30 novembro 2016

Resenha | Os Elefantes Não Esquecem - Agatha Christie

Livro: Os Elefantes Não Esquecem
Série: Hercule Poirot
Gênero: Policial
Autora: Agatha Christie
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 168
Ano: 2014

Resenha:
Ariadne Oliver está prestes a quebrar dois de seus hábitos: ela vai sair para almoçar e ainda por cima vai ir de chapéu. Pelo menos ela não vai ter que se preocupar com o penteado. Ariadne odeia ir a esses almoços de homenagem. As pessoas sempre a abordam e ela nunca sabe o que falar. Ariadne é uma famosa escritora de romances policiais e ela sabe que escreve muito bem, mas ela sabe também que não é a melhor do ramo. E ela fica sempre sem saber o que dizer quando as pessoas começam a elogiar seus livros e lhe atribuem qualidades que somente quem convive com ela poderia reconhecer. Mas hoje ela abriu uma exceção. E como não vai ter que discursar nem nada, talvez ela fique bem. E tudo correu bem durante o almoço, que estava excelente por sinal e Ariadne é uma apreciadora de uma boa comida. Mas agora chegou o momento que ela mais temia, o café na sala ao lado onde as pessoas  podem conversar.

E ela estava com razão, assim que chega na outra sala, ela é abordada por uma senhora que faz inúmeros elogios a sua pessoa e ela não para por ai. Ela diz a Ariadne que precisa muito saber o que de fato aconteceu no passado. Ela pergunta se Ariadne lembra de sua afilhada Célia Ravenscroft e diz que Célia irá casar com seu filho Desmond, mas antes disso acontecer, ela precisa saber se foi a mãe de Célia que matou o pai ou se foi o contrário. Ariadne lembra vagamente do crime que ocorreu a o que, uns doze, catorze anos atrás, mas não tem nem ideia do que realmente aconteceu e diz isso a senhora. Só que ela não aceita um não como resposta e continua insistindo que Ariadne pergunte a Célia. Mas Ariadne trata de escapar dali o mais rápido possível.

Só que ela não consegue tirar isso da cabeça e telefona para seu antigo amigo Hercule Poirot e diz que precisa falar urgente com ele. A questão que está martelando sua cabeça é o porque dela querer saber quem matou quem, qual a diferença se a mulher for assassina ou o homem. E para tirar essa duvida da cabeça, ela resolve investigar o que realmente aconteceu a tanto anos atrás e pede a ajuda de Poirot para descobrir o que aconteceu e porque isso seria relevante para a tal senhora. Logo em seguida ela já começa a investigar e a primeira pessoa que ela pretende conversar é Célia, e enquanto isso Poirot vai tentar descobri mais sobre o caso com seus contatos na policia. Será que eles vão conseguir descobrir o que realmente aconteceu tantos anos depois, sendo que a polícia na época não conseguiu descobrir nada ?

Eu li esse livro a muitos anos atrás e confesso que não lembrava da solução do mistério. Só lembrei faltando umas 20 páginas para terminar. Então foi como se eu estivesse lendo pela primeira vez. Mas mesmo não lembrando do final, pude apreciar a leitura de uma outra forma. Na primeira vez que li não prestei atenção aos detalhes, as pequenas pistas que a Agatha vai deixando ao longo da história. Porque são sempre esses pequenos detalhes que levam o detetive em questão, nesse caso o Poirot, a descobrir o que realmente aconteceu ou quem é o culpado. Eu particularmente não sou muito fã da Ariadne. Ela é muito enrolada e por vezes fica perdida em seus próprios pensamentos, por isso não via a hora do Poirot entrar em cena, já que amo ele de paixão, como deixei claro nas outras resenhas que fiz da Agatha.

O caso aqui é um pouco mais difícil de ser solucionado, porque ocorreu a muitos anos atrás e as provas e evidencias, se é que havia alguma, já não existem mais. Sherlock ia sofrer aqui hehe. Mas como nosso Poirot trabalha com as células cinzentas, ele encontrou dificuldades sim, mas colhendo informações dos "elefantes", uma referencia a memória das pessoas, já que dizem que os elefantes não esquecem, ele conseguiu coletar uma ou outra informação, que juntas levaram à solução do caso. E mais uma vez a rainha usa de sua inteligencia para explicar algo que aparentemente não tem solução. A formula é a mesma apresentado nos livros anteriores, que quem leu algum livro dela já está acostumado. Eu vi que algumas pessoas acham essa formula dela, principalmente a parte final, onde geralmente o detetive explica tudo e dá uma solução para o caso, um pouco sem graça, mas eu amo exatamente assim. Enfim, indico o livro para quem gosta de um bom livro policial.

Nota:





14 comentários:

  1. Oi Sil,
    Vou iniciar a série do Poirot pelo clássico dele mesmo haha aproveitar que o filme está vindo por aí.
    Tinha achado o nome do livro estranho, mas adorei da onde ela tirou! E gosto de mistérios difíceis.
    E nossa que linda sua coleção ♥

    P.S.: A escrita da Babi A. Sette é muito gostosa mesmo, adorei.

    tenha uma ótima quinta :D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sil!
    Menina, eu nunca li nada da Agatha, mas logo isso vai mudar porque ano que vem tem um livro dela a ser discutido no clube do livro o/
    Essa sua coleção está maravilhosa. Invejei um cadinho hahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sil.
    Agatha me lembra muito minha adolescência eu devorava os livros dela.
    Essa coleção é um luxo, sempre namoro ela no Submarino.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  4. Nossa que Maximo De Livro..
    Não Conhecia essa Escritora ainda..
    Amei..

    Beijos

    https://apegoamaternidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Quem massa
    Excelente resenha
    Parabéns
    Bjinhos
    naosouapenaslouca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, nunca li nenhum livro da Agatha até agora, eu tinha pesquisado alguns e ela parece ter uma escrita maravilhosa, primeiro eu tinha ficado interessada em '' E não sobrou nenhum'', não tinha visto esse, mas se tem misterio com certeza é uma leitura que vale a pena investir, eu to numa tremenda vibe de ler romances haha, mas eu com certeza irei ler esse <3
    beijos
    http://agridoceleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sil!
    Eu nunca li nada da Agatha, acredita? É até um pecado porque gosto do gênero policial, mas espero poder ler em 2017. Hehe
    Gostei de saber sua opinião e gostei do sentido do título da obra; muito interessante.
    Creio que irei gostar.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, Sil.
    A trama parece ser interessante, principalmente no que se relaciona com a questão de depender da memória alheia para solucionar o caso.
    Sem dúvidas, quero conferir.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de dezembro. Serão dois vencedores, dividindo 3 livros.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Sil.
    Deu pra perceber que você tem uma leve queda pelos livros da Agatha Christie, haha.
    Eu adoro livros com tramas policiais, suspense, ação e esse parece muito bom, pois você já tinha lido e não se lembrava bem do final.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  10. Adorei, esse livro é maravilhoso e todos da coleção também.
    Voltei com as postagens no blog.♥
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  11. Oi, Sil! Já li dois livros da Agatha Christie e confesso que fico um pouco decepcionada com a "fórmula" que ela usa para explicar os crimes, por isso ainda não me aventurei a ler outros da autora. Entretanto, ainda pretendo retomar suas obras e esse livro parece ser uma ótima opção, já que não tem as "provas" tradicionais! Beijinhos, Beatriz.

    www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Sil, eu tenho ate medinho de comentar nessa resenha, afinal, você é mega ultra fã da autora. Hahaha
    Mas você sabe que eu li r não curti, né? Eu amo o gênero e ficava com vergonha por não ter lido nada da rainha do crime, mas aí fui ler Assassinato no Expresso do Oriente e...não rolou, foi bem ruim, demorei, quase abandonei. Detestei o Poirot, enfim! Já me falaram que eu não deveria ter lido primeiro esse que eu li, que esse é para quem já está acostumado com a narrativa dela...então eu pretepretendo dar uma outra chance, mas não sei qual lerei! Alguma dica?

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sil!
    Nossa, adoro essa sensação de estar lendo o livro pela primeiras vez. Acho que isso acontece bastante com as tramas da A.C; quando a gente passa muito tempo sem ler algo dela. Tudo é bem surpreendente e misterioso. Adorei a resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
  14. Oi Silvana

    Quantos livros da autora, ein? kkk
    Ainda não cheguei a ler nenhum livro da Agatha Christie, mas sempre fico curiosa pra saber se ela é uma boa escritora, pois vejo muito livros dela por aí. Talvez pelo fato de não costumar ler esse gênero literário eu não tenha lido as histórias dela, mas espero um dia chegar a conhecê-la.
    Ótima resenha.

    Beijos!!
    Abobrinha com Chocolate

    ResponderExcluir

© Blog Prefácio ♥ 2016 - Todos os direitos reservados ♥ Criado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo