo de uma redenção hahaha.
    Espero conseguir ler logo! ;D

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sil!

    Também demorei muito pra começar a ler esse volume, mas ao contrário de você que devorou, eu tô bem travada! Na real eu ando travada em todas as leituras, então deve ser algo pessoal hahaha mas até onde li eu gostei, tem uma pegada diferente do primeiro, e tô curiosa pra saber no que vai dar. Realmente essa autora é excelente!!
    Respondendo seu comentário sobre o clube de assinatura, fui pesquisar sobre a Livros & Citações mas não vi mais informações sobre o clube, parece que pararam mesmo né :( uma pena, porque eu achava super lindas as caixas pelos que você mostrava nos posts! Sabe se eles vão voltar? E quanto você pagava nela? Achei todas essas caixas bem caras, acabei pegando a do Turista Literário por curiosidade, mas foi 94 reais. Vamos ver, torcendo pra vir coisa boa!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil, tudo bem?

    Nunca li nada da Marie Lu, mas sempre vejo elogios a escrita e histórias da autora. Não conhecia essa duologia dela, mas fiquei bem curiosa. Gosto dessa temática e faz tempo que não leio livros do gênero.

    Beijos e um ótimo final de semana;*
    Ariane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  15. Oi Sil,
    Bom, esse livro super conseguiu me deixar curiosa com a série por esse plot dos irmãos e mais a ideia do Hideo em relação aos crimes. Fora que a construção dos personagens parece ser ótima, cheia de dualidade. Eu curto.

    tenha uma ótima semana :D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  16. Oi Sil,
    Meu contato com a Marie Lu foi na trilogia Legend e eu gostei MUITO!
    Tenho até interesse em ler mais algumas coisas dela, mas eu confesso que sempre vou adiando para priorizar os romances e fantasias, não tanto distopias. E essa capa/título não me atraem em nada, aí caem no esquecimento. Sabe?
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Eu só tive uma experiência com os livros da autora e foi bem positiva. Estava cheia de expectativas com esses dois livros, mas pelo visto, é melhor ir com calma também... rs
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo