03 dezembro 2020

Resenha | Um Beijo e Nada Mais - Mary Balogh

Livro: Um Beijo e Nada Mais
Série: Clube dos Sobreviventes #6
1 - Uma Proposta e Nada mais
#5 - Uma Promessa e Nada Mais
Gênero: Romance de Época
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Páginas: 288
Ano: 2020

Sinopse:
Imogen, Lady Barclay, é a única mulher entre os membros do Clube dos Sobreviventes. Ela ganhou essa honra porque apesar de não ter participado ativamente da guerra, Imogen viu seu marido ser torturado e morto na sua presença e ficou completamente atordoada com o que aconteceu. E assim como seus companheiros do clube, Imogen passou três anos se recuperando em Penderris Hall, na propriedade do duque de Stanbrook. Mas uma hora todos eles tiveram que voltar para a realidade e Imogen foi morar em Hardford Hall com seu sogro e a irmã dele Lavinia, mas ela preferiu não residir na casa principal. E já faz dois anos que seu sogro faleceu e na propriedade ficou basicamente três mulheres, ela, Lavinia e a prima Adelaide, que Lavinia escolheu como acompanhante depois da morte do irmão. 

Quem herdou o título de conde de Hardford e visconde Barclay foi Percival Hayes, que tem a vida que todo mundo pediu a Deus. Ele é um homem bem apessoado que por onde passa as mulheres suspiram por ele, tem uma família maravilhosa e tem tudo o que o dinheiro pode comprar, por isso ele não tem nenhum interesse em uma propriedade que fica no fim do mundo. Mas quando ele completa trinta anos e se vê completamente entediado com sua vida, Percy em um impulso resolve visitar a propriedade que herdou e até agora não foi conhecer. Certo de que vai encontrar um lugar abandonado à beira da ruina Percy é surpreendido com a bela propriedade que encontra. E ainda mais por saber que nela residem três mulheres, uma mais peculiar do que a outra, entre elas lady Barclay, cujo marido deveria estar vivo para herdar os títulos em seu lugar. 

A primeira impressão de Percy, apesar da beleza de Imogen, é que ele está diante de uma coluna de mármore tamanho a frieza que emana dela. Mas isso não impede Percy de desejar Imogen com todas as suas forças. E se aproximar de Imogen não vai ser nada fácil, porque ela deixa claro desde o primeiro instante que não quer nada com ele, nem com ninguém. Ainda mais com um homem aparentemente arrogante e cheio de si que usa seu charme como uma armadura. Mas aos poucos as defesas dos dois vão sendo derrubadas, só que o segredo que Imogen carrega ainda é muito maior que sua vontade de viver. Resta saber se Percy vai conseguir convencê-la de que apesar de tudo que aconteceu ela tem o direito de ser feliz novamente.

"— Você fica deslumbrante quando ri desse modo (...) — Permite vislumbrar a pessoa que você disse que era, a pessoa que deveria ter continuado a ser."

E chegou ao fim a leitura coletiva da série Clube dos Sobreviventes. por enquanto, porque ainda tem um ultimo livro a ser lançado, o do George, claro que o personagem que mais me interessou desde o primeiro livro da série. E o livro da Imogen era o segundo que eu estava mais ansiosa para ler porque ela é a única mulher do grupo e apesar de o motivo dela estar no clube ser mencionado desde o primeiro livro dá para perceber que não é somente aquilo, mesmo já sendo uma coisa horrível o que aconteceu com ela, mas desde o começo dá para entender que existe algo muito mais profundo nessa história e esse é um dos segredos a ser desvendado nesse livro.

Um deles porque o outro, também relacionado com o segredo de Imogen e a ida dela e do marido para guerra, é o que torna esse sexto livro o mais "eletrizante" por assim dizer, dessa série até o momento. Em todos os livros da série a autora trata dos sentimentos e recuperação dos sobreviventes e do desenvolvimento do romance entre os protagonistas e fora isso, temos pouca coisa acontecendo. Tanto que li em algumas resenhas reclamações de que os livros são parados e que não acontece praticamente nada. Eu não reclamei porque gosto desse estilo de livro no gênero, mas nesse aqui temos mais ação para satisfazer um pouco quem acabou sentindo falta disso nos outros.

E a Mary segue nesse livro usando a mesma tática usada nos livros anteriores da série, e até de seus outros livros que é um dos pontos fortes dela e que a torna uma das melhores autoras do gênero atualmente. Vemos situações e comportamentos típicos da época, mas que raramente são usados na vera por escritores do gênero. Se você quiser ler um autêntico romance de época, leia algum livro dela. E também diferente do que estamos acostumados a ver em romances em geral, dessa vez não temos um homem quebrado que vai ser salvo pelo amor de uma mulher. Aqui acontece exatamente o oposto. Imogen foi quem passou por um trauma enorme e Percy é quem vai ser o romântico apaixonado que vai estar ao lado dela para o que der e vier.

Gente e que trauma. Não que eu esteja desmerecendo o que os outros sobreviventes viveram, porque todos eles passaram por coisas horríveis e sofrem até hoje com as consequências da guerra. Mas o que essa mulher passou não está no papel. Eu tentei mas não consegui me colocar no lugar dela. Sua história já era horrível antes, ver o marido ser torturado e morto na sua frente, mas quando a verdade total é revelada, eu fiquei no chão e confesso sofri junto com ela. E nem com todas as teorias que cogitei, não passei nem perto da verdade. E ela não poderia ter encontrado alguém mais perfeito para ela do que Percy, que a principio parecia ser um cara mimando e com o rei na barriga e acabou por se revelar um romântico de plantão. 

E o que dizer dos membros do clube? Confesso que senti falta deles o livro todo, porque eles só aparecem praticamente no final, mas quando aparecem é para deixar o coração da gente quentinho. Que amizade linda eles tem e é impossível não querer amigos como eles. Também não posso deixar de citar a família de Percy que pela primeira vez nos livros da série, não é sem noção. Lembrei muito da minha família quando todo mundo se reúne. E tem também Heitor, um cachorro abandonado que ganha o coração de Percy e o nosso também. Enfim, agora só resta mais um livro e espero que ele seja tão maravilhoso quanto foram todos esses. E que Geroge tenha uma história digna de tudo o que ele fez até agora por todos os outros personagens. Termino indicando o livro é claro. Se você ainda não leu nada da Mary, faça isso logo.

Nota:






17 comentários:

  1. Eu preciso ler algo dessa autora! Vejo todo mundo falando e eu to bem afastada dos romances de época e preciso voltar a ler porque amooo!

    Beijoss
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sil!

    Ahhhh preciso demais ler esse volume!! Fiquei ainda mais animada com a sua resenha, sem dúvidas a história dela é uma das mais difíceis, seu trama um dos mais complicados a ser superado, tô bem curiosa pra conferir melhor.

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Ei, Sil, tudo jóia? Eu não sei de onde eu tirei, mas eu achava que essa série só tinha 5 livros, digo, da série principal, eu venho acompanhando as resenhas da série aqui no seu blog e em alguns outros, e o que único que não me encheu os olhos foi o livro 5. E eu achei legal ter uma mulher no clube. E muito feliz por ter um homem que está disposto a amar, e não um homem quebrado, como é comum encontrar em vários livros e não só em romance de época. Beijo!


    Books House

    ResponderExcluir
  4. Oi, Silvana! Menina, essa saga é brm extensa. Isso é bom pra você que vai se envolvendo cada vez mais com os personagens e bom pra autor a também que garante a venda de todos os volumes, já que as leitoras vao5 querer saber o que acontece no próximo livro. Enfim, uma boa história com boa estratégia. Muito bom.

    ResponderExcluir
  5. Pelo menos alguém tinha que se salvar de não ter uma família sem noção nessa série kkkk
    Já estou com saudades da leitura coletiva e desse grupo. Não vejo a hora de sair o do George e lermos junto de novo
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Minha amiga leu esse livro e amou demais. Disse que foi o melhor da série. Eu nunca li nada da autora. Sempre ouço falar muito bem dela, mas como não curto dramas, acho que eu não iria gostar muito das histórias dela, daí fico com receio de ler. Quem sabe um dia, né?!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sil. Tudo bem? Adoro ver sua empolgação com estes livros. Que bom que gostou de o ler. É uma pena eu não conseguir gostar tanto assim deste tipo de livro. Mas tenho certeza que é uma leitura maravilhosa para quem curte. Abraço!


    https://lucianootacianopensamentosolto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Sil,

    Preciso ler essa série. Acompanhando as histórias estou cada vez mais curiosa e apaixonada pelo livros, se eu não pegar esse mês, com certeza janeiro entro lendo esses livros.


    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir
  9. Tenho acompanhado as resenhas dessa série e alguns títulos até me chamaram a atenção, mas confesso que não consigo ter paciência com leituras de ritmo lento. Porém, achei legal que esse livro traga uma ambientação digna à época em que ele se passa. Vou seguir a dica e ler algo da autora.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  10. Não é o estilo de livro que leio, mas sempre adoro vir ver o comentário seu, pois você gosta tanto dessa autora e narrativas que eu gosto de ver sua opinião :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Sil, tudo bem?

    Eu acho todos os livros da Mary bem mais maduros e sérios! Fico feliz que seja mais um livro bom dessa série!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Oi, Sil!
    Achei um livro da autora no KU e quero muito ler para conhecer a escrita dela! Espero gostar tanto da série Os Sobreviventes quanto à maioria das pessoas haha. Amei sua resenha ♥

    Estante Bibliográfica

    ResponderExcluir
  13. Nossa, agora eu estou curiosa para saber mais sobre essa história. Gosto de cogitar teorias e também do livro me surpreender. Que bom que aconteceu o mesmo com você.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  14. Oi Sil,
    Mary Balogh parece uma leitura certeira nos romances de época, hein?
    Ainda não vi quem não tenha gostado!
    E são 7 livros? Você disse que falta mais um... Eu confesso que me perdi nos títulos, preciso fazer uma listinha para ficar de olho nas promoções.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Pela emoção que você passou nessa resenha, realmente deve ter sido um dos melhores livros da série toda. Eu gostaria de saber mais da vida da protagonista, mas não sei se saberia lidar com uma vida tão sofrida quanto a dela. No mínimo, derramaria lágrimas no meio da leitura.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sil
    Eu acho que em todos os livros os amigos do clube quase não aparecem, já que muitas das histórias acontecem em tempos paralelos, e eu senti muita falta deles também. Eu curti demais a história da Imogen, achei o slow burn maravilhoso. Estou ansiosíssima para o livro do George.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  17. Olá Sil,
    Cada vez que leio uma resenha desse livro fico com mais vontade de ler toda a série. A Imogen também me chamou a atenção por ser a única mulher do grupo, lá quando li o primeiro livro. Uma pena é só o fato dos amigos não aparecerem tanto, sempre sinto falta quando isso acontece.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo