14 setembro 2020

Resenha | Becky Bloom - Delirios de Consumo na 5ª Avenida - Sophie Kinsella

Livro: Becky Bloom - Delirios de Consumo na 5ª Avenida
Série: Becky Bloom #2
1- Os Delírios de Consumo de Becky Bloom
Gênero: Chick-Lit
Autora: Sophie Kinsella
Editora: Record
Páginas: 466
Ano: 2002
Resenha:

Contêm spoilers do livro anterior.

Rebeca Bloom é uma Shopaholic, uma compradora compulsiva que compensa suas tristezas e frustrações com o ato da compra. E como fatalmente não consegue pagar tudo o que compra, ela mente e engana todos à sua volta, inclusive ela mesma chega a acreditar nas mentiras que conta. E a ironia disso tudo é que ela trabalha na área de finanças. E a situação chegou em um ponto insustentável, mas por um golpe de sorte Becky conseguiu um novo emprego como consultora financeira em um programa de tv, com um salário infinitamente maior do que seu anterior e conseguiu quitar todas as suas dívidas e de quebra ainda conseguiu um namorado, Luke Brandon.

Mas agora ela aparece na televisão e precisa de roupas melhores, por isso seu novo guarda roupa conta como um investimento. E é isso que ela usa para justificar seus novos surtos de compras, tanto para sua melhor amiga Suze, como para o gerente do seu banco que vem alertar sobre o valor que ela já está devendo no cheque especial. Ele também avisa Becky que está aposentando e que seu substituto tem a fama de ser muito rigoroso com os devedores. Mas Becky nem presta muita atenção já que está pensando na sandália que ela precisa comprar para sua viagem romântica com Luke. Que na verdade acaba virando uma viagem de negócios e ela ainda descobre que Luke vai se mudar para Nova York.

Becky fica desesperada achando que vai levar um fora de Luke, mas para sua surpresa ele pede que Becky vá morar com ele. Luke diz que ela não precisa decidir já, primeiro eles podem tentar um período de adaptação e Becky concorda. Assim ela parte para Nova York para ficar quinze dias deixando para trás o emprego e todas as milhares de cartas de cobrança que tem chegado nos últimos dias. E se Becky já é um perigo em Londres, imagine na meca mundial do consumo. Assim que chega à 5ª Avenida Becky sabe que encontrou seu lugar no mundo. São tantas promoções e descontos que Becky imagina estar no céu. Mas então à realidade bate a sua porta e Becky está prestes a perder o emprego, a credibilidade e Luke, tudo de uma vez.

"Olho em volta no salão luminoso, ruidoso, as mulheres se juntando aqui e ali, pegando a mercadoria, experimentando echarpes, enchendo os braços com coisas novas e brilhantes. E sinto um calor súbito: uma realização avassaladora. Este é o meu povo. É este o lugar que eu pertenço. Encontrei minha pátria."

Eu li o primeiro livro dessa série em 2016, em uma época que chick-lit era meu gênero literário favorito. E desde então meu gosto e minhas opiniões sobre vários assuntos mudaram muito. E pude perceber que o gênero já não me agrada tanto quanto antes. Recentemente eu reli a trilogia A Rainha da Fofoca e me irritei muito com as atitudes da protagonista. E com a Becky não foi diferente. Eu estou procurando ler livros mais leves e achei que a série da Becky Bloom, que tenho inteira na estante e só tinha lido o primeiro livro até então, iam ser leituras leves e divertidas. Mas o que antes eu achava engraçado e ria muito, hoje só me irrita.

Quando li o primeiro livro já percebi que a autora criou a Becky como um alerta. Mas o que me frustou na leitura foi ver que em vez de mostrar um caminho para quem sofre com o problema, a personagem foi "recompensada" por tudo de errado que fez. E mesmo com um final meio aberto dá para entender que ela não mudou nada, pelo contrario, continuou fazendo tudo igualzinho. E porque mudar se daquele jeito deu certo? O negócio é que a conta só chega nesse segundo livro, então quem só leu o primeiro livro vai ficar com um final diferente na cabeça, achando que na verdade a autora apenas brincou com o vício, que infelizmente muita gente sofre sem nem perceber. 

E como sabemos esse é um problema muito sério, que a pessoa não consegue resolver sozinha e se Becky não procurar uma ajuda profissional ela nunca vai melhorar. E pelo menos nesses dois primeiros livros foi isso que vemos, a personagem tapando o Sol com a peneira, mas o vício está lá. Até porque nem ela nem ninguém ao seu redor consegue enxergar que ela sofre de uma doença e tudo o que acontece de errado é sempre culpa de outra pessoa ou de alguma circunstancia infeliz, nunca é culpa do vício. Por isso fiquei chateada pela forma como a autora abordou o assunto, já que a gente sabe que na vida real a realidade é bem diferente. Não vai acontecer um milagre, igual acontece nesses dois livros, para livrar a cara da personagem.

E meu Deus que nervoso que passei com a Becky. Vai dando um desespero ao ver como ela compra, compra e vai inventando justificativas para comprar e vai se enfiando em dívidas cada vez maiores e ainda por cima acreditar que se ela não abrir e ler as cartas de cobrança, não vai ser real. E ela acaba se tornando uma mentirosa compulsiva porque uma mentira vai levando a outra e quando percebe ela não consegue mais voltar atrás e até acaba acreditando em suas próprias mentiras. E acho que a coisa fica tão "fácil" que ela acaba inventando histórias em outras situações também, não somente quando envolve o dinheiro. 

Quanto ao romance do livro, achei que não evoluiu nada do primeiro livro para esse. No primeiro Luke mal aparece, e nem sei quando foi que a Becky teve tempo para se "apaixonar" por ele. Já nesse Luke trabalha que nem um louco e eles mal se falam. É zero conversas entre eles. Tem uma situação onde eles vão ir em um casamento de um vizinho da Becky e de quebra Luke vai conhecer seus pais, e Luke não aparece, não avisa nada e Becky não liga para ele para perguntar o que aconteceu. Será que já tinham inventado o telefone nessa história? 

Mas enfim, eu avaliei o livro pela escrita da autora, que é ótima e eu li as quase 500 páginas em um dia de tanto que ela prende a gente. E também procurei olhar pelo lado do publico alvo do livro, porque se eu tivesse lido esse livro alguns anos atrás, minha visão teria sido diferente. Agora só me resta rezar para que por um milagre a série inteira, que até o momento tem nove livros, não seja desse mesmo jeito porque se não já prevejo muita irritação. Quanto a edição, é antiga, só encontrei os primeiros livros da série em um sebo e os livros são com folhas brancas. E as capas acho bem sem graça. 

Nota: 








16 comentários:

  1. Oi Sil,

    Eu nunca li essa série da autora e confesso que nem sei a ordem dos livros direito.
    Tenho o livro de Natal que recebi ano passado da Record, mas ainda não li, vamos ver se gosto da escrita dela.
    Tomara que os outros melhorem.

    Bjs
    https://diarioelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Já vi algumas resenhas desse livro e confesso que tenho muita vontade de conhecer a história e os delírios da Becky, rs! <3

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Tenho uma amiga que é apaixonada por essa série e eu sempre fiquei de ler, mas o tempo passou e acho que agora não combina com meu gênero preferido da atualidade.

    Beijinhos
    Renata

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha. Eu amo o filme, mas se for ler agora o livro sinto que me irritarei nos mesmos pontos.
    É tão estranho pegar livros de outras fases e perceber que não tem mais o brilho que tinha. Eu estava querendo reler alguns, mas estou com medo de pegar ranço deles.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Essa autora tem livros enormes né? Pelo menos eu acho 500 páginas um monte kkkk. Eu nunca li esse, parece divertido, mas que pena que tiveram alguns pontos que te incomodaram.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Silvana. Parece que o livro é bom rsrs... pois você mesma entendeu a mensagem direitinho. Tanto que se indignou com a personagem. Entendi, eu acho, que o que te irritou foi a autora não levar a narrativa para uma lição de moral. Talvez ela fez isso para que cada leitor possa se sentir à vontade para assimilar à sua maneira tudo o que o livro tem a oferecer.

    Em geral, as leitoras desse segmento são bem perspicazes e compreendem a mensagem. Eu achei que o livro super funcionou com você, já que nos deu uma aula sobre esse comportamento obsessivo compulsivo. Rsrs....

    Um abraço. Tudo de bom.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sil
    Essa é a única série de livros da Sophie que eu não tenho o menor interesse em ler. Eu já comentei na resenha do primeiro o quanto me incomoda personagens que meio que gastam demais, perdem um pouco a noção das coisas e acompanhar essa espiral é cansativo para mim, por isso não é uma temática que me agrada, e mesmo curtindo a autora, não pretendo ler.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil querida

    Passando para deixar um abraço e desejar uma semana cheia de realizações..

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  9. Parecer ser muito legal, amei a resenha
    Beijos
    Aproveita pra conhecer minha revista: opsquerida.com.br e segue no insta instagram.com/siteopsquerida
    Meu canal: https://www.youtube.com/channel/UC-CBIliaZvZAyp3umeVZr9Q

    ResponderExcluir
  10. Gente, esse livro é de uma série?! Eu só conhecia o primeiro volume e olhe lá! kkk Eu fiquei triste que a personagem não tem um tratamento, só recompensa. Ainda mais que isso é uma doença séria. Espero que os próximos livros da série tragam alguma solução para a Beck...
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  11. Taí um chick lit que nunca me despertou atenção. Não sei se é porque eu não curto muito comprar roupa descontroladamente kkkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  12. Oi Sil, eu sempre quis ler essa série, mas é enorme e no momento não posso comprar. Espero que os próximos volumes sejam melhores!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sil como vai? Menina este livro parece-me divertidíssimo. Que bom que gostou da leitura, mesmo com as ressalvas. Muito boa sua resenha. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Eu queria demais ter os 9 livros, não tenho nenhum rs
    Mas, quero muito ler e acho incrível a divisão de opiniões que essa série de livros nos trás.
    Está na minha lista há alguns anos e em breve pretendo ler.
    Beijocas.



    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Tô adorando visitar e ler seus conteúdos, são sempre os melhores!


    Meu Blog: Eduarda Gomez

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sil! Tudo bom?
    Meus únicos contatos com a série da Becky Bloom são o filme (que sei que difere bastante do livro) e o título de natal que li porque foi cortesia e tinha ficado curiosa. Foi uma narrativa que eu gostei, mas nem tanto??? Não sei explicar direito HUHUASHUSAUHSAUH
    Gostei mas não a ponto de acompanhar toda a série. E pelas coisas que tu desgostou nesse realmente acho que não é pra mim.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo