10 junho 2019

Resenha | Um Banquete Para Hitler - V.S. Alexander


Livro: Um Banquete Para Hitler
Série: Não
Gênero: Ficção Histórica, Romance
Autor: V.S. Alexander
Editora: Gutenberg
Páginas: 304
Ano: 2018

Resenha:
Magda Ritter tem 25 anos e viveu toda a sua vida em Berlim com seus pais. E mesmo sendo de uma tradicional família alemã, ela não sentiu necessidade de se filiar ao Partido Nazista até então. E mesmo sua mãe apoiando Hitler, seu pai ainda discorda de várias coisas impostas pelo Führer, como a perseguição aos judeus, mesmo que ele só diga isso dentro de sua casa. Até o momento eles estavam protegidos, mas conforme a guerra vai avançando, as bombas começam a cair cada vez mais perto da casa deles e seu pai decide que está na hora de Magda ir para a casa de seus tios em Berchtesgaden. Seus tios são mais devotos a Hitler do que seu pai, e até a decoração da casa é em homenagem ao Führer.

Assim que chega na casa dos tios, Magda percebe que sua vida será diferente a partir de agora. Sua tia exige que ela consiga um trabalho o mais rápido possível, já que ela será mais uma boca para eles alimentarem, ainda mais em tempos de guerra em que a comida é tão escassa. Mas o problema é que Magda não tem nenhuma qualificação e o único lugar que aceitam entrevistá-la é no Reichsbund, a Liga do Reich, e ainda porque seus tios são bem conhecidos no local. E a primeira coisa que querem saber é porque ela ainda não se filiou ao Partido. Magda promete fazer isso o mais rápido possível e consegue uma colocação. Ela vai trabalhar em Berghof, a casa-refúgio de Adolf Hitler.

Magda começa a trabalhar logo em seguida, mas até chegar a residencia ela não sabia no que consistia seu emprego e quando descobre o que terá que fazer, sua primeira reação é fugir do local. Ela será uma das quinze mulheres que trabalham no quartel-general provando a comida de Hitler. E Magda só fica porque se não aceitar o trabalho, não somente ela, mas também sua família serão vistos como traidores. E enquanto coloca sua vida em risco pelo Führer, Magda conhece o Capitão Karl Weber e com a convivência eles acabam se apaixonando. E Magda descobre que apesar da grande maioria das pessoas adorarem o chão que Hitler pisa, existem algumas pessoas que querem o bem da Alemanha e que acreditam que para isso, Hitler deve ser removido do poder. 

"Como todos na Alemanha podiam olhar para o outro lado? Me perguntei se aqueles que viviam nas cidades ou em fazendas nos arredores dos campos conseguiam sentir o cheiro de carne queimada. Será que olhavam para os céus quando os flocos cinza caíam sobre eles? Como podiam não saber o que estava acontecendo e, se o sabiam, por que não se importavam? Onde estavam as pessoas que precisavam se mobilizar com indignação e horror contra o que o nosso governo estava fazendo?"

Um Banquete Para Hitler é uma ficção histórica inspirada na história real de Margot Woelk, que foi uma provadora de Hitler e que manteve isso em segredo até completar 95 anos. Mas apesar de todo contexto histórico, o autor deixa claro que o livro não se trata de uma biografia e por vezes ele usou da licença poética para contar a história de Magda Ritter. Eu quis ler esse livro desde que lançou, porque sou fascinada por histórias que se passam durante a Segunda Guerra, mas somente agora consegui ler. Sei que existem livros que contam o lado dos alemães durante a guerra, mas até hoje eu só tinha lido histórias narradas por judeus e fiquei surpresa por "descobrir" que eles sofreram com a guerra tanto quanto as outras nações.

No livro vamos acompanhar Magda, uma alemã que tinha uma vida boa até o dia em que Hitler começou a perder a guerra por volta de 1943. Até então ela ouvia falar do que estava acontecendo, mas tinha certeza de que Hitler ia vencer a guerra, assim como todos a sua volta. E mesmo não sendo fanática como a maioria, ela meio que ficava em cima do muro, somente quando foi trabalhar em Berghof que ela descobriu a verdade sobre o que acontecia com quem ficava contra Hitler, independente de ser alemão ou não. Geralmente nós tendemos a achar que toda a Alemanha apoiava os desmandos de Hitler, mas a coisa não era bem assim. Quem falava um a que fosse contra, era executado como traidor.

Existiam sim muitos fanáticos que o apoiaram até o fim, até o fim mesmo porque chegaram a cometer suicídio junto com ele, mas também existiam muita gente que via o que estava acontecendo com seu país, mas que estavam de mãos atadas para tentar fazer alguma coisa. E muita gente tentou. E o próprio sabia que muitos do seu povo não o apoiava, vide o trabalho de Magda como provadora. Tudo o que Hitler ingeria era provado por várias pessoas, já que o veneno era a forma mais "fácil" de alguém chegar até ele. Mas a dificuldade não estava somente em matar Hitler e sim acabar com toda uma cúpula que pensava igual a ele. Não adiantava matar a figura e sim todo um ideal.


Uma coisa que gostei bastante no livro foi que o autor abordou sobre o carisma de Hitler. Ele tinha o dom de fascinar as pessoas com suas palavras. Mesmo Magda tendo visto fotos das atrocidades cometidas por ele, quando Hitler falava, era como se ele estivesse certo. E o próprio acreditava no que dizia. O autor soube dar o tom certo para cada personagem, os reais e os fictícios e não tem como a gente ler a história e não querer saber mais sobre cada uma das pessoas citadas no livro. Eva Braun foi uma personagem que me fascinou porque eu não sabia se ela era ingênua aquele ponto ou se ela amava tanto Hitler que não ligava mais para o que ele fazia.

 Magda também foi um personagem que gostei bastante. Foi interessante acompanhar suas "descobertas" sobre Hitler e torcer por ela por causa do perigo a que ela se expunha. Mesmo sabendo que ela tinha sobrevivido, já que a história começa com ela em 2013, é impossível não se agoniar quando ela ficava a um triz de ser pega. Outra personagem que achei muito bem construída foi Cook, a cozinheira de Hitler. Eu achei a leitura do livro mais demorada, mas porque a história é daquelas que a gente quer absorver nos mínimos detalhes. Eu amei a leitura e por isso indico com certeza para quem gosta de histórias que se passam nesse período. Quanto a edição da Gutenberg só tenho elogios, desde a capa que está linda até a diagramação que está impecável, mesmo eu não me dando tão bem com aspas no lugar de travessão, não tenho do que reclamar.

Nota:








16 comentários:

  1. Oi Sil
    Eu não gosto de livros que falam muito sobre a Segunda Guerra Mundial, eu acho meio mórbido e fico sempre com um sentimento estranho e ruim, mas eu adoro documentários! Eu compenso a falta de leitura vendo várias reportagens sobre esse período. Ainda bem que o livro não te decepcionou né?
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Artigo interessante esta que acabei de ler aqui em seu blog, estou acompanhando seus artigos alguns dias e são muitas informações interessante gostei.

    Super vale mg

    ResponderExcluir
  3. Oi Sil, td bem?
    Eu tbm qnd soube do lançamento desse livro já quis ler! Gosto muito de saber mais sobre essa temática da Segunda Guerra Mundial, sempre se tornam livros favoritos meus!
    Ótima resenha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá! Livros assim são bastante interessantes, gostei da resenha.

    Ótimo post!
    Blog da Juh
    Instagram @julianasrabelo
    Facebook

    ResponderExcluir
  5. Oi, Sil!
    Legal que não é uma biografia, mas baseado em fatos reais.
    Infelizmente Hitler era bom nas palavras e eu acredito sim que nem todo mundo apoiava suas decisões. Creio que era uma minoria que compartilhava do mesmo pensamento
    Beijos
    https://balaiodebabados.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Sil, tudo bem?
    Eu li logo que foi lançado em parceria com a editora. Gostei muito da história e de como o autor a desenvolveu. Uma ótima leitura.
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Amei sua resenha, essa história parece ser fascinante, também gosto muito de histórias assim!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Sil! Nunca li nenhum livro ambientado em períodos de guerra e fiquei interessadíssima nele, ainda mais depois de saber que a personagem principal é baseada em fatos reais. Achei a proposta incrível e após ler a sua resenha, tive mais vontade ainda de conferir essa história :)

    Beijos!
    Estante Bibliográfica > blog novo!

    ResponderExcluir
  9. Oi Sil! É interessante ler algo que mostre a visão dos alemães, de fato a gente sempre imagina que todos apoiavam Hitler, nunca paramos para pensar que existiam aqueles que sofriam e eram contra todas aquelas atrocidades. Gostei muito da dica, acho que é um ótimo livro. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Meu Deus, eu preciso muito ler esse livro. Ainda mais que mostra a visão dos alemães, uma coisa muito ampla do que podemos imaginar.

    Folhas De Netuno


    ResponderExcluir
  11. Oi Sil! Quem leu no blog foi a Nat e ela tb adorou. Achei a trama bem forte, instigante. Ainda pretendo conferir,


    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil

    Ao contrário de você, não gosto de livros ambientados nesse período. E por ter namorado um alemão durante quase uma década eu meio que saturei, sabe? Ouvi muita história, visitei lugares... sinto que já absorvi toda informação sobre Hitler que eu podia aguentar. Rs
    Mas não deixo de achar a história super interessante, ainda mais por ser uma personagem que de fato existiu e que serviu de inspiração pra essa ficção realística.
    Acho que se rolasse um filme eu até assistiria, viu?!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bom? Esse é um tipo de livro que teria que dar uma chance. Quem sabe, me cativa? Um livro muito importante para minha vida foi "Um Psicólogo no Campo de Concentração (Victor Frankl)". Inclusive, preciso reler, pois faz apenas uns 28 anos que o li. Rsrs...

    Fique intrigado com o comentário que deixou no meu blogue. Por que fica vesga?

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha. Que enredo incrível, eu não sabia disso dele ter provadores de comida e faz muito sentido rs
    Beijos
    www.dearlytay.com.br

    ResponderExcluir
  15. Quero muito lê!

    Beijos,
    www.thalitamaia.com

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia esse livro mas, eu amo ler livros com a temática da Segunda Guerra. Já conhecia a história da Magda Ritter], Eva porque já li outros livros que abordavam esse assunto. Mas, acho que esse é um livro perfeito para eu incluir nas minhas próximas leituras.
    Quando a edição está realmente linda.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo